Selo reproduz clássicos

Trojan explora o legado musical da Jamaica e apresenta álbum com clássicos como Man of the World.

0
Selo Trojan Jamaica revela faixa da compilação Red, Gold, Green & Blue.

O selo Trojan Jamaica orgulhosamente revela uma faixa da compilação Red, Gold, Green & Blue, que chega em 12 de julho. “Man of the World”, interpretada por ninguém menos do que a legendária banda Toots & The Maytals está lançada em todas as plataformas digitais de streaming e compra de música.

O vocalista Toots Hibbert está bastante animado com esta nova fonte de música jamaicana. “Trojan Jamaica é uma ótima novidade. Estou muito feliz em contribuir com esta grande compilação que está por vir”.

“Man of the World” foi produzida por Youth (U2, Paul McCartney) nos estúdios Trojan Jamaica em Ocho Rios, Jamaica. A faixa original foi escrita por Peter Green – o guitarrista da Fleetwood Mac – e lançada em 1969. Já esta nova versão do clássico da banda de blues rock carrega o característico vocal ska-reggae-rocksteady de Toots Hibbert.

“O rude boy ska foi difundido mundialmente pelo grupo Toots & the Maytals na década de 60, com canções vivas que uniam, na mesma pista de dança, os jamaicanos e os mods e skinheads britânicos”, escreve a jornalista e escritora Vivien Goldman nas notas oficiais da coletânea Red, Gold, Green & Blue.

A coletânea Red, Gold, Green & Blue marca o aguardado primeiro lançamento do Trojan Jamaica, selo co-fundado pelos produtores-músicos Zak Starkey e Sharna “Sshh” Liguz. O lançamento é uma impressionante coleção de artistas icônicos reinterpretando clássicos do blues, R&B e as primeiras canções de rock’n’roll que inspiraram a revolução do reggae.

Já foi lançada “I Put A Spell On You” (de Screamin’ Jay Hawkins) performada por Mykal Rose feat. Sly & Robbie. E um remix exclusivo, de Rob Jevons, para o clássico “Gunslinger” (de Bo Diddley) performado por Big Youth.

Red, Gold, Green & Blue (Trojan Jamaica) sai em 12 de julho. Pré-venda aqui.

Assista:

Sobre O selo Trojan Jamaica chega para explorar o diverso legado musical da Jamaica, desde suas raízes africanas até as infinitas inspirações vindas da música negra norte-americana como a soul music, R&B e blues. Com esse objetivo em mente, seu primeiro lançamento, a coletânea Red, Gold, Green & Blue reúne estrelas como Toots & The Maytals, Big Juventude, Mykal Rose, Andrew Tosh, e outras, assumindo eternas canções de nomes como Muddy Waters, Robert Johnson, Willie Dixon, Fleetwood Mac entre outros. Vem aí um LP de 13 faixas.

“Parece que estamos num momento crucial no que diz respeito à relevância global do roots rock & reggae”, diz Sharna “Sshh” Liguz. “Agradeço todos os dias à ilha, ao seu povo e à cultura que nos foi apresentada, e a oportunidade de compartilhá-la com o mundo”, completa ela, em referência à Jamaica.

A gravadora BMG assinou um contrato mundial com este novo selo, que trará a música produzida atualmente na Jamaica. A BMG é co-fundadora do Trojan Jamaica, portanto, licenciou o nome do famoso selo Trojan Records, que também faz parte de seu catálogo e de onde saiu a inspiração para este novo empreendimento. Enquanto alguns dos artistas se sobrepõem ao catálogo da Trojan Records, o Trojan Jamaica é uma marca de linha de frente totalmente independente.

A história do Trojan Jamaica começou em 2016, quando Starkey – conhecido por seu trabalho como baterista do The Who, Oasis e muitos outros grupos – e a artista e produtora australiana Sharna “Sshh” Liguz uniram-se como SSHH para reinventar o hit de Bob Marley e Peter Tosh “Get Up Stand Up” ao lado de Eddie Vedder com Carlton “Santa” Davis, Goerge “Full” Fullwood e Tony Chin, estes últimos três membros da banda jamaicana Soul Syndicate, que atuou desde o início dos anos 70 até meados dos 80. Um vídeo dessa performance chegou ao empresário jamaicano Kingsley Cooper, que convidou SSHH para se apresentarem na inauguração do Museu Peter Tosh, em Kingston, em novembro de 2016. A dupla então, se inspirou a trabalhar no que logo se chamaria Trojan Jamaica.

“Estamos comprometidos em apresentar artistas locais com músicos internacionais que, como nós, foram inspirados pelas raízes da Jamaica”, diz Starkey.

No quesito musical, a dupla SSHH foi auxiliada por Sly Dunbar e Robbie Shakespeare (Sly and Robbie) para a concepção da coletânea Red, Gold, Green & Blue, que chega ao Brasil através da gravadora BMG.