Medina e Italo fazem história

De Olho no Tour analisa a sexta etapa do CT, decidida entre dois brasileiros de base goofy nas direitas de Jeffreys Bay, África do Sul.

0

Um goofy (pessoa que surfa com o pé direito na frente da prancha) não vencia uma etapa do Circuito Mundial em Jeffreys Bay, na África do Sul, desde 1984. Mas isso mudou neste mês. Gabriel Medina e Italo Ferreira, dois surfistas de base goofy, fizeram a final no pico sul-africano e entraram para a história.

As performances do campeão Gabriel Medina e do vice Italo Ferreira, além das atuações dos terceiros colocados Filipe Toledo e Kolohe Andino, fazem parte do menu de temas do episódio #106 do programa De Olho no Tour.

Os especialistas Marcelo Andrade e Marcelo Boscoli também falam sobre a briga pelo título mundial e daqueles que saem mais aliviados da África do Sul e os que vão para o Taiti com a corda já apertando o pescoço no assunto reclassificação.

A apresentação do programa De Olho no Tour é do jornalista do Waves, Carlos Matias.

Imagens: Carlos Matias e WSL.

Edição: Carlos Matias.

Música: Watch It Glow – Silent Partner.

Apoio de mídia: Waves.

* Carlos Matias é Jornalista Profissional, trabalha com Surfe desde 2007, foi Editor de Jornalismo de um site especializado durante 10 anos e agora faz parte da equipe do site Waves. Matias já fez dezenas de coberturas de etapas do mundial no Brasil e no Hawaii, foi Produtor Executivo na Rádio Globo, produziu dezenas de eventos culturais e esportivos e foi Assessor de Imprensa em várias empresas e instituições como a Ponte Rio-Niterói, o Instituto de Previdência do Estado do Rio de Janeiro e a Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara Municipal do Rio de Janeiro.

* Marcelo Andrade tem 40 anos de experiência no surf, seja como competidor, técnico, Presidente e Diretor de associações, empresário, dono de surfshop, produtor de tv, comentarista de transmissões ao vivo e colaborador de veículos de comunicação. Marcelo Andrade escreve e dirige o blog Surf 100 Comentários.

* Marcelo Boscoli, surfista há 44 anos, foi atleta profissional nos anos 80 e venceu várias competições no Brasil. Foi um dos primeiros brasileiros a participar de etapas do circuito mundial profissional e competiu na Austrália, África do Sul, Europa, Hawaii e aqui no Brasil. Como Master, foi campeão dos Circuitos da Prainha-RJ e Arpoador (bicampeão) e ficou em sétimo lugar no mundial da categoria em Porto Rico. Marcelo Boscoli também já foi comentarista oficial da WSL em algumas etapas do Circuito Mundial.