Brasileiros nos Jogos

De volta ao lar

Surfistas brasileiros retornam das Olimpíadas de Tóquio e fazem primeiros treinos em seus quintais.

0
Brasil garante primeiro ouro olímpico do surfe.

Os atletas do Time Brasil fizeram história na estreia do surfe nas Olimpíadas do Tóquio. Além do inédito ouro olímpico de Italo Ferreira, Gabriel Medina, Silvana Lima e Tatiana Weston-Webb também representaram bem a bandeira verde e amarela, com bons momentos na competição.

Cerca de uma semana após realização da competição de surfe nos Jogos, todos os nossos atletas já voltaram para suas casas – e certamente carregam bagagem valiosa, após a experiência no maior evento esportivo do mundo.

Gabriel Medina e Italo Ferreira não perderam tempo. Eles já começaram seus treinamentos para a próxima etapa do CT, entre 10 e 19 de agosto, no México. O potiguar aproveitou um swell de inverno em Baía Formosa (RN), enquanto o bicampeão mundial encontrou cavernas no seu quintal, em Paúba (SP).

View this post on Instagram

A post shared by Italo Ferreira (@italoferreira)

“Quase 48 horas sem dormir direito e as sessões estão assim por aqui”, revela Italo Ferreira. “Capoeira”, brinca, para legendar um aéreo full rotation insano de backside.

“Sendo bem recebido em casa”, posta Gabriel Medina, com um vídeo de um tubo em uma craca cavernosa em Maresias (SP).

View this post on Instagram

A post shared by G. Medina (@gabrielmedina)

Orgulho das meninas

Destaque nos primeiros dias de competição, Silvana deixou o Japão de cabeça erguida, tendo chegado até as quartas de final nos Jogos. Ela reencontrou a sua cadelinha e também já treinou no mar.

“Ainda estou processando o sonho olímpico e não poderia deixar de agradecer todos vocês que foram tão importantes para mim. Minha família, meus amigos, seguidores e todos meus patrocinadores. Sem todos vocês, não teria chegado onde cheguei”, agradece.

Nascida em Porto Alegre (RS) e criada no Havaí, Tatiana Weston-Webb demonstrou grande orgulho em representar a bandeira do Brasil no Jogos.

“Que experiência incrível. Obrigada Brasil, é um privilégio representar o nosso país. Queria muito trazer uma medalha de volta, mas dessa vez não deu. Queria agradecer também a todos os meus patrocinadores, sem vocês essa conquista não era possível”, publica.

O próximo desafio dos brasileiros será nas direitas de Barra de La Cruz, no México, entre 10 e 19 de agosto, pelo CT da WSL. Medina defende a liderança no Ranking do Tour e já está garantido para a final única em Trestles, na Califórnia (EUA). Italo Ferreira está na segunda colocação, e Tati na quarta entre as meninas no Ranking do Circuito.