Olimpíadas

Brasil vence duas no Masculino

Brasileiros driblam difíceis condições do mar, vencem na estreia das Olimpíadas de Tóquio e se garantem nas oitavas de final do Masculino. Italo Ferreira é o destaque da primeira fase.

0
Italo Ferreira é destaque na primeira fase dos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Como esperado, o Brasil começou forte nas Olimpíadas de Tóquio, no Japão. Italo Ferreira venceu com a maior nota e o maior somatório da primeira fase masculina. Gabriel Medina também avançou com a primeira posição em sua bateria, com direito à terceira maior nota e à terceira maior média do round.

Clique aqui para ver a programação completa

Clique aqui para ver as fotos

O mar em Tsurigasaki Beach funcionou com ondas pequenas, em torno de meio metro, irregulares e em sua maioria para a direita. Italo abriu a competição no segundo minuto da bateria e arrancou 4.17 pontos com suas manobras. O japonês Hiroto Ohhara partiu para os voos, evoluiu ao longo do duelo com uma performance fluída e chegou a liderar.

Mas, Italo também ganhou fôlego e intimidade com as ondas. Ele virou quando restavam oito minutos para o término, com um aéreo de rotação completa que valeu a maior nota da primeira fase, 7.00 pontos. O próximo adversário de Italo no Japão é o neozelandês Billy Stairmand.

O italiano Leonardo Fioravanti (3º) e o argentino Leandro Usuna (4º) caíram para a repescagem. Leo surfou mais solto e também acertou um aéreo, enquanto Leandro foi para as manobras de borda. Cada um colocou duas notas na casa dos 4 pontos no somatório.

Medina acelera – Medina fechou o round também com a primeira posição. O francês Michel Bourez teve um início consistente e marcou 4.67 e 4.50 pontos nas duas primeiras ondas. Gabriel Medina foi outro surfista a ficar ativo no início, começou com uma batida reverse numa direita (3.50) e também surfou esquerdas.

Depois dos dez minutos o brasileiro acelerou. Primeiro decolou com reverse de frontside (5.17) e depois voou jogando a rabeta para o alto numa direita (4.00), para assumir a primeira posição, empatado com o francês no somatório (9.17), mas tendo a maior nota. Porém o francês voltou para a liderança com 5.43 pontos. O alemão Leon Glatzer arrancou as notas 6.00 e 4.00 em sequência para jogar Medina para a terceira posição.

View this post on Instagram

A post shared by Waves (@waves.com.br)

O último terço da bateria começou e Medina subiu o nível. Ele surfou três ondas seguidas, uma por minuto, voou em todas e foi trocando de notas. A primeira foi 5.63, a segunda 6.03 e a terceira 6.20 pontos. Com elas o brasileiro assumiu o primeiro posto para não sair mais.

Em segundo ficou Michel e em terceiro Leon. O duelo teve apenas os três surfistas, já que Carlos Muñoz não conseguiu chegar no Japão a tempo de participar da primeira fase. O costa-riquenho herdou uma vaga após o português Frederico Morais testar positivo para a Covid-19.

“Significaria muito pra mim (ganhar a medalha de ouro), porque são anos de dedicação e finalmente chegamos no grande dia. Quero fazer dessa oportunidade algo marcante, que eu vou contar para os meus filhos, que as pessoas vão ver e servir de exemplo. Esse é o legado que eu quero deixar”, disse Gabriel Medina que enfrenta Julian Wilson nas oitavas de final, australiano que caiu para a repescagem, mas se recuperou e segue vivo na competição.

Japoneses fortes em casa – Outros países que colocaram dois surfistas nas oitavas de final da categoria masculina foram o Japão e o Peru. Hiroto Ohhara, que avançou na bateria do Italo, e Kanoa Igarashi mostraram que vão dar trabalho em casa.

Kanoa entrou no segundo confronto do round, apresentou um surfe fluído e ágil, escolheu ondas com potencial, conquistou a segunda maior nota (6.67) e o segundo maior somatório (12.77) da fase, para vencer.

Kanoa Igarashi é um dos destaques do primeiro dia de confrontos.

Miguel Tudela se classificou com a segunda posição. O peruano foi regular e virou pra cima do neozelandês Billy Stairmand, que começou forte, mas caiu de produção e terminou em terceiro lugar. Quem caiu com Billy para a repescagem foi Jeremy Flores. O francês surfou oito ondas, mas o melhor que conseguiu foi 4.63 pontos e ficou em último.

Além de Miguel, o Peru já colocou Lucca Mesinas nas oitavas de final. Ele competiu na terceira bateria que foi muito disputada, com três surfistas na luta pelas duas vagas.

