Boyan recolhe o plástico

Sistema inventado pelo holandês Boyan Slat, de apenas 25 anos, começa a recolher o plástico da Grande Ilha de Lixo do Pacífico.

0
Boyan Slat é o homem por trás do ambicioso projeto que pretende reduzir pela metade o plástico da Grande Ilha de Lixo do Pacífico nos próximo cinco anos.

Depois de levantar US$ 2 milhões há sete anos em uma campanha de financiamento coletivo e levar adiante o projeto The Ocean Cleanup, que pretende diminuir os plásticos no oceano, o holandês Boyan Slat voltou às atenções para a Grande Ilha de Lixo do Pacífico, área com 700 mil km² localizada entre o Havaí e a Califórnia.

O sistema de coleta inventado por Slat é passivo, ou seja, não usa máquinas nem polui o meio ambiente. Em formato de “U”, uma boia instalada em alto-mar se move de acordo com as correntes e recolhe todos os tipos de plástico em seu caminho. Meses depois, uma traineira remove o lixo coletado.

A ideia surgiu em 2013 e desde então foram feitos diversos testes. Mas somente agora o trabalho começou a render frutos, de acordo com o próprio Slat. O novo sistema 001/B, lançado a partir de Vancouver, no Canadá, já está no oceano e começou a recolher plásticos e microplásticos de maneira bem-sucedida na Grande Ilha.

“O nosso novo sistema de limpeza está finalmente capturando lixo, de redes fantasmas de 1 tonelada até pequenos microplásticos”, diz o holandês de 25 anos. “Lançamos um sistema autônomo na Grande Ilha que usará as correntes naturais do oceano para capturar e concentrar passivamente os plásticos, confirmando o conceito original da tecnologia da Ocean Cleanup”, completa Slat.

O objetivo agora é ampliar e fortalecer a iniciativa para poder, pelo menos, reduzir pela metade o tamanho da Grande Ilha de Lixo do Pacífico nos próximos cinco anos.

Entenda o conceito: