Casal celebra no Ceará

Jefson Silva e Atalanta Batista dominam categorias profissionais do Jericoacoara Cultura Festival no Ceará.

0
Namorados, Atalanta Batista e Jefson Silva vencem as categorias profissionais do Brasileiro de Longboard em Jericoacoara.

Realizado no domingo, (24), o último dia do Pena apresenta Jericoacoara Cultura Longboard Festival foi repleto de emoções e consolidou o nome de Jericoacoara (CE) como uma dos principais picos de longboard do Brasil.

Nem a chuva que desabou torrencialmente durante os três dias da competição e deixou todos os competidores e turistas que estavam na paradisíaca praia do litoral oeste cearense literalmente ilhados foi capaz de ofuscar o brilho das performances dos melhores atletas brasileiros dos pranchões.

Quem se deu melhor na principal categoria da competição, a Profissional, foi o paulista Jefson Silva, que dominou do início ao fim o evento que também foi válido como etapa de abertura do Circuito Brasileiro de Longboard.

Como não poderia ser diferente, a bateria final começou eletrizante com o paulista Jefson Silva abrindo a bateria com um 8.00 para aumentar a pressão em cima do surfista local e defensor do título da etapa, Antônio Victor. E na metade da bateria, Jefson cravou um 9.50 para adicionar ainda mais pressão sobre o surfista local, que a partir dali passou a precisar de uma combinação de resultados para superar o visitante.

Mas Jefson não parecia disposto a dar chance para o azar e faltando pouco mais de cinco minutos para o fim, em um hang ten fantástico, o paulista cravou o segundo 10 do evento para sacramentar o resultado e acabar com as chances do talentoso surfista local, Vitinho, repetir o resultado do ano passado. E apesar da torcida fazer sua parte, a vitória ficou nas mãos do Top mundial Jefson Silva, que com o resultado, assumiu a ponta do Circuito Brasileiro de Longboard na categoria Profissional.

Jefson Silva volta do Mundial da Austrália em grande ritmo.

“Eu acabei de chegar da Austrália, onde não tive um bom resultado. Então aproveitei para testar os novos equipamentos e me preparar para a primeira etapa do Brasileiro. Estou muito feliz e esse ano pude comprovar que Jericoacoara é um dos melhores picos de longboard do Brasil. Há dois anos eu não vencia uma competição e estou muito feliz com esse título”, comemora Jefson.

Na principal categoria entre as mulheres a grande campeã foi Atalanta Batista (PE), que é namorada de Jefson Silva e surfou muito para vencer a grande final da categoria Profissional. Na segunda colocação ficou Marina Carbonel (RN), com a carioca Aylla Cynti em terceiro e a paulista Monique Pontes na quarta colocação.

“Estou muito feliz com essa vitória, principalmente por vencer junto com meu namorado. Nós adoramos Jeri, e com certeza voltaremos para surfar essas ondas incríveis”, declara a campeã.

Na final da Open Masculino, a principal entre os amadores, a bateria começou pegando fogo, com Alexandre Escobar, do Espírito Santo, abrindo a bateria com um 8.70 para colocar pressão em seus adversários. Contudo, o nível dessa bateria estava altíssimo e não tardou para vir a resposta de Jefson Silva, que rapidamente tomou a liderança do capixaba.

Mas Alexandre, que tinha a maior nota da bateria, soube manter a tranquilidade para esperar uma boa onda e recuperar a liderança faltando apenas dois minutos dois minutos para o final da bateria, para definitivamente conquistar o lugar mais alto do pódio e a liderança do Circuito Brasileiro na Categoria Open. Na segunda colocação ficou Jefson Silva (SP), em terceiro Jeferson Silva (RJ) e na quarta colocação ficou o pernambucano Reginaldo Nascimento.

Na Open Feminino, a grande campeã foi Marina Carbonel, seguida por Ayla Cynti, com Monique Pontes e Linda Gabriela completando o pódio na terceira e quarta colocações.

Atalanta Batista leva a melhor entre as mulheres.

Nova geração

As primeiras finais que caíram na água no domingo foram a Kids Feminino e Masculino, categorias que levantaram a torcida pela atitude e determinação apresentada pela Nova Geração do Longboard de Jericoacoara capitaneada pela Xavi Surf School. Entre as meninas, a “pequena grande” campeã foi Jamille Silva, trazendo Angelina Pedro na segunda colocação, Jovelina Oliveira na terceira colocação e Juliana Moraes na quarta colocação. Entre os meninos, o vencedor foi Carlos Vasconcelos, com Pedro Silva em segundo, Marcos Andrade em terceiro e Luiz Souza na quarta colocação.

E se entre os Kids parecia que tudo ia ser uma grande brincadeira, a Kids Open entrou na água pra mostrar que essa nova geração leva muito a sério o assunto competição. Em uma bateria acirrada e definida nos detalhes, o grande campeão foi Phellype Silva, com Gabriel Silva, Pier Rizello e Ravik Silva em segundo, terceiro e quarto colocados, consecutivamente.

Finalizando as categorias de base, tivemos mais uma grande disputa na Junior com vitória para João Pedro, seguido por José Arteiro em segundo, Ryan Augusto em terceiro e Kauli Buso na quarta colocação.