A vitória de Lucca veio nos minutos finais, quando ele subiu de terceiro para o primeiro lugar. Pior para o surfista da Indonésia, Rio Waida, que caiu da segunda para terceira posição. O norte-americano Kolohe Andino perdeu a liderança, mas também avançou. Já o australiano Julian Wilson lutou muito, mas não foi bem na escolha das ondas e terminou em último.

Lucca Mesinas vira no fim e se garente nas oitavas de final.

John John se recupera – O havaiano John John Florence estreou nos Jogos Olímpicos na quarta disputa, não foi bem e terminou fora da zona de classificação direta para o round dos 16 melhores. O marroquino Ramzi Boukhiam e o australiano Owen Wright, que lutaram pela liderança durante todo o duelo, avançaram juntos.

Ramzi começou forte, com a maior nota de todo o confronto (6.00), mas Owen também trabalhou as manobras de borda e perto do fim pegou a primeira posição.

Assim como Owen e Ramzi, John John (3º) surfou sete ondas no confronto, porém errou algumas manobras, como aéreo, e perdeu na necessidade de nota maior do que conquistou ao longo da bateria. O havaiano e o chileno Manuel Selman (4º), que não entrou em sintonia com o mar de Tsurigasaki Beach, tiveram outra chance na repescagem.

John John Florence começa mal, mas se recupera no evento.

Repescagem – A primeira fase eliminatória das Olimpíadas de Tóquio começou com os John John e Manuel na água. O havaiano fez uma bateria consistente, mas ainda no primeiro terço da disputa chegou a ficar fora da zona de classificação. Porém, o morador do North Shore da ilha de Oahu marcou duas notas na casa dos 6 pontos (6.67 e 6.10) em sequência e assumiu a liderança.

Rio Waida (2º) e Billy Stairmand (3º) também foram intensos e avançaram, cada uma com duas notas na casa dos 5 pontos. Já o chileno Manuel Selman (4º) se despediu dos Jogos Olímpicos de Tóquio. O outro surfista inscrito no duelo era Carlos Muñoz, que assim como na primeira fase perdeu por W.O.

Na segunda repescagem, outros surfistas da elite do esporte se recuperaram. Leonardo Fioravanti venceu e avançou com Jeremy Flores (2º) e Julian Wilson (3º), enquanto Leon Glatzer (4º) e Leandro Usuna (5º) foram eliminados.

Julian Wilson é o próximo adversário de Gabriel Medina.

Previsão das ondas – A previsão das ondas indicava que as séries poderiam passar dos 3 metros de altura nos próximos dias, mas o mar não deve ganhar tanta força. Porém, a tempestade tropical Nepartak tem tudo para gerar ondas maiores que as do primeiro dia de disputas no Japão.

Para o segundo dia de baterias são esperadas direitas e esquerdas com mais de 1 metro, e vento maral forte. No terceiro, o mar pode ficar mais ativo na parte da manhã, com séries um pouco maiores que as do segundo dia e com vento terral. Com o passar das horas o mar pode perder força, mas ganha qualidade, de acordo com a previsão.

Na sequência da semana as ondas devem ficar menores no pico de Tsurigasaki Beach, porém o quarto dia da janela, possivelmente o último da competição, pode ter séries ainda maiores que as do início da prova, com melhores condições para o surfe esperadas para a parte da manhã.

Tsurigasaki Beach é o palco das disputas.

Transmissão – No Brasil, a Rede Globo detém os direitos de transmissão, tanto na TV aberta (TV Globo), quando na fechada (Sportv). Miguel Pupo, Alejo Muniz, Claudinha Gonçalves e Teco Padaratz são os comentaristas. Na TV paga, a BandSports também pode exibir a competição.

A programação do Sportv, sujeita a alterações, pode ser vista aqui. Clique aqui para ver a programação da BandSports.

Clique aqui para ver as notas ao vivo e os resultados.

Baterias Masculinas da primeira fase

1 Italo Ferreira (BRA) 13.67, Hiroto Ohhara (JAP) 11.40, Leonardo Fioravanti (ITA) 9.43, Leandro Usuna (ARG) 8.27
2 Kanoa Igarashi (JAP) 12.77, Miguel Tudela (PER) 10.67, Billy Stairmand (NZL) 9.97, Jeremy Flores (FRA) 7.63
3 Lucca Mesinas (PER) 11.40, Kolohe Andino (EUA) 10.27, Rio Waida (IDN) 9.96, Julian Wilson (AUS) 8.77
4 Owen Wright (AUS) 10.40, Ramzi Boukhiam (MAR) 10.23, John John Florence (HAV) 8.37, Manuel Selman (CHI) 6.20, Owen Wright (AUS), Manuel Selman (CHI) e Ramzi Boukhiam (MAR)
5 Gabriel Medina (BRA) 12.23, Michel Bourez (FRA) 10.10, Leon Glatzer (ALE) 10.10, Carlos Muñoz (CRI) W.O.

