Rio de Janeiro

Língua negra toma o Leme

Esgoto é lançado na Praia do Leme (RJ) e surfistas locais protestam contra situação recorrente.

0

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Leme Bodyboard (@lemebodyboard)

A Praia do Leme (RJ) é conhecida por sua beleza natural e também por oferecer triângulos extremamente tubulares. Nos melhores dias o pico recebe o apelido de “Pipeleme” da galera local.

No entanto, esta paisagem se transforma radicalmente e com frequência devido à ação humana. Com a grande quantidade de esgoto lançado ao mar, os locais também se referem ao trecho com um apelido bem menos convidativo: valão.

Na última quarta-feira (9), um dia após o Dia Mundial dos Oceanos, imagens que circularam nas redes sociais mostravam uma enorme língua negra sendo despejada in natura no local. Segundo relatos, o cheiro da água era quase insuportável.

“Pipeleme” tem uma ondas ondas mais tubulares da Zona Sul do Rio.

“Infelizmente a Praia do Leme amanheceu assim, tomada pela língua negra lançada direta na praia. Além da cor escura, o cheiro é muito forte. Passam anos e mais anos e nada é feito”, publicou a página Lemebodyboard no Instagram.

Um seguidor da página cobrou uma ação das autoridades. “Sempre que chove desce a m… vinda das comunidades. Isso acontece há muitos e muitos anos e as autoridades de meio ambiente municipal fingem que não acontece”, protesta.

De acordo com os surfistas da área, o crowd precisa evitar os pontos mais atingidos pelo esgoto, mesmo nos dias com boas ondas. “Pior que o valão dá altas ondas e fica sem crowd. Mas, quando está assim, a cor e o cheiro são insuportáveis e a galera rema para longe”, relata Eduardo Pochaczevsky, local do pico.

Foto de capa Henrique Pinguim