Molecada dá o sangue

Billabong reúne nova geração de atletas para temporada intensiva de treinos em Itamambuca, Ubatuba (SP).

0

O primeiro Billabong Bloodlines Brasil aconteceu no mês de setembro em Itamambuca, Ubatuba (SP). No encontro, a equipe brasileira da Billabong se juntou aos treinadores Renato Galvão e Luiz Pinga, além de Ítalo Ferreira e Alana Pacelli, que ficaram na casa por alguns dias.

O projeto, que geralmente ocorre no Havaí, é uma das principais ferramentas da Billabong de treinamento e desenvolvimento para a nova geração. O programa costuma reunir os maiores jovens talentos de cada país no surfe e oferece um camp com tudo que eles precisam.

O objetivo é deixar que os jovens se preocupem apenas em surfar e em elevar ao máximo o desempenho dentro da água, contando sempre com a orientação de grandes nomes do surfe, alimentação balanceada e atividades físicas apropriadas.

O surfe dessa garotada, com idade entre 13 e 17 anos é incrível e, na ocasião, além de aperfeiçoar as habilidades na água, eles tiveram palestras com psicólogos do esporte, médicos esportivos e técnicos.

Entre os presentes estiveram os brasileiros Eduardo Motta, Lucas Vicente, Ryan Kainalo e Patrick Fritz, o sueco-balinês Kian Martin e o vencedor do concurso no Instagram, Heitor Mueller, além dos locais Kailani Rennó e Keoni Rennó. Do lado feminino marcaram presença Rafaela Coelho, Julia Camargo e Yasmin Dias.

Assista acima o vídeo com os melhores momentos do camp.