Retorno em alto nível

Esperança de Portugal para chegar à elite, Teresa Bonvalot retorna às competições com pódios.

0
Leo Francis / Red Bull Content Pool
Teresa Bonvalot volta às competições com pódios e vitórias.

Pinturas em casa, treinos indoor com a família, desenvolvimento de habilidades na cozinha e saudades do mar. Assim foi o período de distanciamento social da surfista Teresa Bonvalot, durante o estado de emergência declarado entre os meses de março e maio em Portugal. Mas, para ela, isso já é passado. Com a retomada gradual da normalidade nas terras lusitanas, o país foi o primeiro no mundo a retornar com competições, e a esportista já está de volta ao mar e com alguns pódios na conta.

Com um curto prazo para treinar até o início da Liga MEO Surf 2020, principal competição de surfe do país, a portuguesa afirma ter sentido dificuldade ao retornar à água salgada. “Sendo muito honesta, as primeiras sessões custaram um pouco (risos). Mas, depois de alguns treinos, já senti que estava de volta a mim e ao meu surfe. Passado pouco mais de um mês, voltamos às competições com os devidos cuidados e segurança, e eu estava mais do que preparada e entusiasmada de voltar a vestir a lycra. Foi muito, muito especial”, revela Teresa, ao Waves.

Para a primeira etapa da Liga MEO, a atleta reencontrou o palco de boas memórias: praia de Figueira da Foz, local especial em que, há alguns anos, conquistou a sua primeira nota máxima. Com o retorno recheado de baterias e altas ondas, em junho, Teresa subiu ao pódio e faturou o primeiro lugar. Já no último dia 2, encerrou-se a terceira etapa, na cidade de Sintra, cenário que registrou o grande desempenho da atleta, que, novamente, saiu como vencedora.

“Ter o privilégio de competir diante das circunstâncias atuais e ainda sair com a vitória, foi a cereja no topo do bolo. Nesta terceira etapa, na Praia Grande, as ondas estavam altas, e consegui encaixar o meu surfe da melhor forma e com notas altas. Adoro todos os lugares que realizamos as provas. Ter a possibilidade de percorrer diferentes locais de Portugal para competir é incrível.”

Leo Francis / Red Bull Content Pool
Atleta é uma das esperanças de Portugal para chegar à elite do surfe feminino.

Composta por seis etapas totais, a Liga MEO ainda conta com o Allianz Triple Crown, premiação que ocorre dentro da terceira fase e define os títulos de campeões nacionais, de acordo com os surfistas mais bem ranqueados nas primeiras etapas da Liga. Devido ao desempenho da atleta, Teresa sagrou-se campeã. Entre os homens, o título ficou com Vasco Ribeiro.

A surfista conta ainda da sua relação com as ondas de Nazaré, destino constantemente explorado por big riders brasileiros como Pedro Scooby, Lucas Chumbo e Carlos Burle. “Já surfei algumas vezes em Nazaré, durante o Circuito Nacional Júnior, mas somente quando as ondas estavam pequenas (risos).

No ano passado, quando fui à piscina de ondas com a equipe da Red Bull, Lucas Chumbo me convidou para ir à Nazaré no dia seguinte, porque vinha um swell muito bom, e disse que eu precisava experimentar. Acabei não indo, mas, quem sabe, eu vá na próxima vez.”

Como próximos planos, além das etapas portuguesas, a atleta competirá, ainda neste mês de agosto, na cidade de Pantin, na Espanha, onde seria realizado o QS, mas devido ao cancelamento do Tour, o campeonato não contará pontos para ranking ou circuito. De olho no futuro, a atleta reforça o desejo de levar Portugal à elite mundial.

“Um dos meus objetivos desde que comecei a surfar é entrar na elite mundial e ser campeã do mundo. Lembro-me de dizer que queria ser o Kelly Slater na versão feminina. Além disso, outro objetivo que surgiu um pouco mais tarde é tentar qualificar-me para os Jogos Olímpicos, para levar a bandeira portuguesa ao mais alto nível”, finaliza.

Hugo Silva / Red Bull Content Pool
Teresa Bonvalot, Sintra, Portugal.