MEO Vissla Pro Ericeira

Mais três brasileiros avançam

Alejo Muniz, Summer Macedo e Silvana Lima passam de fase no MEO Vissla Pro Ericeira. Michael Rodrigues e Jesse Mendes são eliminados da etapa portuguesa.

0
Alejo Muniz garante vaga na terceira fase do Pro Ericeira.

O Brasil chegou na terceira fase masculina do Pro Ericeira com oito surfistas, e na feminina com duas. Nesta quarta-feira (6) foram realizadas as duas últimas baterias do Round 2 masculino, e todas as oito da segunda fase feminina. Alejo Muniz, Summer Macedo e Silvana Lima seguem vivos na etapa portuguesa.

Clique aqui para ver as fotos

Clique aqui para ver o vídeo

As disputas foram realizadas em ondas de meio a um metro, com séries maiores, no pico de Ribeira D’Ilhas. O quarto dia de ação começou com os homens. Os dois confrontos tiveram participações de brasileiros. A primeira metade da 11ª disputa da fase não teve grandes destaques, e os quatro surfistas estavam muito próximos uns dos outros no placar. Mas nos 15 minutos finais, dois atletas conseguiram notas mais altas e avançaram.

O surfista de Barbados Josh Burke, que já era líder, aumentou a diferença para seus adversários com 7.27 pontos conquistados numa onda pequena, mas que teve aéreo reverse de baixa altura, além de uma batida e três rasgadas. Michael Rodrigues estava em terceiro e fez boas curvas para assumir a segunda posição com 6.13.

Josh Burke vence e avança no Pro Ericeira.

Josh disparou na liderança logo em seguida com 8.73 pontos, após atacar uma direita com força e velocidade. O australiano Callum Robson surfou logo depois e com batidas, rasgadas fortes e cutbacks na pressão conquistou 7.33 para colocar o brasileiro no terceiro lugar.

Michael foi em busca dos 6.21 pontos que precisava. A onda não tinha muito tamanho, mas levantou uma parede e ele bateu, depois decolou com reverse, rasgou duas vezes e partiu para outro voo, porém errou. Essa falha tirou o brasileiro da terceira fase, pois ele chegou muito perto da virada com 5.97.

Josh venceu e Callum (2º) também avançou na competição. Já Michael (3º) e o australiano Sheldon Simkus (4º) se despediram do Pro Ericeira.

A disputa seguinte, a 12ª e última do Round 2, teve Imaikalani deVault se distanciando no placar. O havaiano abriu o duelo com 8.50 pontos, após surfar com velocidade, passar uma seção com uma leve batida e depois acertar o lip com força. Ele seguiu na onda, rasgou na parte mais lenta, e entrou no inside no gás para acertar mais uma potente batida.

 

View this post on Instagram

 

Uma publicação compartilhada por World Surf League (@wsl)

Quase no último terço da bateria, Alejo Muniz tratou de se firmar na briga com 7.50 pontos. O brasileiro surfou uma onda pequena com agilidade e pressão. Jesse Mendes tentou dar o troco e anotou 4.90, depois de atuar numa onda de meio metro com uma sequência de batidas e rasgadas.

Michael Dunphy, que não estava bem no duelo, ganhou uma sobrevida com várias manobras que valeram 7.13 pontos. O norte-americano assumiu a terceira posição e passou a ameaçar o segundo posto de Alejo. Porém o brasileiro atuou rápido, e novamente com velocidade e força. A nota 6.50 deixou Alejo mais distante de Michael, que passou a necessitar de 6.88 para avançar.

Jesse Mendes está fora do evento português.

Jesse tentou sair da última posição com 6.50 pontos, mas não conseguiu e foi eliminado na necessidade de mais 7.50. Imaikalani voltou a marcar uma nota no critério excelente (8.00) e disparou na frente, enquanto Alejo se segurou no segundo lugar e também se garantiu na terceira fase do Pro Ericeira. Michael se despediu da competição em terceiro lugar.

Dobradinha brasileira – As meninas entraram na água logo após as duas disputas masculinas. As brasileiras Summer Macedo e Silvana Lima competiram juntas na segunda bateria do Round 2 feminino e avançaram juntas.

As adversárias Molly Picklum, da Austrália, e Leilani McGonagle, da Costa Rica, começaram melhores, mas as brazucas aceleraram e ficaram com as primeiras posições.

Summer estava na frente após dez minutos de bateria, mas sem muita distância no placar para suas oponentes. Logo a brasileira pegou uma onda e rasgou algumas vezes até bater no inside para anotar 7.00 pontos e conseguir uma folga no placar.

Silvana Lima conquista nota excelente e se garante na terceira fase.

Silvana estava em último e pegou uma onda boa, mas errou uma forte batida na primeira seção da direita. Leilani e Molly tinham notas na casa dos seis pontos e lutavam pelas primeiras posições. A australiana usou a prioridade, bloqueou a brasileira, fez algumas manobras e assumiu a liderança com 6.67 pontos.

Ainda em último, Silvana tentou voltar para o jogo com 5.23 pontos, mas ainda precisava de 6.01 para avançar na etapa. Restavam 12 minutos para o fim. Leilani surfou e jogou Summer para terceiro. As brasileiras tiveram oito minutos para mudar a história da bateria.

Summer logo usou a prioridade, fez duas curvas e uma batida forte na junção. A nota 7.57 levou a brasileira para a liderança. O tempo passava e as posições não eram alteradas, até que Silvana pegou uma direita quando restavam dois minutos para o fim.

A brasileira precisava de 7.57 para avançar. Silvana rasgou duas vezes e bateu forte na junção. Ela conquistou 8.50 pontos e foi para a segunda posição. Final de bateria, e as brasileiras avançaram juntas. Molly (3ª) e Leilani (4ª) foram eliminadas.

“O meu objetivo na bateria era surfar bem solta. Eu sabia que, se conseguisse mostrar meu surfe, eu ia receber boas notas. Todas as meninas surfam muito bem, então eu precisava quebrar tudo”, diz Summer Macedo, que é namorada do brasileiro João Chianca. “Eu estou com uma equipe de apoio excelente aqui, o João, o meu técnico Pedro e o Imaikalani Devault, que mandou bem na bateria dele hoje de manhã. O Imai me ajudou no posicionamento no mar e como achar as ondas com mais parede, que é muito importante aqui. O João me ajuda bastante também. Eu nunca tive tanto apoio nos eventos e isso me deixa muito feliz”.

Perto da nota 10 – A melhor surfista da quarta-feira foi Alyssa Spencer. A norte-americana chegou perto da nota máxima com 9.33 pontos, conquistados com um forte e vertical ataque de backside.

A nota foi conquistada quando restava um minuto e meio para o fim, e ela estava em segundo lugar. Os 9.33 pontos, somados com 7.50 deram a Alyssa o maior somatório do dia: 16.83.

 

View this post on Instagram

 

Uma publicação compartilhada por World Surf League (@wsl)

Vagas para o CT 2022 – O WSL Challenger Series vai completar a elite que disputará os títulos mundiais no World Surf League Championship Tour 2022, classificando 12 surfistas para a categoria masculina e seis para a feminina. Serão quatro etapas e os rankings irão computar três resultados, com um deles podendo ser a maior pontuação obtida nas etapas do WSL Qualifying Series 2020 disputadas até o mês de março, antes do Circuito Mundial ser cancelado por causa da pandemia do Covid-19.

O US Open of Surfing abriu a batalha pelas vagas para o CT semana passada na Califórnia. Agora, tem o Pro Ericeira, que vai até domingo em Ribeira D´Ilhas, Portugal, depois o Pro France de 16 a 24 também de outubro em Hossegor, França, com o Haleiwa Challenger fechando o WSL Challenger Series 2021 de 26 de novembro a 7 de dezembro em Haleiwa Beach, no Havaí.

Próxima chamada – A próxima chamada para o Pro Ericeira acontece nesta quinta-feira (6), às 4h (de Brasília).

Assista às disputas ao vivo aqui no Waves.

Pro Ericeira

Round 2 Masculino
3º=25º lugar ($ 1.500 e 750 pts) e 4º=37º ($1.000 e 650 pts)

Bateria realizadas nesta quarta-feira (6)

11 Josh Burke (BRB) 16.00, Callum Robson (AUS) 12.33, Michael Rodrigues (BRA) 12.10, Sheldon Simkus (AUS) 9.37

12 Imaikalani deVault (HAV) 16.50, Alejo Muniz (BRA) 14.00, Michael Dunphy (EUA) 12.46, Jesse Mendes (BRA) 11.40

Bateria realizadas na terça-feira (5)

