Weslley vence na Espanha

Weslley Dantas vence primeiro QS da carreira. Alejo Muniz fica em terceiro. Silvana Lima fica em quinto entre as mulheres, com vitória de Coco Ho.

0

O paulista Weslley Dantas é o grande vencedor do do QS 3.000 Pull&Bear Pantin Classic Galicia Pro, encerrado no último domingo (2), na Espanha. Para vencer, ele derrotou o costa-riquense Carlos Muñoz na final, por 9.54 a 4.10 pontos. O catarinense Alejo Muniz ficou com a terceira colocação.

Clique aqui para ver o video

“Estou muito feliz com a minha primeira vitória em um QS. Eu já tinha conseguido dois terceiros lugares em Pipe e no Chile, então é muito bom vencer desta vez. Agora estou indo para Ericeira, para o maior QS desta perna e espero manter minha confiança, para fazer um grande resultado por lá”, comemorou Weslley Dantas.

O campeão só não venceu uma bateria no último dia, mas passou em segundo lugar na que abriu o domingo de ondas de 4-6 pés em Pantin. Depois, vingou essa derrota para o australiano Ethan Ewing nas semifinais, com um aéreo espetacular que arrancou a maior nota do evento, 9,5, para vencer por 11,67 a 6,67 pontos. Nesta hora, o mar já estava difícil, pois o swell chegou bombando ondas pesadas no domingo e a maioria fechava rapidamente. A segunda semifinal também teve poucas ondas surfadas e o costa-ricense Carlos Munoz impediu uma decisão brasileira, barrando o catarinense Alejo Muniz por 9,10 a 5,40 pontos.

Melhor bateria Antes das semifinais, as condições estavam bem melhores e uma bateria 100% brasileira foi a melhor do último dia. Nela estava Weslley Dantas e ele e o carioca Lucas Silveira fizeram um duelo em alto nível nas quartas de final. Ambos tiraram notas no critério excelente dos juízes e o resultado terminou empatado em 15,50 pontos. Para definir o vencedor, foi computada só a maior nota de cada um e Weslley levou a melhor por ter 8,50 contra 8,33 do Lucas.

A grande final foi mais uma bateria fraca de ondas, mas Weslley ficou mais ativo dentro d´água, indo em mais ondas para buscar sua primeira vitória na carreira. Ele largou na frente com nota 4,67, depois acertou um aéreo nas esquerdas para conquistar seu primeiro troféu de campeão em etapas do WSL Qualifying Series por 9,54 a 4,10 pontos de Carlos Munoz. Com os 3.000 pontos da vitória, Weslley subiu da 64.a para a 29.a posição no ranking e os resultados do fim de semana não provocaram nenhuma mudança de nomes na lista dos dez surfistas que se classificam para a elite do CT, pelo ranking do QS.

Brasil no G-10 Quem estava mais perto de ingressar na zona de classificação era o atual campeão sul-americano da WSL South America, Thiago Camarão, mas o paulista perdeu na primeira bateria do dia, para o australiano Ethan Ewing e Weslley Dantas. O catarinense Mateus Herdy e o peruano Alonso Correa também ficaram nesta rodada classificatória para as quartas de final, que abriu o domingo do QS 3000 Pull&Bear Pantin Classic Galicia Pro.

Com a derrota, Thiago Camarão ficou na porta de entrada do G-10, em 14.o lugar no ranking que está garantindo até o 13.o colocado, Reef Heazlewood, da Austrália. Isto porque três surfistas acima dele, estão entre os 22 primeiros no ranking do CT que são mantidos na elite para o ano que vem e dispensam as vagas do QS. A única mudança na lista foi Alejo Muniz, que subiu da sétima para a sexta posição, com o Brasil mantendo o paranaense Peterson Crisanto em segundo lugar, o potiguar Jadson André em quinto e o paulista Deivid Silva em 11.o, mas dentro do G-10.

Bicampeã na Espanha Também no domingo, foi encerrada na Espanha a penúltima etapa com status máximo de 6.000 pontos do WSL Qualifying Series feminino, portanto decisiva na briga pelas seis vagas para o CT do ano que vem. A brasileira Silvana Lima era a única sul-americana no último dia e foi barrada nas quartas de final. Apesar da derrota, a cearense subiu da sexta para a quarta posição no ranking e segue garantindo sua permanência na elite pelo G-6. Com a vitória sobre Silvana, a neozelandesa Paige Hareb entrou na zona de classificação, tirando da lista a australiana Philippa Anderson.

Paige depois foi eliminada nas semifinais pela havaiana Coco Ho, que conquistou o bicampeonato consecutivo no QS 6000 Pull&Bear Pantin Classic Galicia Pro. A decisão do título foi contra a norte-americana Sage Erickson, que já tinha vencido esta etapa duas vezes. Coco Ho permanece em segundo lugar no ranking liderado pela norte-americana Caroline Marks, mas já atingiu suficientes 18.650 pontos para confirmar seu nome no CT do ano que vem.

“Isso significa que vou poder relaxar um pouco então e focar mais na piscina de ondas (próxima etapa do CT nessa semana no Surf Ranch), em Hossegor (França) e Honolua Bay (Havaí). Que bom”, disse Coco Ho, referindo-se as próximas etapas do CT. “Estou muito feliz porque as ondas estavam bem melhores hoje (domingo). Eu vim aqui pela primeira vez 4 anos atrás e não sabia nada sobre Pantin. Fui conhecendo melhor ao longo do tempo e ganhar aqui no ano passado foi muito especial. Eu realmente admiro o quão bonito é esse lugar, então esta segunda vitória foi ainda mais especial e não vejo a hora de voltar para cá no ano que vem”.

Pantin Classic Galicia Pro 2018

Masculino

1 Weslley Dantas (BRA)
2 Carlos Munoz (CRI)
3 Ethan Ewing (AUS)
3 Alejo Muniz (BRA)
5 Leonardo Fioravanti (ITA)
5 Lucas Silveira (BRA)
5 Gatien Delahaye (FRA)
5 Jackson Baker (AUS)

Feminino

1 Coco Ho (HAV)
2 Sage Erickson (EUA)
3 Mahina Maeda (JPN)
3 Paige Hareb (NZL)
5 Teresa Bonvalot (PRT)
5 Nikki Van Dijk (AUS)
5 Silvana Lima (BRA)
5 Bronte Macaulay (AUS)

Ranking do QS Masculino depois de 47 etapas

1 Seth Moniz (HAV) – 17.750 pontos
2 Peterson Crisanto (BRA) – 17.420
3 Kanoa Igarashi (JPN) – 17.150 com vaga nos top-22 do CT
4 Griffin Colapinto (EUA) – 14.950 com vaga nos top-22 do CT
5 Jadson André (BRA) – 14.110
6 Alejo Muniz (BRA) – 12.710
7 Jorgann Couzinet (FRA) – 12.585
8 Mikey Wright (AUS) – 12.355 com vaga nos top-22 do CT
9 Evan Geiselman (EUA) – 12.210
10 Jack Freestone (AUS) – 10.720
11 Deivid Silva (BRA) – 10.090
12 Ryan Callinan (AUS) – 10.010
13 Reef Heazlewood (AUS) – 9.780
14 Thiago Camarão (BRA) – 9.190 pontos
15 Miguel Pupo (BRA) – 8.920
17 Michael Rodrigues (BRA) – 8.500
22 Alex Ribeiro (BRA) – 8.130
29 Weslley Dantas (BRA) – 7.330

Ranking do QS Feminino depois de 38 etapas

1 Caroline Marks (EUA) – 20.700 pontos com vaga nas top-10 do CT
2 Coco Ho (HAV) – 18.650
3 Nikki Van Dijk (AUS) – 13.550 com vaga nas top-10 do CT
4 Silvana Lima (BRA) – 13.180
5 Bronte Macaulay (AUS) – 12.900
6 Keely Andrew (AUS) – 12.850