Turismo volta a Noronha

Governo de Pernambuco anuncia reabertura do turismo a partir do dia 10 de outubro em Fernando de Noronha.

0
Para visitar a ilha, turistas precisarão realizar teste RT-PCR no no dia anterior ao embarque.

O governo de Pernambuco anunciou na última quarta-feira (23) a reabertura do turismo em Fernando de Noronha. A partir do dia 10 de outubro, todos os visitantes podem entrar na ilha seguindo um protocolo de segurança.

De acordo com o administrador de Fernando de Noronha, Guilherme Rocha, o plano de reabertura foi elaborado em parceria com as autoridades de saúde de Pernambuco. Até então, o turismo estava liberado apenas para pessoas que já tinham contraído a Covid-19.

Para visitar a ilha, os turistas precisarão, obrigatoriamente, realizar no dia anterior ao embarque o teste RT-PCR, capaz de detectar o vírus. “Em Fernando de Noronha, não se detecta mais contaminação comunitária desde maio, porque foram impostas ações importantes baseadas na ciência”, afirmou Rocha. “De forma gradual e com responsabilidade, vamos retomando as atividades econômicas da ilha, mas colocando a vida das pessoas em primeiro lugar”.

No desembarque, visitantes medem a temperatura e não é permitida a entrada de pessoas com sintomas de febre. O uso de máscaras em locais públicos também é obrigatório.

Durante o período de estadia na ilha, turistas também precisarão baixar o aplicativo Dycovid (Dynamic Contact Tracing), do governo estadual, que notifica o usuário da ocorrência de um contato de alto risco, dando melhor rastreabilidade e controle da doença. Assim, quando uma pessoa sinaliza que está contaminada, os que estão próximos são alertados. Tudo é feito de forma anônima. De acordo com o governo, as informações coletadas são identificáveis apenas pelo aparelho do usuário.

Além disso, os turistas assinam um Termo de Compromisso de Ajustamento de Conduta concordando com o cumprimento do protocolo e das orientações da Vigilância Sanitária do arquipélago. Na saída da ilha, um novo teste de RT-PCR é feito para o controle da Vigilância em Saúde.

Fonte UOL