Morte de um legend

Criador das marcas Gotcha e MCD, sul-africano Michael Tomson falece aos 66 anos.

0
Michael e seu “primo-irmão” Shaun Tomson, no North Shore de Oahu, Havaí, em 1975.

O sul-africano Michael Tomson, primo do campeão mundial de 1977 Shaun Tomson, morreu aos 66 anos depois de uma longa batalha contra o câncer de garganta, de acordo com informações do site BeachGrit. Segundo a publicação, Tomson ficou conectado a aparelhos de suporte à vida por nove dias antes de falecer.

Além de destemido surfista, Mike foi o criador das marcas Gotcha e MCD e uma das figuras mais influentes da indústria do surfe entre os anos 1970 e 1980.

Filho de pais europeus, ele nasceu em Durban em 1954 e começou a surfar aos 10 anos ao lado de Shaun Tomson. Michael chegou a correr no circuito profissional da antiga IPS no final dos anos 70, tendo terminado em quinto no ranking em 1976.

Michael era um dos nomes mais destemidos em Pipe nos anos 1970.

Michael também trabalhou por anos como jornalista. Além de ser o editor-assistente da Surfing Magazine, ele escreveu um polêmico artigo contra o apartheid no New York Times e criou a extinta revista sul-africana Down the Line.

Nos últimos anos, o sul-africano conviveu com algumas polêmicas. Em 2013, ele foi acusado de dirigir sobre a influência de substâncias ilegais e pela posse de cocaína em Laguna Beach, Califórnia.

Mais tarde, chegou a ser detido por suspeita de tráfico de drogas após a polícia terá encontrado balanças, sacos de plástico e cocaína no valor de dois mil dólares em sua casa na Califórnia.