Billabong Pro Pipeline

Malia é excelente

Havaiana Malia Manuel é a única menina a conquistar nota excelente na estreia delas no Billabong Pro Pipeline, no Havaí.

0
Malia Manuel é destaque da abertura das disputas femininas do Billabong Pro Pipeline.

O segundo dia do Billabong Pro Pipeline foi todo das meninas. O swell perdeu força neste domingo (30) e a Rainha do North Shore de Oahu, no Havaí, funcionou com ondas de 1,5 metro em média, perdendo tamanho ao longo do dia. Malia Manuel se destacou.

Clique aqui para ver as fotos

Clique aqui para ver o vídeo

A havaiana competiu junto de Tatiana Weston-Webb na primeira fase e fez bonito. Malia botou pra baixo numa da série para Backdoor, ficou fundo no tubo e saiu para conquistar 8.17 pontos, a única nota no critério excelente do dia.

A brasileira também botou pra dentro, tanto da esquerda quanto da direita, mas não conseguiu completar os canudos. Tati chegou perto do fim em terceiro lugar, porém quando restavam apenas seis minutos, ela foi pra Pipeline e soltou duas manobras. A nota 2.73 pontos levou a brazuca para a segunda posição.

Tatiana Weston-Webb passa de fase em Pipeline.

Gabriela Bryan foi a outra surfista da bateria. A havaiana tentou os tubos, mas não teve sucesso. Perto do término ela precisava de apenas 1.81 ponto, mas remou pra Backdoor e não conseguiu espaço nem pro tubo, nem para manobras, terminando em último no duelo.

“Para ser honesta, eu estava super estressada e queria aliviar isso pegando alguns tubos na bateria”, diz Malia Manuel, que mora na ilha Kauai, como Tatiana e Gabriela. “Eu passei muito tempo em casa neste inverno e este é o meu primeiro inverno de verdade aqui em Pipeline. Eu estou com uma equipe muito boa, que me apoia bastante, mas é muito difícil treinar aqui. Então, não importa quanto tempo você fica lá dentro, pois às vezes tudo se resume em você estar no lugar certo, para pegar a onda certa”.

Moana Jones é a próxima adversária de Tatiana Weston-Webb.

No terceiro round a brasileira vai pra cima da havaiana Moana Jones Wong, que venceu a bateria que tinha a conterrânea Carissa Moore (2ª), também classificada, e a surfista da Costa Rica, Brisa Hennessy (3ª) que depois superou a repescagem.

“Eu comecei a surfar Pipe quando tinha 12 anos e venho aqui surfar constantemente desde os 18”, conta Moana. “Surfar contra a Carissa (Moore) me motivou a fazer o meu melhor, porque ela é a melhor surfista do mundo. Eu a admiro muito e quero poder surfar e competir tão bem quanto ela”.

Covid – Outra surfista que está classificada para a terceira fase é Bethany Hamilton. A havaiana entrou na vaga da australiana Stephanie Gilmore, que contraiu Covid-19 e torcia para a competição feminina não começar até o dia 31, quando ela sai da quarentena. Como as duas fases iniciais da categoria feminina do Billabong Pro Pipeline aconteceram neste domingo, Bethany entrou na vaga dela, porém só na segunda fase. E se deu bem.

Bethany Hamilton entra no evento de última hora.

A primeira bateria da repescagem teve Bethany, Brisa e Caroline Marks, surfista dos Estados Unidos. A atleta da Costa Rica venceu com duas notas na casa dos cinco pontos (5.40 e 5.33) e Bethany avançou em segundo lugar, com as notas 4.83 e 3.93 pontos. Caroline foi eliminada da competição.

“Nossa, estou muito feliz por estar aqui e agradeço muito pela oportunidade”, diz Bethany. “Recebi um grande apoio da torcida na areia e foi muito emocionante. Eu acabei de participar de um evento da Da Hui aqui em Pipe e as ondas estavam gigantes, então senti que estava preparada para competir. Hoje (domingo), o mar está bem diferente, então tive que me adaptar, ainda mais sendo chamada de última hora e logo na fase eliminatória. Mas, está sendo incrível e agora estou na função mamãe, então tenho que manter a forma, surfar e me divertir. Agradeço muito a WSL por essa oportunidade”.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Waves (@waves.com.br)

Próxima chamada – A próxima chamada para o Billabong Pro Pipeline acontece nesta segunda-feira, às 14h30, para um possível início às 15h (de Brasília).

Assista às disputas ao vivo aqui no Waves.

Billabong Pro Pipeline

Round 1 Feminino

1 Molly Picklum (AUS) 7.73, Sally Fitzgibbons (AUS) 4.90, Courtney Conlogue (EUA) 3.76
2 Malia Manuel (HAV) 10.67, Tatiana Weston-Webb (BRA) 4.40, Gabriela Bryan (HAV) 3.40
3 Moana Wong (HAV) 7.77, Carissa Moore (HAV) 7.70, Brisa Hennessy (CRI) 6.54
4 Isabella Nichols (AUS) 5.50, Johanne Defay (FRA) 4.70, Luana Silva (HAV) 0.83
5 Tyler Wright (AUS) 11.83, India Robinson (AUS) 2.94, Stephanie Gilmore (AUS) W.O.
6 Bettylou Sakura-Johnson (HAV) 7.46, Lakey Peterson (EUA) 4.00, Caroline Marks (EUA) 2.07

Round 2

1 Brisa Hennessy (CRI) 10.73, Bethany Hamilton (HAV) 8.76, Caroline Marks (EUA) 3.70
2 Luana Silva (HAV) 6.77, Gabriela Bryan (HAV) 6.70, Courtney Conlogue (EUA) 4.47

Round 3

1 Sally Fitzgibbons (AUS) x Malia Manuel (HAV)
2 Tyler Wright (AUS) x India Robinson (AUS)
3 Tatiana Weston-Webb (BRA) x Moana Jones Wong (HAV)
4 Isabella Nichols (AUS) x Bettylou Sakura Johnson (HAV)
5 Carissa Moore (HAV) x Bethany Hamilton (HAV)
6 Gabriela Bryan (HAV) x Brisa Hennessy (CRI)
7 Johanne Defay (FRA) x Molly Picklum (AUS)
8 Lakey Peterson (EUA) x Luana Silva (HAV)

Round 3 Masculino

1 Conner Coffin (EUA) x Barron Mamiya (HAV)
2 Kelly Slater (EUA) x Jake Marshall (EUA)
3 Kanoa Igarashi (JPN) x Owen Wright (AUS)
4 Leonardo Fioravanti (ITA) x Nat Young (EUA)
5 Italo Ferreira (BRA) x Miguel Tudela (PER)
6 Miguel Pupo (BRA) x Connor O´Leary (AUS)
7 Frederico Morais (PRT) x Carlos Munoz (CRI)
8 Kolohe Andino (EUA) x Lucca Mesinas (PER)
9 Filipe Toledo (BRA) x Ivan Florence (HAV)
10 Seth Moniz (HAV) x Ezekiel Lau (HAV)
11 Jack Robinson (AUS) x João Chianca (BRA)
12 John John Florence (HAV) x Jackson Baker (AUS)
13 Griffin Colapinto (EUA) x Caio Ibelli (BRA)
14 Ethan Ewing (AUS) x Callum Robson (AUS)
15 Deivid Silva (BRA) x Samuel Pupo (BRA)
16 Jordy Smith (AFR) x Matthew McGillivray (AFR)