Itacoatiara Big Wave

Kalani despenca no Shock

Kalani Lattanzi sofre vaca bizarra na segunda chamada do Itacoatiara Big Wave na Laje do Shock, Niterói (RJ). Veja o vídeo.

0

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por ITACOATIARA BIG WAVE®️ (@itacoatiarabigwave)

A segunda chamada do Itacoatiara Big Wave (IBW) 2022 rolou com ondas pesadas na manhã deste domingo (31) na Laje do Shock, em Niterói (RJ). O Sinal Verde foi chamado para a disputa da categoria Tow-In, que recebeu diversos big riders de renome. Kalani Lattanzi pegou algumas das maiores bombas do dia, mas também protagonizou um wipeout insano ao despencar do lip desta onda.

Surfistas como Lucas Chumbo, Kalani Lattanzi, Willyam Santana, Gabriel Sampaio, Felipe Cesarano, Ziul Andreaza, Erick Repsold, Daniel Rodrigues, Valentin Neves, dentre outros, pegaram cracas pesadas ao longo da session.

Eles disputam a premiação de R$ 100 mil, em janela que vai até o próximo dia 31 de agosto. A primeira chamada do campeonato atingiu séries de sete metros e os big riders entraram no mar de jet-ski pela Praia de Itaipu para conseguirem descer nas remadas.

Após o encerramento da janela de competição, as ondas serão julgadas por uma comissão de arbitragem profissional, utilizando os critérios da Liga Mundial para o surfe de ondas grandes. A previsão é de, no total, até 4 chamadas para as sessões de surfe válidas para competição.

Segundo os organizadores do IBW, as chamadas serão realizadas com base na previsão das grandes ondulações (swells). Na Praia de Itacoatiara acontecerão as chamadas para surfe na remada e na Laje do Shock (atrás da Pedra do Pampo Club), para o tow-in, o que vai depender das condições das ondas. Elas são confirmadas com antecedência entre 48 e 72h e as sessões ocorrerão entre 6h e 12h. O surfista com o maior somatório nas duas melhores ondas será o vencedor. O evento premia também cinegrafistas e pilotos de jet ski que atuarem no reboque de atletas.

Idealizador da prova, o presidente da Associação de Surf de Ondas Grandes e Tow-In de Niterói, Alexey Wanick, comemora as condições oferecidas por Itacoatiara para a prática desse tipo de esporte. “Itacoatiara possibilita tanto o surfe na remada na praia quanto o tow-in na Laje do Shock. Foi pensando nessas características que desenvolvemos o IBW 2022, 1ª competição simultânea no Brasil de surfe de ondas grandes e tow-in. O projeto contribui para consolidar Niterói como referência brasileira no surfe de ondas grandes”.

O Itacoatiara Big Wave tem patrocínio da Enel Distribuição Rio, da Secretaria de Esportes e Lazer de Niterói e da Niterói Empresa de Lazer e Turismo (Neltur), com apoio da Arenque Surfboards, IBMR Centro Universitário, Organics e E-Vianna Personal.

Sobre a Enel Distribuição Rio

A Enel Distribuição Rio, subsidiária da multinacional italiana Enel, atende 66 municípios do estado do Rio de Janeiro, abrangendo 73% do território estadual, com cobertura de uma área de 32.188 km². A Região Metropolitana de Niterói e São Gonçalo e os municípios de Itaboraí e Magé representam a maior concentração do total de 2,7 milhões de clientes atendidos pela companhia. A estratégia de atuação da Enel é baseada no seu Plano de Sustentabilidade e nos compromissos assumidos com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU.

“Este patrocínio é um exemplo do compromisso da Enel com o incentivo ao esporte e, além disso, dá destaque para o surfe como prática esportiva completa, apoiando atletas e promovendo a igualdade de gênero no segmento”, ressaltou Janaína Vilella, diretora de comunicação da Enel.

Memória Big Wave 2021

O carioca Pedro Calado sagrou-se campeão do Itacoatiara Big Wave 2021, descendo a onda que foi considerada, na época, a maior já surfada em Itacoatiara, de quase seis metros. O atleta de Saquarema, Lucas Chumbo, ficou em 2º lugar em uma disputa acirrada nas três janelas abertas durante o campeonato.

No inédito formato digital, a competição, que foi realizada entre julho e setembro, os atletas surfaram grandes ondulações e as ondas foram registradas em vídeo e enviadas para serem julgadas por um comitê técnico especializado. O atleta de Niterói Gabriel Sampaio também foi destaque no campeonato, terminando em 3º lugar. A competição teve, ainda, como destaque a carioca Michelle des Bouillons.