Outono quente

Silveira ao extremo

David Nagamini relata sessão casca em Garopaba (SC) que deu início ao Silveira Challenge.

0

No dia 21 de maio, enquanto os holofotes estavam voltados para a praia do Cardoso, a praia do Silveira, em Garopaba (SC), amanheceu com sol, água clara e séries que ultrapassaram os 4 metros atrás da segunda laje.

Quando as condições estão assim no Silveira, não há canal e só é possível entrar no mar pelas pedras. Se errar em momentos críticos na segunda laje, o surfista pode parar na bancada exposta da primeira, onde não há resgate ou coisas do gênero.

Neste dia, fui o primeiro a entrar na água e passei uma hora buscando referência entre as séries para saber o local onde me posicionar. Ao mesmo tempo, como organizador do evento Silveira Challenge, pensei: “sinal verde”.

Pouco depois, o primeiro surfista a se juntar a mim arrebentou o leash lá fora. Em muitos anos vejo esses mares intimidar nomes conhecidos, pois a bancada é de pedra. No Silveira, surfistas acostumados a ondas grandes com canal repensam seus valores.

A manhã foi insana, com alguns atletas surfando boas ondas, porém, antes do meio-dia, o mar começou a baixar. Lembrei que no começo da tarde havia a previsão de subir junto com a maré.

Apostei nisso e quando entrei novamente, só havia mais um surfista na água. Foi então que a previsão se confirmou da forma mais insana. O mar voltou a bombar sem parar e o resultado foi ficar sozinho no outside por quase duas horas, pois a entrada estava impossível.

Para minha surpresa, o primeiro surfista que apareceu era Fellipe Ximenes (profissional de Garopaba), que, com a sua experiência, achou um intervalo entre as séries com sua 5´10. Depois, quem apareceu foi Rafael Monkey, com uma 6´0. Ele dropou na segunda laje, pegou uma única onda e arrebentou o leash na sequência.

Fiquei oito horas dentro da água, surfando e observando a todos já de olho no evento. Os destaques foram Monkey e Fellipe Ximenes. Já nos dias anteriores e posteriores, foram os locais Roni Ronaldo, Berg, Rodrigo Couto, dentre outros.

Colaboraram nesta matéria os fotógrafos Rafael Monkey, Luciano Abirragla, Ailton Souza, Anderson Spaniol e Nando Photography

O Silveira Challenge irá premiar as três maiores ondas surfadas durante esta temporada na praia da Silveira, Garopaba (SC). Para isso, é necessário uma ondulação maior de 10 pés (3 metros) no pico.

Além de promover o surfe em ondas grandes, um dos objetivos do fotógrafo com o evento é angariar fundos para a APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) de Garopaba.

Para saber mais, envie mensagem para silveirachallenge@gmail.com ou siga o perfil @silveirachallenge no Instagram.

David Nagamini conta com o apoio do Waves, Gmidia, Beach Life Garopaba, Monkey Shaper, CLsurfboards, Quick Surf, Silveira Sulpark, Pigmeu Shaper e Guna Made.