Entre os masters, mais uma vez o sergipano Robson Fraga mostrou que continua em grande forma, faturando a categoria na qual ele é o atual campeão brasileiro. Em segundo ficou o paulista Jonas Lima, com os cearenses Marcelo Bibita em terceiro e Natinho Rodrigues na quarta colocação.

Na sequência foi a vez dos legends darem show de manobras clássicas nas ondas de Jeri. E quem se deu melhor foi o realizador do evento e atleta, Marcelo Bibita, que mesmo sendo o responsável por tudo que estava rolando dentro e fora d’água, mostrou poder de concentração para superar seus adversários Petrônio Tavares, Júlio e Zezinho Sepetiba, do Rio de Janeiro, consecutivamente, segundo, terceiro e quarto colocados.

Estrutura do Jericoacoara Cultura Longboard Festival 2019.

Na Super Legends a energia e vibração estiveram em alta do início ao fim da bateria e contagiou todos que torciam na praia. No fim, a festa maior foi para o pernambucano Walter Açougueiro, que comemorou muito a vitória junto com os demais amigos que participaram da bateria, Evandro Balalai, Ricardo Phebo e Mister Y, que completaram o pódio na segunda, terceira e quarta colocações, consecutivamente.

Para Marcelo Bibita, organizador da competição, o evento não poderia ter sido melhor. Tudo deu certo e os atletas saíram de Jeri com a convicção de que surfaram em um dos melhores picos de surfe do Brasil para a prática do longboard.

“Estou muito feliz com tudo que aconteceu durante os três dias do evento. Até a chuva que caiu durante as finais foi uma verdadeira bênção, porque como todo cearense, nós adoramos chuva. Nesses três dias, acredito que conseguimos trazer pra Jeri a verdadeira essência de um campeonato de surfe onde mesmo estando preocupados com as performances, todos se divertiram em uma verdadeira irmandade”, diz Bibita.

“Ainda tivemos exposição fotográfica, shows com DJ’s e o Projeto Aloha, com Rick Werneck, Carlinhos Nação e George Noronha, as crianças mostrando que a nova geração está chegando com tudo e um show dos surfistas locais e visitantes. Agora, só tenho a agradecer a Deus e a todos que acreditaram nesse projeto e começar a preparar o VI Jericoacoara Cultura Longboard Festival”, conclui Marcelo Bibita.

Quem também fez questão de elogiar o evento foi o bicampeão mundial Phil Rajzman, que pela primeira vez foi a Jericoacara e ficou impressionado com o potencial de onda do paraíso cearense.

“O evento foi incrível. É muito bom ver um evento como esse acontecendo, principalmente pelo fato de eu ser fruto de campeonatos nacionais como esse. Gostaria de agradecer ao convite de Marcelo Bibita. Vim direto da Austrália para cá, e mesmo não tendo chegado na final estou muito feliz, sobretudo por ver novos talentos surgindo, como o Vitinho, que é local e me venceu na bateria que competimos. Jericoacoara é um pico que tem muito potencial para o longboard e tenho certeza que ainda iremos ouvir muito falar desse lugar e seus atletas”, afirma Phil.

O encontro de gerações proporcionado pelo Pena apresenta Jericoacoara Cultura Longboard Festival foi um dos pontos altos do evento. Desde as crianças das categorias Kids até os veteranos da Super Legends, passando pela Open, Master e as categorias femininas, era visível o engajamento de todos, inclusive com os espectadores. Essa reunião de gerações já se tornou uma tradição em Jeri e aos poucos esse evento tem se consolidado no calendário nacional do longboard, mostrando que o Ceará tem um pico comparado aos melhores points de surfe de longboard do planeta e que a renovação não para, como pudemos observar na apresentação brilhante do jovem paulista, Theo Cabeleira, que, com apenas 15 anos, conquistou um terceiro lugar na profissional, com direito a cravar um 10 unânime no segundo dia do evento, comprovando que a renovação do longboard brasileiro já está a caminho.

O Pena Apresenta V Jericoacoara Cultura Longboard Festival conta com o patrocínio de Fortcasa. Apoio: Club Ventos, Vila Kalango, Hurricane Jeri, Sorveteria Gelato e Grano, Star Hotel, Casa de Pedra Sorvetes Artesanais, Hotel Jeri, Blocos Teccel, D’Cofibras, Aldeia Jeri, Mako Soluções Industriais, Konibaa, Creperia Naturalmente Jeri, Xavi Surf School, Brazinco, Rumbora Turismo, Flora Surfboards, Caju Pratas, Um Corre Films, Collection Longboards, Ticowind Jeri, Sattva Centro Holístico, Coral Negro Jeri, Pizzaria Lilás de Lila, He’e Nalu, Jeriaqua Sports, Restaurante D. Amélia, Arara Beach Club Jeri, Restaurante Pimenta Verde, Pousada Bella Jeri, Pousadas Do Véio, Cabana Chic Jericoacoara, Juventude Familiar, Pousada Dadani, Jericó, Zé Patinha, Solar da Malhada, Aqua, Ibirapuera, Surfing Jeri, Myo Tatoo e Jeri Longboard Club. Apoio institucional: Governo do Estado do Ceará, Prefeitura Municipal de Jijoca de Jericoacoara, Secretaria de Esporte, Cogetur, Setma, Abrace Jeri e ICMBio. Homologação: CBSurf e FSEC. Realização: Auêra-Auára Produções e Eventos.