1 Deivid Silva (BRA) 11.93, Jake Marshall (EUA) 10.67, Marcos Correa (BRA) 7.43, Connor O’Leary (AUS) 7.34

2 João Chianca (BRA) 13.37, Ezekiel Lau (HAV) 12.33, Sebastian Zietz (HAV) 12.14, Marco Giorgi (URU) 11.00

3 Lucca Mesinas (PER) 11.33, Jordan Lawler (AUS) 10.80, Slade Pretwich (AFR) 9.57, Jorgann Couzinet (FRA) 7.40

4 Jacob Willcox (AUS) 13.33, Carlos Muñoz (CRI) 11.03, Joan Duru (FRA) 10.63, Matthew McGillivray (AFR) 9.50

5 Nat Young (EUA) 13.27, Thiago Camarão (BRA) 11.67, Charly Martin (FRA) 11.40, Italo Ferreira (BRA) 10.77

6 Mateus Herdy (BRA) 13.93, Hiroto Ohhara (JPN) 13.47, Gatien Delahaye (FRA) 9.83, Cam Richards (EUA) 9.20

7 Cole Houshmand (EUA) 14.63, Ian Gouveia (BRA) 13.87, Kanoa Igarashi (JPN) 9.97, Eli Hanneman (HAV) 6.47

8 Samuel Pupo (BRA) 14.90, Dylan Moffat (AUS) 12.10, Liam O’Brien (AUS) 11.60, Patrick Gudauskas (EUA) 8.60

9 Jackson Baker (AUS) 15.80, Kauli Vaast (FRA) 13.93, Vasco Ribeiro (PRT) 13.27, Ramzi Boukhiam (MAR) 9.37

10 Cooper Chapman (AUS) 15.50, Caio Ibelli (BRA) 14.33, Crosby Colapinto (EUA) 14.17, Wade Carmichael (AUS) 8.13

Round 3
3º=17º lugar ($ 2.000 e 2.000 pts)

1 Deivid Silva (BRA), Ezekiel Lau (HAV), Jordan Lawler (AUS)

2 João Chianca (BRA), Jake Marshall (EUA), Lucca Mesinas (PER)

3 Jacob Willcox (AUS), Hiroto Ohhara (JPN), Nat Young (EUA)

4 Mateus Herdy (BRA), Carlos Muñoz (CRI), Thiago Camarão (BRA)

5 Cole Houshmand (EUA), Dylan Moffat (AUS), Kauli Vaast (FRA)

6 Samuel Pupo (BRA), Ian Gouveia (BRA), Jackson Baker (AUS)

7 Cooper Chapman (AUS), Alejo Muniz (BRA), Josh Burke (BRB)

8 Imaikalani deVault (HAV), Caio Ibelli (BRA), Callum Robson (AUS)

Round 2 Feminino
3ª=17º lugar (US$ 2.000 e 2.000 pts) e 4.o=25º lugar (US$ 1.500 e 1.800 pts)

1 Keely Andrew (AUS) 13.56, Pauline Ado (FRA) 13.53, Sophie McCulloch (AUS) 11.10, Juliette Lacome (FRA) 5.80

2 Summer Macedo (BRA) 14.57, Silvana Lima (BRA) 13.73, Molly Picklum (AUS) 12.80, Leilani McGonagle (CRI) 11.67

3 Alyssa Spencer (EUA) 16.83, Gabriela Bryan (HAV) 15.87, Zoe McDougall (HAV) 14.60, Garazi Sanchez-Ortun (ESP) 11.74

4 Yolanda Hopkins (PRT) 15.86, Shino Matsuda (JPN) 13.80, Minami Nonaka (JPN) 13.26, Freya Prumm (AUS) 9.07

5 Brisa Hennessy (CRI) 16.70, Ariane Ochoa (ESP) 15.63, Carolina Mendes (PRT) 13.00, Hinako Kurokawa (JPN) 12.23

6 India Robinson (AUS) 15.27, Keala Tomoda-Bannert (HAV) 12.90, Vahine Fierro (FRA) 12.33, Samantha Sibley (EUA) 8.33

7 Macy Callaghan (AUS) 13.17, Teresa Bonvalot (PRT) 10.80, Chelsea Tuach (BRB) 9.20, Mahina Maeda (JPN) 7.83

8 Luana Silva (HAV) 16.80, Bettylou Sakura Johnson (HAV) 15.83, Sara Wakita (JPN) 12.67, Sol Aguirre (PERU) 12.00

Round 3
2ª=17º lugar (US$ 2.750 e 3.500 pts)

1 Keely Andre (AUS) x Silvana Lima (BRA)

2 Summer Macedo (BRA) x Pauline Ado (FRA)

3 Alyssa Spencer (EUA) x Shino Matsuda (JPN)

4 Yolanda Hopkins (PRT) x Gabriela Bryan (HAV)

5 Brisa Hennessy (CRI) x Keala Tomoda-Bannert (HAV)

6 India Robinson (AUS) x Ariane Ochoa (ESP)

7 Macy Callaghan (AUS) x Bettylou Sakura Johnson (HAV)

8 Luana Silva (HAV) x Teresa Bonvalot (PRT)