Jogos e aposentadoria

Mineiro aborda saúde mental

Adriano de Souza reflete sobre saúde mental dos atletas e faz alerta sobre críticas a Medina.

0

View this post on Instagram

A post shared by Adriano De Souza (@adrianodesouza)

Adriano de Souza está próximo de se aposentar das competições de surfe. O campeão mundial de 2015 corre a sua última temporada no CT da WSL, faltando duas etapas e a final única para encerrar o calendário.

Ontem (29), Mineiro publicou uma declaração sobre os motivos que o fizeram deixar o Tour. Ele falou sobre saúde mental e comparou com a situação de alguns atletas nas Olimpíadas de Tóquio. Adriano também citou outros surfistas que se despedem do Tour em 2021, como Julian Wilson.

O capitão da Brazilian Storm passa pelo mesmo problema que a ginasta Simone Biles, que era a grande favorita na ginástica e desistiu dos Jogos. Ambos sofrem da síndrome de burnout – distúrbio emocional com sintomas de exaustão extrema, estresse e esgotamento físico resultante de situações de trabalho desgastantes, que demandam muita competitividade.

“Não é porque a pessoa está indo muito bem na profissão que tudo em volta está bem. Eu fui diagnosticado em 2020 com burnout. Eu não tinha mais vontade e desejo de surfar. Foi um ano muito difícil para mim, e tomei a decisão que seria o ano de finalizar”, conta.

Apesar de estar bem fisicamente, Mineiro reitera que a parte mental foi determinante na decisão de parar.

“Pensei: eu sei que tenho chances de continuar mais uns dois ou três anos rastejando e forçando uma conduta que até meu próprio corpo pode dizer sim, mas a minha cabeça não. A minha cabeça não acompanha e não quer acompanhar esse processo. Por isso decidi me aposentar”, explica.

Mineiro recebeu homenagens em seu ano de despedida do Tour.

Alerta sobre Gabriel

Adriano aproveitou o tema para falar sobre Gabriel Medina, que passou por problemas na família e sofreu forte pressão e provocações nas mídias por conta da tentativa de levar a sua esposa às Olimpíadas de Tóquio. Mesmo com tantos problemas de cunho pessoal, o bicampeão mundial consegue liderar o Ranking do Tour e teve excelente desempenho em Chiba.

“Isso pesa. São pequenos detalhes que vão somando”, alerta de Souza, que também sugeriu que os torcedores mandem mensagens de incentivo para Medina, ao invés de cobranças e críticas.

Aos 34 anos, Adriano de Souza ocupa a décima terceira posição no Ranking do CT em seu ano de despedida. Ao longo da temporada, ele conquistou resultados expressivos, como as quintas colocações em Newcastle, na Austrália e no Surf Ranch, na Califórnia (EUA). Considerado um líder pelos brasileiros do Circuito, Mineiro vem recebendo diversas homenagens ao longo da temporada.

“Incrível! Obrigada capitão, por mostrar como é importante ter essa consciência de saúde mental”, comenta Tati Weston-Webb.

Adriano conquistou o quinto lugar na etapa do Surf Ranch, Califórnia (EUA).