ISA ganha briga

ISA vence batalha judicial na Corte Arbitral do Esporte pela administração do Stand Up Paddle a nível olímpico.

0
Aline Adisaka em ação no ISA SUP & Paddleboard de 2019 em El Sunzal, El Salvador.

A International Surfing Association (ISA) venceu a batalha judicial contra a Federação Internacional de Canoagem (ICF) pelo comando do Stand Up Paddle (SUP).

A decisão foi tomada pela Corte Arbitral do Esporte (CAS) e revelada nesta quinta-feira (6) pela própria ISA, que agora pretende transformar o SUP em modalidade olímpica.

“A resolução dessa questão é um momento histórico para o SUP e para a ISA”, diz o comunicado enviado pela entidade.

“A ISA está comprometida com o desenvolvimento e a promoção global do SUP por muitos anos, investindo e defendendo o esporte para atender aos interesses de atletas, federações e fãs”, completa.

A administração do SUP pela ISA havia sido contestada pela ICF no fim de 2016. Como nenhuma solução foi encontrada pelas organizações, a solução foi levar o caso para a CAS.

SUP fez parte dos Jogos Pan-Americanos de 2019 em Lima, Peru.

Em 2017, a International Surfing Association ganhou um importante aliado na disputa ao lançar parceria com a Association Paddlesurf Professionals (APP).

Em 2019, a ISA também conseguiu levar o SUP pela primeira vez na história aos Jogos Pan-Americanos. A disputa foi realizada em Lima, Peru.

“No fim desta longa e difícil remada, estamos aliviados e satisfeitos com esta importante decisão da CAS”, comemora Fernando Aguerre, presidente da entidade.

A comunidade do SUP pode esperar um futuro emocionante para a modalidade e seus atletas. Isso inclui nossa ambição e plano a longo prazo de ver o esporte incluído no Programa Olímpico, sob a liderança e autoridade da ISA”, declara Aguerre.