Surftrip

Indonésia vale a pena agora?

Governo da Indonésia reduz quarentena para 3 dias. Confira tudo o que é necessário no momento para entrar no país e surfar ondas com menos crowd.

0

As regras para a entrada na Indonésia mudaram novamente nesta terça-feira (2). Tudo indica que a flexibilização será o caminho natural, chegando à revogação da necessidade de quarentena.

A pandemia impediu ou dificultou a realização do sonho de milhares de surfistas apaixonados por ondas perfeitas durante quase dois anos. Mas, ultimamente as coisas têm melhorado. E a tendência é melhorar ainda mais.

O governo indonésio tem como meta acelerar a vacinação, e com isso permitir a entrada de cada vez mais estrangeiros de uma forma segura. Atualmente, cerca de 45% da população já tomou a primeira dose, e cerca de 25% as duas doses ou a dose única. Em Bali o número é maior. Cerca de 76% da população recebeu a primeira dose e mais de 65% a segunda ou a única. As vacinas Astrazeneca e Pfizer agora estão sendo ministradas no país.

O governo voltou a permitir a entrada de estrangeiros com o business visa no início do mês de setembro, após o país viver um pico desenfreado de novas cepas. Para entrar, o visitante precisava fazer uma quarentena de oito dias, e Jakarta era a única porta de entrada.

Em outubro a quarentena foi reduzida para cinco dias, e o aeroporto de Bali foi aberto para 19 países com o visto business que agora também vale para motivo de turismo.

Outra novidade é o cadastramento obrigatório dos agentes que fazem o visto. A intenção dessa regra é minimizar os vários casos de agentes pouco confiáveis e que tem aproveitado a desinformação.

Nesta terça-feira (2) o governo divulgou uma nova mudança. A partir de agora, quem está com a vacinação completa só precisa ficar três dias de quarentena. Já quem tem só tem a primeira dose ainda precisa ficar cinco dias.

Mas até o momento, poucas companhias aéreas realizam voo para Bali. Isso porque existe o receio de voos vazios. Além disso, os custos altos ainda assustam.

Na prática, a melhor opção para quem quer visitar a Indonésia é fazer o business visa e voar para Jakarta, e aí fazer os três ou cinco dias de quarenta num
dos hotéis listados oficialmente. Depois é só seguir para o destino final.

O governo tem planos de em breve criar um corredor com alguns países, porém o Brasil ainda não está na lista. A consequência disso tudo é poucos estrangeiros entram no país e ondas ficam com menos crowd que o normal. Em Bali já tem um pequeno aumento, mas lugares como as Mentawais ainda oferecem a oportunidade de surfar ondas muitas vezes solitárias.

Vale a pena visitar a Indonésia agora? Sim, para aqueles que sabem que vale a pena a quarentena e os gastos extras com visto e seguro. Esses vão se sentir agraciados, pois além de surfar ondas muitas vezes vazias, ainda contarão com inúmeras promoções de hotéis surf resorts e barcos, o que dá uma certa compensada nos atuais custos extras.

Se você sonha com as ondas da Indonésia, segue aqui uma lista de tudo que você precisa saber para realizar essa viagem:

1 – Procure voos com escala em países em que o valor seja mais em conta.
Muitas companhias estão com preços altos, então uma boa pesquisa pode
auxiliar na compra de uma passagem com uma cotação melhor;

2 – Visto. Atualmente o business visa e a única opção para os brasileiros. Use um agente idôneo e evite empresas que não têm um histórico bom, ou que não possuam um escritório físico. Rudi Kelches da Luretta Visa é um bom exemplo de boa conduta e confiança. O custo do visto é US$ 250 e é válido por dois meses, podendo ser estendido até seis meses. O visto business vale por dois meses e pode ser estendido até seis meses;

3 – Estar totalmente vacinado, com cópia em inglês do certificado e, melhor ainda, com o Qr Code;

4 – Seguro que cubra despesas no caso de contrair covid com valor de
US$ 100 mil;

5 – Carta com o passageiro concordando em arcar com todas as despesas caso contraia o vírus no país;

6 – Teste PCR 3 x 24 horas;

7 – Aplicativo PeduliLindungi (aplicativo oficial de rastreamento de contatos Covid-19 usado para rastreamento de contatos digitais na Indonésia);

8 – Reservar um dos hotéis listados oficialmente. Você pode pagar na hora
do check in. Clique aqui para ver a lista dos hotéis.

9 – Realização de dois testes de PCR durante a quarentena. Esse custo
geralmente está incluso dentro do pacote de estadia no hotel.

Você poderá voar para seu destino final logo depois da quarentena e após testes negativos de PCR. Vale lembrar que para se deslocar internamente e necessário também estar vacinado e realizar teste antigen ou PCR 2 X 24 antes do voo, dependendo da região. Então, lembre-se disso caso pretenda voar internamente.

Por fim, a baixa temporada na Indonésia tem menos ondas que na alta, mas ainda
perfeitas e constantes. Em lugares como as Mentawais você vai encontrar condições muito melhores que seu home break e com tarifas promocionais que compensam os custos extras. E, além disso, com crowd quase zero.

Ficou com vontade? Se tiver dúvidas, entre em contato com o Alexandre Ribas, do Hidden Bay Resort. Ele vai te ajudar a realizar essa viagem dos sonhos antes do crowd voltar.

Para falar com Alexandre Ribas, envie mensagem pelo WhatsApp para +6282111164100, DM no Instagram @alexandreribas67 ou @hiddenbayresortmentawais. E-mail: contact@hiddenbayresortmentawais.com.