Impressões de uma prancha EPS

No novo episódio do canal Surfe TV, o jornalista Carlos Matias passa a experiência de surfar numa prancha feita com bloco de EPS e laminada com resina epóxi.

0

Quais as diferenças de performance entre uma prancha feita com bloco de poliuretano e outra com bloco de EPS? Essa pergunta pode gerar diversas respostas, até porque cada um tem uma maneira de surfar e se adapta de diferentes formas a um equipamento.

Mas, o jornalista Carlos Matias decidiu lançar um novo episódio no canal Surfe TV falando o que sentiu ao usar uma prancha de EPS-Epóxi. Nos quase 30 anos em que pratica o surfe, Matias teve apenas quatro pranchas desse material. Agora ele está com uma que foi adaptada nas medidas tendo como base um foguete mágico que ele teve, do mesmo modelo, mas feita com bloco de poliuretano.

A prancha é do shaper Edgard Gomes, da EDGOsurfboards, no tamanho uma 5’10”, com 19 1/4 de largura, 2 3/8 de espessura, 28 litros de volume, bordas mais deitadas e rabeta squash.

A ideia de Matias é passar o que uma pessoa que sempre usou pranchas de poliuretano pode sentir quando usa uma de EPS.

Assista e comente com sua experiência no assunto para ampliar o debate sobre o tema.

Para ver mais vídeos, acesse o canal Surfe TV no YouTube ou siga o perfil @surfetv no Instagram.