Europa cogita retorno

França, Portugal e Espanha estudam volta do surfe em meio à possível relaxamento das medidas restritivas no velho continente.

0
Prática do surfe está proibida na França desde o mês de março.

Com a diminuição do número de casos, alguns países já estudam amenizar as medidas restritivas impostas durante a pandemia de Covid-19 na Europa. Assim, o surfe pode voltar a ser permitido em lugares como Portugal, França e Espanha.

Na Espanha, o governo anunciou que, se a epidemia continuar em declínio, atividades físicas individuais serão ser permitidas a partir do dia 2 de maio. No entanto, as autoridades ainda não esclareceram se o surfe entrará neste bolo.

Na França, a Federação de Surf do país fez um comunicado oficial à imprensa e defendeu a volta do esporte a partir do dia 11 de maio. A entidade até propôs criar uma licença especial para os surfistas neste retorno.

Já em Portugal, Federação Portuguesa de Surf assegurou que “vai motivar ao máximo” os praticantes a voltarem ao mar, esperando compreensão do governo quando o estado de emergência for retirado, possivelmente também no dia 2 de maio.

A Europa é o continente mais atingido pela pandemia de Covid-19, com quase dois terços das mortes relacionadas à doença no mundo.

Apesar do possível relaxamento, as federações defendem que o esporte volte com regras específicas, com o praticante indo do outside direto para casa, evitando aglomerações nas praias, e a já tão falada distância mínima de 2 metros entre um praticante e outro no outside.

Além disso, os estacionamentos devem permanecer fechados, o que ajudaria a evitar longas viagens motivadas pelo surfe.