Nação Surfe Brasil emite nota

Chapa Nação Surfe Brasil, de Ricardo Bocão, responde ao texto de chapa concorrente e esclarece pontos da ação judicial que pode levar ao cancelamento das eleições da CBSurf.

0
Ricardo Bocão tenta anulação da eleição da CBSurf na Justiça.Jorginho Sauípe
Ricardo Bocão tenta anulação da eleição da CBSurf na Justiça.

Em resposta à nota divulgada pela chapa Projeto Surfa Brasil, de Jojó de Olivença, a Nação Surfe Brasil, do candidato Ricardo Bocão, emitiu um comunicado na última quarta-feira (13), no qual classifica como “infeliz” o texto da chapa concorrente.

Em nota publicada na segunda (11), o Projeto Surfa Brasil se defendeu de “acusações levianas”, supostamente feitas por membros da chapa Nação Surfe Brasil, por ter participado das eleições para presidente da CBSurf no último mês de dezembro.

Vale lembrar que a Nação Surfe Brasil não participou do pleito, apontando uma série de irregularidades no processo eleitoral, e tenta a anulação das eleições na Justiça. Algumas federações aptas a votar como Alagoas, Ceará e Paraíba também decidiram não participar em apoio à chapa de Ricardo Bocão.

Realizada pela comissão eleitoral da Confederação Brasileira de Surf, no dia 30 de dezembro, a eleição virtual teve a vitória de Adalvo Argolo, reeleito para o cargo de presidente da entidade com oito dos 13 votos em jogo. Jojó de Olivença ficou em segundo com os outros cinco.

Mas o caso segue no Tribunal de Justiça, que ainda não se manifestou sobre um possível cancelamento das eleições. Entre os questionamentos feitos pela Nação Surfe Brasil estão uma possível ilegalidade na composição da Comissão de Atletas e nulidade nos atos convocatórios.

Confira abaixo a nota emitida pela Nação Surfe Brasil na íntegra:

A Nação Surfe Brasil vem por meio dessa segunda nota oficial se pronunciar em relação ao relatado na nota oficial recentemente divulgada pela chapa Surfa Brasil.

É importante esclarecer que, desde que formamos o nosso grupo, um dos nossos pilares foi “Não falamos do passado e não falamos dos outros!”, portanto, obviamente “Não falamos de ninguém, e muito menos, acusamos ninguém através de notas oficiais!”.

Nossos questionamentos estão na Justiça e têm pedidos claros, como:

(i) nulidade dos atos convocatórios, seja por não respeitar o prazo de antecedência de 30 (dias), seja pela insuficiência e clareza de seu conteúdo, ou por contrariarem o próprio estatuto;
(ii) ausência de previsão que garanta a votação não presencial, nos exatos termos do artigo 22, IV, da Lei Pelé;
(iii) a ilegalidade cometida pela CBSurf ao nomear Comissão Eleitoral parcial e com estreitas relações profissionais com a própria entidade e com o Presidente que é candidato à reeleição, fazendo dela parte advogado da própria CBSurf e do Presidente; e
(iv) evidente ilegalidade na constituição e composição da Comissão de Atletas.

Alegações e acusações que qualquer pessoa ou grupo faça ou possa fazer, em relação à nossa chapa e seus membros, são recebidas coletivamente por todos, e quando essas alegações são feitas de forma indireta e/ou injusta, sentimos o golpe da mesma forma! Somos um grupo unido com um único objetivo: “Melhorar, através da CBSurf, a atual gestão do surfe nacional!”

Mais uma vez repetimos – não participamos das duas eleições programadas de forma irregular e ilegal em dezembro de 2020, pois não concordamos e nem compactuamos com suas regras, completamente fora do estabelecido no estatuto da entidade (o antigo ou o “suposto” novo) e, pior, “desrespeitando” as decisões judiciais obtidas em 1ª e 2ª instâncias no Tribunal de Justiça da Bahia.

Inclusive, e muito importante ressaltar, mesmo a Feserj (Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro), declarando abertamente o seu voto em outra chapa antes da eleição do dia 18/12/20, logo após o cancelamento da mesma, iniciou conversas com os nossos advogados para conhecer e entender as decisões judiciais obtidas, e entrou na Justiça pedindo uma “Habilitação nos Autos do Processo como Amicus Curiae”, ou seja, uma adesão à nossa ação.

Há poucos dias, a Federação Gaúcha de Surf fez exatamente o mesmo. O “aceite” de seis Federações Estaduais em entrar com uma ação, de nossa iniciativa, pedindo o cancelamento das eleições provou que tínhamos um pleito legítimo. As decisões judiciais favoráveis obtidas em 1ª e 2ª instâncias no Tribunal de Justiça da Bahia provaram
que estávamos certos em considerar o Edital de Convocação de Eleição da CBSurf irregular e ilegal.

As adesões das Federações do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul à nossa ação mostraram uma maturidade saudável num ambiente que anda carente de bons exemplos.
Voltando à infeliz nota oficial da chapa Surfa Brasil, é simplesmente irônico, pra dizer o mínimo, sermos acusados de qualquer coisa quando estamos apenas buscando o correto, a verdade e a justiça, através exclusivamente dos fatos e de iniciativas concretas, e não de intrigas e narrativas vazias.

Nossa chapa é formada por pessoas íntegras e lendárias no meio do surfe brasileiro e internacional, e se alguém não gostar dos nossos pilares divulgados no nosso primeiro release ou das nossas metas e objetivos para o surfe brasileiro, estamos totalmente abertos para críticas construtivas no intuito de melhorar o nosso projeto, mas não a acusações injustas e levianas, pois desse modo entendemos que estarão acusando toda uma comunidade que admira os nossos membros.

Buscamos sempre manter o respeito entre as partes, para que o surfe brasileiro tenha orgulho dos seus representantes. Ninguém merece, nesse momento de tentativa de reconstrução, ficar ouvindo acusações disparadas ao vento ou justificativas rasas para erros cometidos! Pensamos no surfe brasileiro como um só, como uma família!

Estamos comprometidos com a melhora do surfe no Brasil, focando nos atletas e na volta das competições! Estamos sólidos e convictos do nosso rumo, acreditando que em breve estaremos, juntos com os representantes legítimos dos atletas e das Federações Estaduais, resolvendo os problemas atuais do nosso esporte, colocando-o de volta em seu lugar de destaque, como foi nas décadas de 1980, 1990 e 2000.

Que esta mensagem alcance todos os cantos do País e que sirva como um chamado à todos que amam esse esporte, pra que se juntem a nós nesta luta em nome da transparência, da democracia, da liberdade, e sobretudo da Justiça!! Estamos abertos e disponíveis à todos: atletas, federações, mídia…

E sobre toda essa infeliz situação dos dois editais ilegais de convocação de eleição para um novo mandato da CBSurf (dos dias 18/12/20 e 30/12/20), teremos satisfação em explicar todos os detalhes e mostrar todos os documentos! Não estamos falando de “opiniões individuais ou de grupo”. Estamos falando de fatos e documentos comprobatórios de tudo que estamos colocando em público e na justiça!

Esperamos poder contar com toda a comunidade do surfe nessa luta de buscar uma eleição correta, legal e legítima, inclusive com os que, eventualmente, possam não votar na nossa chapa.

Aloha e feliz 2021,
Ricardo Bocão, Paulo Moura e Teco Padaratz