Monik Santos faz a festa

Monik Santos vence etapa do Circuito Brasileiro Feminino em Ubatuba (SP); Maju Freitas leva a melhor na Pro Junior.

0
Pernambucana Monik Santos fatura título entre as profissionais.

Atual sexta colocada no ranking, a pernambucana Monik Santos garantiu a vitória na etapa do Circuito Brasileiro de Surf Feminino, encerrada neste domingo (15), na praia de Itamambuca, Ubatuba (SP). O campeonato exclusivo para as meninas, criado há cinco anos pelo surfista Wiggolly Dantas, reuniu atletas de dez estados e também do Peru, numa grande confraternização da categoria.

Foram três dias de evento e nas disputas Pro Adulto e Pro Junior, as competidoras buscaram importantes pontos no ranking da Associação Brasileira de Surf Profissional. Também foram realizadas disputas na Longboard e categorias de base, na Sub 16, Sub 14, Sub 12 e Sub 10.

Além de Monik, dois grandes destaques da competição foram da nova geração: Nairê Marquez, de apenas 13 anos, que chegou a três finais, faturando duas vitórias – na Sub 14 e Sub 16 e completou a festa com um quarto na Pro Junior, e a peruana Catalina Zariquiey, vitoriosa entre as caçulas da Sub 10, com direito a uma nota 9.40, a maior entre todas as competidoras.

Na disputa pelo título brasileiro, Camila Cássia novamente fez final “em casa”, repetiu o terceiro lugar da disputa em maio e manteve a ponta na classificação, com boa vantagem, somando importantes 2010 pontos. Na Pro Junior, para atletas com até 18 anos, quem levou a melhor foi Maju Freitas, com conterrânea Júlia Duarte sendo a segunda colocada, para continuar como a número 1. As duas atletas também mostraram futuro certo, chegando até a semifinal da Pro Adulto.

Maju Freitas faz bonito na categoria Pro Junior.

Nos pranchões, a vitória foi da experiência, com a também carioca Mainá Thompson, que também comemorou a boa performance de sua filha, Lanay Thompson, a segunda colocada na Sub 10. Já na Sub 12, o primeiro lugar ficou com a paranaense Gabriely Vasque, que em 2017 já havia vencido a Sub 10 em Itamambuca.

O secretário municipal de esportes, José Alberto Jacob, comemorou o sucesso do evento, resultado do convênio firmado entre a União, por intermédio da Secretaria Especial do Esporte, do Ministério da Cidadania, e a Prefeitura de Ubatuba, fortalecendo a iniciativa de Wiggolly Dantas. Ele também destacou o empenho da família Dantas no fortalecimento da categoria e que novamente a campeã brasileira será conhecida em Ubatuba.

“Em primeiro lugar, quero dar parabéns para a família Dantas, Eliane, Guigui, Suelen, Natali, os idealizadores do evento em seu quinto ano consecutivo e esse agora com upgrade com uma emenda parlamentar federal, com um convênio do Ministério da Cidadania com a Prefeitura. O surfe feminino merece. É tão importante como o masculino e no momento que atravessava uma fase muito ruim, a família abraçou essa causa e o circuito já se tornou tradicional e vale lembrar que além da importância dele para todo o Brasil, será aqui que conheceremos a nova campeã brasileira em outubro, como acontece nos últimos anos”, disse.

Maior média Na grande final da Pro Adulto, Monik superou a cearense Larissa dos Santos, a atual líder do ranking Abrasp, Camila Cássia, que estava competindo em casa, e a paranaense Jessica Bianca. Com isso, somou 3 mil pontos e faturou R$ 4 mil de um total de R$ 15 mil de premiação. A vitória foi em grande estilo, com a maior média de todo o campeonato, somando 15.75 pontos (8.25 e 7.50).

Aos 13 anos, Nairê Marquez faz três finais e leva o título na Sub 14 e Sub 16.

As quatro finalistas tinham condições de levar a vitória. Larissa e Jessica, que já moraram em Ubatuba, e a líder do Circuito, vinham surfando muito bem. Mas Monik encontrou duas ondas que fizeram a diferença, inclusive a única nota de critério excelente, com várias manobras na parte crítica, e teve paciência para manter a ponta.

“O evento está de parabéns, pelo trabalho que tem feito. Estou muito feliz de ter conseguido essa vitória. Venho de fase não muito boa, mas graças a Deus consegui manter a calma na final. Veio uma direita e consegui mostrar o meu surfe, fazer um high score e logo após peguei uma onda boa também. Não tenho palavras para agradecer todos que confiam em mim. Agora é focar para as próximas disputas e agradecer a Deus”, falou a surfista de Maracaípe.

