Sangue de gelo

Em novo episódio de Quarentena SAF, Gabriel Medina explica a competitividade e frieza dentro da água.

0

Em entrevista ao programa Quarentena SAF, Gabriel Medina falou sobre a sua competitividade e frieza na água. “Eu já nasci com isso, sou um cara muito frio, amo situações de pressão”, comenta.

Medina também respondeu a uma pergunta do internauta sobre a repercussão do episódio com Caio Ibelli no Havaí. “Se estivesse competindo contra meu melhor amigo ou irmão, faria a mesma coisa”, revela.

E o bicampeão mundial ainda completou: “Já tive baterias com o Owen (Wright) e com o Julian (Wilson) que pegaram fogo. Xingamento, falar besteira… Só que isso rola na hora do sangue quente. Depois da bateria nos damos um abraço e falamos como foi irado competir”.