Segunda fase

1 (01h40) John John Florence (EUA), Billy Stairmand (NZL), Rio Waida (IDN), Manuel Selman (CHI), Carlos Muñoz (CRC)
2 (02h20) Leonardo Fioravanti (ITA), Leon Glatzer (ALE), Jeremy Flores (FRA), Julian Wilson (AUS), Leandro Usuna (ARG)

Oitavas de final
Domingo (25) a partir das 23h48 (de Brasília)

1 (23h48) Kanoa Igarashi (JAP) x Rio Waida (IDN)
2 (00h24) Kolohe Andino (EUA) x John John Florence (EUA)
3 (1h) Michel Bourez (FRA) x Ramzi Boukhiam (MAR)
4 (1h36) Gabriel Medina (BRA) x Julian Wilson (AUS)
5 (2h12) Italo Ferreira (BRA) x Billy Stairmand (NZL)
6 (2h48) Hiroto Ohhara (JAP) x Miguel Tudela (PER)
7 (3h24) Lucca Mesinas (PER) x Leonardo Fioravanti (ITA)
8 (4h) Owen Wright (AUS) x Jeremy Flores (FRA)

Baterias Femininas da primeira fase

1 1 Carissa Moore (HAV) 11.74, Teresa Bonvalot (POR) 9.80, Dominic Barona (EQA) 7.66, Daniella Rosas (PER) 7.50
2 Sally Fitzgibbons (AUS) 12.50, Brisa Hennessy (CRC) 12.20, Bianca Buitendag (AFR) 11.44, Mahina Maeda (JAP) 9.20
3 Stephanie Gilmore (AUS) 14.50, Silvana Lima (BRA) 12.13, Pauline Ado (FRA) 9.17, Anat Lelior (ISR) 7.77
4 Tatiana Weston-Webb (BRA) 11.33, Johanne Defay (FRA) 10.60, Sofia Mulanovich (PER) 7.80, Amuro Tsuzuki (JAP) 6.99
5 Caroline Marks (EUA) 13.40, Ella Williams (NZL) 9.70, Leilani McGonagle (CRC) 9.64, Yolanda Hopkins (POR) 9.24

Segunda fase

1 Amuro Tsuzuki (JAP) 11.60, Bianca Buitendag (AFR) 10.40, Mahina Maeda (JAP) 9.63, Leilani McGonagle (CRC) 9.63, Dominic Barona (EQU) 8.87
2 Yolanda Hopkins (POR) 12.23, Paline Ado (FRA) 9.66, Sofia Mulanovich (PER) 9.36, Anat Lelior (ISR) 8.93, Daniella Rosas (PER) 8.14

Oitavas de final
Domingo (25) a partir das 19h (de Brasília)

1 (19h) Stephanie Gilmore (AUS) x Bianca Buitendag (AFR)
2 (19h36) Johanne Defay (FRA) x Yolanda Hopkins (POR)
3 (20h12) Brisa Hennessy (CRC) x Ella Williams (NZL)
4 Caroline Marks (EUA) x Mahina Maeda (JAP)
5 (20h48) Carissa Moore (HAV) x Sofia Mulanovich (PER)
6 (22h) Silvana Lima (BRA) x Teresa Bonvalot (POR)
7 (22h36) Tatiana Weston-Webb (BRA) x Amuro Tsuzuki (JAP)
8 (23h12) Sally Fitzgibbons (AUS) x Pauline Ado (FRA)

Cronograma do Festival Olímpico de Surfe

Sábado, 24 de julho (domingo no Japão)
19h às 4h20 (de Brasília)

19h – Round 1 da categoria Masculina
22h20 – Round 1 da categoria Feminina
01h40 – Round 2 da categoria Masculina
03h – Round 2 da categoria Feminina

Domingo, 25 de julho
19h (de Brasília)

19h – Round 3 da categoria Feminina
23h48 – Round 3 da categoria Masculina

Segunda-feira, 26 de julho
19h (de Brasília)

19h – Quartas de final da categoria Masculina
21h24 – Quartas de final da categoria Feminina
23h48 – Semifinal da categoria Masculina
01h – Semifinal da categoria Feminina

Terça-feira, 27 de julho
20h (de Brasília)

20h – Bateria da medalha de bronze Feminina
20h45 – Bateria da medalha de bronze Masculina
21h30 – Bateria da medalha de ouro Feminina
22h15 – Bateria da medalha de ouro Masculina
Cerimônia de entrega das medalhas da categoria Feminina
Cerimônia de entrega das medalhas da categoria Masculina