Butler declina convite

Big rider britânico Tom Butler rejeita convite para participar do Nazaré Challenge e critica forma como WSL conduziu o último evento.

0
Tó Mané
Tom Butler em ação na Praia do Norte, Nazaré.

Evento de ondas grandes organizado pela WSL, o Nazaré Tow Challenge tem período de espera entre os dias 2 de novembro e 31 de março de 2021. Em meio às incertezas com a pandemia de Covid-19, uma coisa é certa: o big rider britânico Tom Butler não participará da prova.

Em depoimento no seu perfil no Instagram, Butler revelou estar em uma nova fase com o nascimento do filho Ziggy, mas também disparou críticas em relação à maneira como a WSL conduziu o último evento, em fevereiro deste ano. “As grandes ondulações de inverno chegaram e muitos têm perguntado quais são os meus planos para esta temporada”, escreveu Butler.

“No momento, não planejo perseguir nenhum swell no exterior e também decidi recusar o convite para o evento em Nazaré. Estou fazendo uma pausa necessária (…). Aos 31 anos, estou completamente satisfeito com as minhas conquistas, mas exausto de tentarem capitalizar o meu esporte”, prosseguiu.

“Ser um atleta profissional pode significar uma busca muito egoísta para se alcançar um alto nível. O surfe de ondas grandes é um esporte com consequências, não há como escapar disso. Portanto, a pré-temporada é essencial para se sentir confortável nos dias mais importantes. Com um filho pequeno, minha energia e meu tempo precisam ir para minha família agora.”

“O fato é que muitos surfistas de ondas grandes em todo o mundo não estão chegando nem perto do nível de apoio financeiro necessário para manter o nosso esporte seguro. Para mim, mais tempo foi gasto atrás da tela de um laptop do que realmente surfando. Me comercializar como atleta tirou toda a graça do que eu estava fazendo”, continuou Tom Butler.

“Mas, quando você se compromete com um esporte como o surfe de ondas grandes e faz os sacrifícios e investimentos necessários, também espera poder ganhar títulos e receber o reconhecimento que o seu desempenho merece, e não falo apenas por mim. Sinto que muitos dos surfistas que entraram no WSL Big Wave Awards e nas competições de ondas grandes têm essa mesma sensação”, afirmou.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Big winter swells are here and i’m being asked what my plans are for the season ahead. Right now i’m not planning to chase any swells abroad and have decided to decline my invite for the Nazare event. I’m taking a needed break from chasing Europe’s biggest storms. Aged 31 i’m completely content with my achievements but kind of burnt out from trying to monetise my sport. Being a professional athlete can be a very selfish pursuit to reach to a high level. Big wave surfing is a contact sport with consequences, there is no getting around that. So pre season, life long preparation is essential to be comfortable in the mix and stand a chance on the biggest days. With a young son my energy and time has to go to my family right now. Stripping back the pressure of being ready to perform in big waves and simplifying my life, working on goals closer to home has made me really happy these last 6 months. Of course having Ziggy to squeeze on the regular makes me so happy it feels like I’ve dropped down a 60 ft wave most days. Fact is, not that many big wave surfers globally are getting close to the level of financial backing needed to keep our sport safe. For me more time has been spent behind a laptop screen than actually surfing. Commercialising myself as an athlete took all the fun out of what I was doing. When you commit to a sport like big wave surfing and make the sacrifices and investment that are needed, you hope you can win titles and receive the recognition your performance deserves, not speaking just for myself I feel a lot of the surfers who have entered the @wsl awards and big wave comps feel the same. To make the sport even happen though some wild calls are made that probably are wrong decisions but probably the right decision in a business sense, most of the time at the expense of the athletes. Take last years Nazare challenge, event staff completely pulled the wool over the athletes eyes. They said, “this is year 0 lets work together and build this event into something huge and profitable for all involved,” then to have @redbull as a headline sponsor and to keep it quiet until the competition day. Collecting my rash vest.. *continued in comments

Uma publicação compartilhada por T O M B U T L E R (@tommybutts) em

“Olhem para o exemplo do Nazaré Challenge no ano passado. O staff do evento enrolou os atletas. Eles disseram: ‘este é o ano zero, vamos trabalhar juntos e transformar este evento em algo enorme e lucrativo para todos os envolvidos’, para depois ter a Red Bull como patrocinadora principal, mantendo isso em segredo até o dia da competição. Ir buscar o meu colete em um balcão da Red Bull e não receber nada por isso, não me parece bem quando há tanta coisa em jogo”, desabafou Butler.

“E quando você vê o diretor de prova pedindo desculpas a todos os surfistas após o evento, dizendo: ‘desculpem pela forma como o webcast e a cobertura pós-evento foi conduzida’, você sabe que está em um evento político de merda”, acrescentou.

“Quando você olha para todas as injustiças no mundo, parece patético eu pensar assim, mas espero que algumas das minhas palavras cheguem às pessoas envolvidas na realização desses eventos, para que os surfistas envolvidos e a próxima geração tenham uma plataforma igualitária mais justa”, completou o big rider.