Dez anos do Arroio

Relembre a saga de três surfistas gaúchos em busca das ondas poluídas do Arroio Dilúvio, Porto Alegre (RS).

0

Uma matéria publicada pelo Portal Gaúcha ZH relembrou os dez anos da saga de Ricardo Dullius, Nelson Pinto e Juliano Didonet em busca das ondas poluídas do Arroio Dilúvio, córrego que corta boa parte da cidade de Porto Alegre (RS).

Em uma quinta-feira chuvosa na capital gaúcha, uma vala surgiu na esquina das avenidas Lucas de Oliveira e Ipiranga, onde o trio encarou as ondas estáticas do Arroio que desemboca no Rio Guaíba.

“Eu morava no bairro Menino Deus na época, estava passando pelo Dilúvio e vi uma ondinha. Resolvi ligar pro Nelson, colega da ESPM, porque sabia que se alguém fosse topar, esse alguém seria ele”, relembrou Dullius ao Gaúcha ZH.

Um punhado de curiosos formou-se às margens do córrego e o show estava garantido. “Surfar num lugar que sai esgoto e a galera achar irado não faz muito sentido. Mas nada fez sentido nenhum, a gente só foi lá se divertir”, brinca Ricardo.

Dez anos depois, o Arroio Dilúvio continua poluído. As imagens da sessão foram registradas pelo videomaker Mark Daniel.