Gás e petróleo

Risco iminente em Noronha

Exploração de gás e petróleo em áreas próximas ao arquipélago de Fernando de Noronha (PE) pode impactar diretamente o ecossistema local.

0
Fernando de Noronha conta com algumas das melhores ondas do Brasil.

Santuário marinho com algumas da melhores ondas do Brasil, Fernando de Noronha (PE) está com a sua natureza ameaçada. No início deste mês, o Governo Federal colocou uma região próxima do arquipélago entre 14 áreas que estarão à venda para exploração de petróleo e gás. Para os moradores locais, isso poderia gerar fortes impactos no meio ambiente da ilha.

A rodada de licitações está prevista para outubro de 2021, e incluem ao todo 92 blocos distribuídos entre as bacias de Campos (RJ), Pará-Maranhão, Pelotas (RS), Santos (SP) e Potiguar (RN e CE) – onde ficam Atol das Rocas e Fernando de Noronha, ambas em Área de Proteção Ambiental (APAs).

Fernando de Noronha está em Área de Proteção Ambiental.

Após diversas manifestações nas redes sociais contra as licitações, foi criada uma petição para apoiar o projeto de Decreto Legislativo apresentado pelo deputado David Miranda (PSOL) para cancelar o edital – promovido pela Agência Nacional de Petróleo e Gás (ANP).

A medida do Governo gerou revolta entre a comunidade do surfe e os frequentadores da ilha, com diversas manifestações apoiando a petição na internet.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Iaponã (@neuronha)

“Parece loucura, mas infelizmente não é! Peço de coração para todos que amam a Ilha que nos ajudem assinando a petição e a compartilhando com o maior número de pessoas. É uma tristeza pensar na possibilidade disso se concretizar”, escreveu o fotógrafo Rildo Iaponã, famoso por registrar o surfe em Noronha.

Clique aqui para assinar a petição.