Maju também festejou o resultado em Itamambuca. “Foi muito boa a bateria, contra atletas bem fortes. Sabia que não ia ser fácil e fiquei focada nas esquerdas. Consegui pegar uma onda boa para começar bem. Estou muito animada e só tenho de agradecer a Deus. O evento foi incrível, com toda a estrutura para as atletas. Foi tudo bom e queria parabenizar a família Dantas, que a cada ano se supera melhorando a estrutura e esse campeonato só fortalecer o surfe feminino”, falou.

A vitoriosa nos pranchões ficou feliz com sua conquista e mais ainda com o resultado de sua filha Lanay, de nove anos. Mainá é hoje uma das mais experientes da categoria, aos 35 anos e venceu a etapa, por apenas 0.25 ponto virando sobre a catarinense Jasmin Avelino. “É muito gratificante poder competir com meninas mais novas e mostrar experiência. Estou muito feliz com isso e com a minha filha, segunda colocada em seu primeiro ano da Sub 10”, festejou. “A família Dantas é abençoada, que respira surf. Evento lindo”, elogiou.

Nairê também era só felicidade e cansaço com suas performances. “Eu queria me divertir e deu tudo certo. Estou muito feliz. Campeonato muito legal, que reúne meninas de vários lugares”, falou a surfista. Na Sub 12, Gabriely vibrou ao repetir a vitória de 2017. “Agora foi na Sub 12 e mostra que estou seguindo bem. Minha bateria não foi nada fácil”, disse. Já a peruana Catalina disse que valeu o esforço da viagem e quer voltar na etapa final. “Vou treinar ainda mais e voltar para a terceira etapa, porque esse campeonato é muito bom”, revelou.

Além das disputas nas ondas, o Circuito Brasileiro de Surf Feminino contou com várias atrações junto ao palanque. Entre elas, a Clínica de Surf com a bicampeã brasileira Suelen Naraísa. No stand Green Day Wizard, a garotada contou com atividades que unem a recreação infantil com conscientização ambiental. As atletas tinham à disposição, na área criada exclusivamente para elas, atendimento profissional em reabilitação esportiva, psicologia e fisioterapia, com Sérgio Nery, massoterapeuta para esportes, Leandro Macedo, bem como clínicas de yoga e alongamento, com a ONG Esmeralda.

A próxima etapa do Circuito está confirmada para os dias 18 a 20 de outubro, novamente na Praia de Itamambuca. Em ação as mesmas categorias, com destaque para a Pro-Adulto e a Pro-Júnior, que definirão as novas campeãs nacionais, oficializadas pela Abrasp, com R$ 20 mil em premiação. Os resultados completos da etapa podem ser acompanhados no site da Federação Paulista de Surf.

Idealizado pelo surfista Wiggolly Dantas, o Circuito Brasileiro de Surf Feminino em Ubatuba é resultado de convênio firmado entre a União, por intermédio da Secretaria Especial do Esporte, do Ministério da Cidadania, e a Prefeitura Municipal de Ubatuba. Patrocínio: Wizard by Pearson, Dantas, Radical Times e Ubasurf Motors. Apoio: Mormaii, Padaria Itamambuca, Quiosque Tia Albertina, Gigi Watery, Gangster e Pono Beachwear. Colaboração: Pousada Canto do Dado, Digital Brasil, Silva Indaiá Supermercado, EaD Unitau, Banana Wax, ONG Esmeralda, Fisioterapia Sérgio Neri, Gaijin Massoterapeuta, Firma, Sportomics e Lazybbag. Divulgação: Waves e FMA Notícias. Supervisão técnica: Associação Brasileira de Surf Profissional (Abrasp), Federação Paulista de Surf e Associação Ubatuba de Surf (AUS).

Resultados

Pro Adulto

1 Monik Santos (PE)
2 Larissa dos Santos (CE)
3 Camila Cássia (SP)
4 Jessica Bianca (PR)
5 Tais Almeida (RJ)
5 Júlia Duarte (RJ)
7 Yanca Costa (RJ)
7 Maju Freitas (RJ)

Pro Junior

1 Maju Freitas (RJ)
2 Júlia Duarte (RJ)
3 Mariana Areno (RJ)
4 Nairê Marquez (SP)

Sub 16

1 Nairê Marquez (SP)
2 Kiane Hyakutake (SC)
3 Pamella Mel (SC)
4 Isabela Saldanha (SP)

Sub 14

1 Nairê Marquez (SP)
2 Luara Mandelli (PR)
3 Laura Raupp (SC)
4 Pamella Mel (SC)

Sub 12

1 Gabriely Vasque (PR)
2 Natalia Gerena (SP)
3 Luara Mandelli (PR)
4 Luana Reis (SP)

Sub 10

1 Catalina Zariquiey (PER)
2 Lanay Thompson (RJ)
3 Carol Bastides (SP)
4 Luiza Teixeira (SC)

Longboard

1 Mainá Thompson (RJ)
2 Jasmin Avelino (SC)
3 Thiara Mandelli (PR)
4 Renata Porcaro (SP)