Noosa define campeões

Jovem havaiana Kelis Kaleopaa e lendário californiano Joel Tudor vencem abertura do Mundial de Longboard em Noosa, Austrália; Chloé Calmon fica em terceiro e Augusto Olinto é sétimo.

0
Joel Tudor volta a vencer uma etapa do Mundial depois de 16 anos.

A jovem havaiana Kelis Kaleopaa, de apenas 15 anos, e o lendário californiano Joel Tudor, 43, foram os vencedores do Noosa Longboard Open, primeira etapa do Mundial de Longboard da WSL.

Clique aqui para ver mais fotos

As finais rolaram em boas ondas de meio metro na praia principal de Noosa, Austrália. Os melhores brasileiros foram Chloé Calmon, terceira colocada na categoria feminina, e Augusto Olinto, sétimo no masculino.

Olinto vinha de cinco apresentações na prova e chegou a passar por mais uma pedreira, avançando atrás de Joel Tudor por apenas 1 centésimo de diferença, eliminando o havaiano Kaniela Stewart e o peruano Piccolo Clemente.

Na fase seguinte, o brasileiro caiu em uma batalha com poucas ondas expressivas, ficando atrás de Joel Tudor (1º), Kai Sallas (2º) e Ben Skinner (3º).

Os confrontos homem a homem entraram em cena nas semifinais, com o norte-americano Kevin Skvarna derrotando o australiano Declan Wyton e Joel Tudor superando Kai Sallas.

A final foi 100% norte-americana e teve um resultado muito apertado. Por 12.86 a 12.77, o bicampeão mundial Joel Tudor ficou com o título e saiu na frente na corrida pelo título mundial.

Kelis Kaleopaa vence a categoria feminina aos 15 anos.

Quase 20 anos após sua última aparição no Festival de Noosa e 16 anos desde sua última vitória na ASP / WSL, Joel Tudor conquistou outra grande vitória, agora aos 43 anos. O californiano foi bicampeão mundial de longboard (98 e 2004) e é um ícone do esporte. Nos últimos anos, Tudor tem promovido seus próprios eventos, o ‘Vans Duct Tape Series’.

O californiano foi para a Austrália para surfar com seus filhos nos picos de Noosa e conferir o Festival de Noosa. Acabou recebendo um wildcard e venceu a prova. Tudor agora se encontra em primeiro lugar no ranking mundial de longboard e sem escolha a não ser ir para o terceiro título mundial de longboard.

“Acho que a última vez que ganhei esse evento foi há 20 anos e a maioria dos adversários aqui esta semana nem havia nascido”, disse Tudor. “Então eu ganhei meu último evento ASP há 16 anos, por isso já faz muito tempo desde que estou aqui. Eu realmente não planejava competir neste evento, então recebi o wildcard e fui passando as baterias e encontrei um ritmo. Até as semifinais eu não sabia que poderia ganhar. Foi legal duelar contra Kevin (Skvarna), ele é um dos melhores atletas nos eventos da Duct Tape, então foi ótimo compartilhar uma bateria com ele. A melhor parte dessa vitória é que meus filhos estão aqui. Eles viram os troféus e ouviram as histórias, mas agora viram o pai vencer, algo muito legal. Suponho que vou ter que ir agora para o meu terceiro título mundial, o que será épico”, revelou Tudor.

Kevin Skvarna perde em final acirrada com Tudor, mas comemora o melhor resultado da sua carreira.

Entre as mulheres, Chloé Calmon venceu a sua bateria na terceira fase, deixando para trás Sophie Culhane, Tully White e Avalon Gall.

Na semifinal, agora em formato mulher a mulher, ela reencontrou Culhane e desta vez se deu mal, perdendo por 12.43 a 11.57.

A outra semi foi vencida por Kelis Kaleopaa, que bateu a australiana Emily Lethbridge.

A final reuniu duas jovens havaianas e Kelis totalizou 12.26 para erguer a taça, contra 8.66 de Sophie Culhane.

“Estou tão feliz agora que realmente não sei mais como explicar”, disse Kaleopaa. “Sophia é uma das minhas melhores amigas em casa e surfamos juntos todos os dias, então isso é um sonho. Chorei quando ela chegou às semifinais porque estava muito feliz por ela. Foi incrível aqui em Noosa ter toda a equipe do Havaí e Waikiki se apoiando. Todos os havaianos surfaram muito bem, o que foi incrível de ver. Todos surfamos juntos, o dia todo, todos os dias, e esta semana não foi diferente. Todos nós nos divertimos muito”, finalizou a campeã.

Amigas Kelis Kaleopaa e Sophie Culhane mostram a força da nova geração havaiana.

Resultados

Masculino

1 Joel Tudor (EUA)
2 Kevin Skvarna (EUA)
3 Kai Sallas (HAV)
3 Declan Wyton (AUS)
5 Ben Skinner (ING)
5 Taylor Jensen (EUA)
7 Augusto Olinto (BRA)
7 Harrison Roach (AUS)

Feminino

1 Kelis Kaleopaa (HAV)
2 Sophie Culhane (HAV)
3 Emily Lethbridge (AUS)
3 Chloé Calmon (BRA)

Chloé Calmon fica em terceiro lugar na prova.