Ataque em Maui

Vítima não resiste

Surfista atacado por tubarão em Honolua Bay não resiste aos ferimentos e morre em hospital de Maui; WSL decide não realizar mais as baterias finais do CT Feminino nas ondas do pico.

0
Prancha do surfista ficou destruída após a mordida em Honolua Bay.Reprodução / Maui Now
Prancha do surfista ficou destruída após a mordida em Honolua Bay.

O surfista que foi atacado por um tubarão na última terça-feira (8) em Honolua Bay, pouco antes do início do Maui Pro no Havaí, não resistiu aos ferimentos e acabou falecendo na tarde da última quarta-feira (9) em um hospital local, de acordo com informações do site Maui Now.

O homem, de 56 anos, não teve a identidade e nem os detalhes de sua morte revelados pelo Maui Memorial Medical Center, onde estava internado. Ele surfava em Honolua, por volta das 7:45 (horário local) da terça-feira, quando foi mordido no lado esquerdo do corpo, na altura da virilha.

Depois de se reunir com autoridades locais da ilha de Maui e com as surfistas, a WSL decidiu não realizar mais as baterias finais do Maui Pro nas ondas do pico. A etapa, que abre a disputa pelo título mundial feminino de 2021, será finalizada em outra praia do Havaí – ainda a ser divulgada.

“A WSL soube que a vítima do ataque de tubarão na Baía de Honolua morreu tragicamente. Nossos pensamentos e corações estão com os familiares da vítima, seus amigos e com toda a comunidade do surfe de Maui”, lamentou a entidade nas redes sociais.

São cinco ataques fatais em Maui nos últimos 20 anos: 2004, 2013, 2015, 2019 e agora 2020. Todos causados por tubarões-tigres. Há duas semanas, uma mulher californiana sofreu ferimentos graves após ser atacada enquanto nadava na costa de Lahaina.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por World Surf League (@wsl)