Em busca da consagração

Chamada para o início do Mundial Pro Junior em Kiama, Austrália, acontece nesta quarta-feira (3), às 18 horas (de Brasília).

6
WSL / Dunbar
Cerimônia de abertura reúne os competidores do Mundial em Kiama, Austrália.

Válido pelo Mundial Sub-18 da WSL (World Surf League), o Jeep World Junior Championship começa nesta quarta-feira (3) em Bombo Beach, Kiama, Austrália. Pela segunda vez consecutiva o mundial da categoria será decidido na cidade do estado de New South Wales. A primeira chamada acontece às 18 horas (de Brasília).

Depois de uma longa temporada de eventos qualificatórios pelo planeta, 36 homens e 18 mulheres vão batalhar pelo título mais importante da categoria. A janela de espera vai até o dia 12 de janeiro, o que proporciona tempo aos organizadores para colocar os surfistas nas melhores condições possíveis.

Mateus Herdy foi o quinto na última edição do Mundial Pro Junior.

As baterias da primeira fase já foram divulgadas. O Brasil será representado por Samuel Pupo, Mateus Herdy e João Chianca no Masculino e Tainá Hinckel no Feminino. O primeiro a estrear será Samuel Pupo, que abre as disputas contra o norte-americano Ryland Rubens e o francês Marco Mignot.

Olho neles Local de Sunshine Coast, o australiano Reef Heazlewood é um goofy footer de manobras poderosas, sendo comparado a nomes como Owen Wright e Luke Egan. Classificado em primeiro no ranking regional da Austrália/Oceania, ele chegou até às quartas no ano passado e costuma dedicar muito tempo às ondas de Kiama.

Barron Mamiya é um dos principais talentos da nova geração havaiana.

Quinto lugar na etapa da Tríplice Coroa em Sunset Beach, o havaiano Barron Mamiya tem impressionado pela desenvoltura em ondas grandes e pequenas. Ele vêm de uma talentosa safra de surfistas do North Shore e, assim como os conterrâneos, promete incomodar em Kiama.

Wildcard convidada para a etapa do CT em Cascais, a portuguesa Teresa Bonvalot surpreendeu e terminou o evento em nono, eliminando nomes como Tyler Wright ao longo da competição. Ela também classificou-se ao Mundial como número 1 da região europeia.

A australiana Macy Callaghan quer repetir o feito do ano passado e entrar na seleta galeria dos bicampeões mundiais Pro Junior. Local de Avoca Beach, a número 1 da Austrália/Oceania pretende usar a experiência no Mundial para deixar o caneco em casa novamente.

Masculino

Primeira fase

1 Samuel Pupo (BRA), Ryland Rubens (EUA), Marco Mignot (FRA)
2 Mateus Herdy (BRA), Mikey McDonagh (AUS), Keanu Kamiyama (JAP)
3 Rio Waida (IND), Jake Elkington (AFR), Ocean Macedo (HAV)
4 Barron Mamiya (HAV), Adin Masencamp (AFR), Jhonny Guerrero Yauri (PER)
5 Finn McGill (HAV), Te Kehukehu Butler (NZL), Erwan Blouin (FRA)
6 Cody Young (HAV), Lucas Wrice (AUS), Kauli Vaast (FRA)
7 Reef Heazlewood (AUS), Momoto Tsuzuki, (JAP), Theo Julitte (FRA)
8 Liam O’Brien (AUS), Tyler Gunter (EUA), Yuri Ogasawara (JAP)
9 Joh Azuchi (JAP), Joshe Faulkner (AFR), Max Elkington (AFR)
10 John Mel (EUA), Sandon Whittaker (AUS), Eli Hanneman (HAV)
11 Yuji Nishi (JAP), Cole Houshmand (EUA), Leo Paul Etienne (FRA)
12 Che Allan (BAR), João Chianca (BRA), Ford Van Jaarsveldt (AFR)

Feminino

1 Teresa Bonvalot (POR), Alyssa Lock (AUS), Sophie Bell (AFR)
2 Vahine Fierro (TAI), Kirra Pinkerton (EUA) Kayla Nogueira (AFR)
3 Macy Callaghan (AUS), Shino Matsuda (JAP), Ellie Turner (GBR)
4 Zoe McDougall (HAV), Alyssa Spencer (EUA), Sol Aguirre (PER)
5 Minori Kawai (JAP), Zahli Kelly (AUS), Sara Wakita (JAP)
6 Summer Macedo (HAV), Sophia Fulton (AUS), Tainá Hinckel (BRA)