Trégua em Nazaré

Fortes ventos adiam primeiro dia do Nazaré Challenge em Portugal; Lucas Chumbinho vence estreia.

0
Lucas Chumbinho vence bateria de estreia do Nazaré Challenge com bela atuação.

O forte vento Noroeste não deu trégua neste sábado (10) e impediu a sequência do Nazaré Challenge, terceira etapa do Big Wave Tour, que acontece na Praia do Norte, em Nazaré, Portugal.

Clique aqui para ver as fotos

Em um mar revolto, com ondas na casa dos 8 metros, foram realizadas apenas duas baterias do primeiro round, com destaque para a vitória do brasileiro Lucas Chumbinho.

Chumbinho venceu a primeira bateria do dia com notas 6.00 e 5.63 e uma atuação destemida nas bombas lusitanas. O surfista de Saquarema não hesitou na escolha de ondas e chegou até a botar para dentro de um tubo (vídeo abaixo), mas foi pego pela máquina de lavar de Nazaré e não conseguiu completá-lo.

Em segundo e terceiro, respectivamente, ficaram os havaianos Billy Kemper e Nathan Florence, que também carimbaram o passaporte ao próximo round. Outro brasileiro na disputa, o carioca Pedro Calado acabou em último, com apenas 7.13 no somatório.

Na bateria seguinte, o vento Noroeste apertou e as condições pioraram bastante. A disputa marcou a despedida oficial do big rider brasileiro Carlos Burle das competições. Aos 50 anos, o campeão mundial de ondas grandes da temporada de 2009/10 saiu de Nazaré sem pegar nenhuma onda, mesma situação do havaiano Aaron Gold.

Peter Mel crava a maior nota do dia, 7.33, em um drop insano.

Quem levou a melhor na bateria foi o experiente norte-americano Peter Mel, que domou uma craca de 7.33 pontos, a maior nota do dia. O português Alex Botelho e o australiano Jamie Mitchell, atual campeão do Nazaré Challenge, também garantiram vaga no próximo round.

Depois disso, o diretor de prova Mike Parsons optou por paralisar a competição. “Vimos o vento vindo realmente forte de Noroeste. As condições estão muito perigosas para os surfistas. Decidimos paralisar o evento e, como não houve mudança, optamos por adiar a prova e tentar terminá-la amanhã”, explica o comissário da WSL.

“O swell continua sólido e as previsões apontam ventos mais fracos. É realmente perigoso com esse vento, os surfistas não conseguiam chegar até a base da onda. O feedback deles foi que existiam muitos perigos lá fora”, completa Parsons.

Susto Logo na primeira onda da competição, a Praia do Norte mostrou que não estava para brincadeira. O big rider português João de Macedo abriu os trabalhos em uma bomba e foi logo derrubado, batendo com a cara na prancha.

Equipe de resgate tem muito trabalho nas morras portuguesas.

Sangrando bastante, ele foi prontamente socorrido e voltou ao outside, dropando mais uma onda de nota 4.83. Com a primeira onda avaliada em 1.90, Macedo terminou em quarto e acabou eliminado do evento.

Uma nova chamada acontece neste domingo, às 5:30 horas (de Brasília). O evento é transmitido ao vivo pelo Waves.