Decisão em El Salvador

El Salvador define as últimas vagas para os Jogos Olímpicos de Tóquio; ISA Games acontece em maio, nos picos de La Bocana e El Sunzal.

0
El Sunzal é um dos picos do ISA Games 2020, em El Salvador.

A International Surfing Association (ISA) anunciou as ondas de El Salvador, na América Central, como palco da última prova qualificatória para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

Com presença obrigatória dos Tops do Championship Tour selecionados por seus respectivos países, o ISA World Surfing Games acontece de 9 a 17 de maio, nos picos de La Bocana e El Sunzal.

Sete mulheres e cinco homens ainda não garantiram a classificação aos Jogos. As vagas serão definidas ao término da competição salvadorenha.

As outras competições qualificatórias foram o Championship Tour 2019, o ISA World Games 2029 e os Jogos Pan-Americanos de Lima 2019.

La Bocana também sedia a prova.

Sediar os Jogos Mundiais de Surf da ISA é o próximo passo na estratégia de cinco anos de “Surf City” de El Salvador para promover oportunidades de turismo em suas belas praias.

As melhores equipes nacionais de surfe do mundo estarão presentes em El Salvador. Os três melhores surfistas de cada nação no CT da WSL 2019 serão nomeados para representar seus países, um convite que deve ser aceito para permanecer elegível para Tóquio 2020, de acordo com os requisitos de elegibilidade olímpica da ISA.

A edição de 2019 dos Jogos ISA World Surfing em Miyazaki, Japão alcançou recordes de participação sem precedentes. Foram 240 atletas de um recorde de 55 países disputando as medalhas de ouro e qualificação olímpica.

Sofia Mulanovich, do Peru, ganhou a medalha de ouro feminina, enquanto Italo Ferreira levou a equipe brasileira ao topo do pódio com uma medalha de ouro na categoria masculina.

Italo Ferreira levou o ouro no Japão e vai para El Salvador em busca de nova vitória.

As vagas para Tóquio 2020, que foram concedidas em caráter continental, foram obtidas provisoriamente por Shun Murakami (Japão), Ramzi Boukhiam (Marrocos), Billy Stairmand (Nova Zelândia) e Frederico Morais (Portugal) pelos homens e Shino Matsuda (Japão), Anat Lelior (Israel), Bianca Buitendag (África do Sul) e Ella Williams (Nova Zelândia) para as mulheres. Esses atletas precisam defender suas vagas em El Salvador.

“Estamos muito satisfeitos por continuar nosso forte relacionamento com o presidente Nayib Bukele, a ministra Morena Valdez e o governo de El Salvador, para trazer outro campeonato do mundo da ISA para seu belo país. Os Jogos Mundiais de Surf da ISA trarão um nível sem precedentes de atenção global aos país e o recurso quase ilimitado de classe mundial que são suas ondas durante todo o ano”, diz Fernando Aguerre, presidente da ISA.

Quem também comemora a realização do evento é o presidente de El Salvador, Nayib Bukele. “Estamos orgulhosos de que nosso país seja sempre lembrado e associado ao reconhecimento histórico do surfe como esporte olímpico. Este evento será a janela para mostrar as nossas ondas e destinos de classe mundial: Surf City El Salvador. Nosso país está aberto e pronto para abraçar novas ideias, desafios e inovação”, fala Bukele.

Silvana Lima também marca presença na equipe brasileira.

Ao todo serão 20 homens e 20 mulheres nas Olimpíadas e os eventos qualificatórios foram determinados por ordem hierárquica. Veja abaixo:

1 – Championship Tour de 2019: os primeiros 10 homens elegíveis e as primeiras 8 mulheres elegíveis.
2 – ISA World Surfing Games de 2020: os primeiros 4 homens elegíveis e as primeiras 6 mulheres elegíveis.
3 – ISA World Surfing Games de 2019: os primeiros 4 homens e as primeiras 4 mulheres elegíveis da África, Ásia, Europa e Oceania.
4 – Jogos Pan-Americanos de 2019: o primeiro homem elegível e a primeira mulher elegível das Américas.