O mundo sem Joey

Lendário vocalista do Ramones, Joey Ramone falecia há 19 anos nos EUA.

0
Joey Ramone em clique icônico de 1977: será que ele entrou na água com esse toco velho?

O dia 15 de abril de 2001 é uma das datas mais trágicas da história do rock and roll. Neste longínquo, porém inesquecível dia, morria ninguém menos que Jeffrey Ross Hyman, mais conhecido como Joey Ramone, vocalista do Ramones.

O emblemático Joey nasceu em 19 de maio de 1951 e não teve uma infância das mais fáceis. Para a nossa sorte, ele encontrou na música uma saída para a sua insegurança.

A sua vida musical começou em meados dos anos 1970, quando se juntou com Johnny, Dee Dee e Tommy, formando o Ramones, que viria a se tornar uma das maiores bandas do mundo, além de ser o grupo mais importante do cenário punk rock.

Joey sempre foi o principal ícone da banda, com sua voz única e carismática, capaz de agradar a todos. Desde o primeiro álbum até o derradeiro “¡Adios Amigos!”, Joey sempre se doou de corpo e alma e nos presenteou com excelentes performances nos discos gravados.

Ao longo de quase duas décadas, Joey emprestou sua voz para músicas que embalaram (e mudaram) a vida de muitas pessoas ao redor do mundo. Afinal de contas, quem aqui nunca saiu cantarolando “I Wanna Be Sedated”, “I Wanna Be Your Boyfriend”, “I Remember You”, ou “Blitzkrieg Bop”?

O genial vocalista do Ramones era muito mais que um músico. Com o passar do tempo, se tornou uma lenda, ídolo máximo para inúmeras pessoas (inclusive para este que vos escreve).

Infelizmente, em 1996, após inúmeros discos e mais de 2 mil shows, o Ramones encerrou suas atividades. Os fãs da banda esperavam ansiosamente pela volta do grupo, o que nunca ocorreu.

No dia 15 de abril de 2001, então, o pior aconteceu: Joey Ramone, que estava com apenas 49 anos e lutava contra o câncer, faleceu. O mundo da música ficou triste com a perda de um de seus maiores ícones. A grande e bela trajetória escrita por aquele rapaz de voz inconfundível acabava, e Joey deixava o mundo para se tornar um imortal.

Matéria originalmente publicada no site Whiplash.