ISA promove inclusão

International Surfing Association cria programa para desenvolver mais mulheres juízas em todo o mundo.

0
Tory Gilkerson é ex-campeã mundial de longboard e hoje juíza da ISA.

Como parte de uma iniciativa a longo prazo de promover a igualdade de gênero no surfe, a International Surfing Association (ISA) anunciou o lançamento de um programa para desenvolver mais juízes mulheres em todo o mundo.

Apresentado por Erik Krammer, diretor técnico da ISA, e Tory Gilkerson, ex-campeã mundial de longboard e atual juíza da entidade, o programa visa treinar e desenvolver juízas femininas e incluí-las nos painéis de jurados dos campeonatos organizados pela Associação.

O programa acontece online, de 1 a 3 de dezembro, e está aberto a todas as mulheres indicadas pelas federações de seus países que tenham interesse em expandir o conhecimento e experiência no julgamento de surfe.

“Há muito tempo que julgar o surfe é uma profissão dominada pelos homens. Devemos mudar isso. Nosso objetivo é motivar mais mulheres a participarem do julgamento, proporcionando-lhes uma maior oportunidade de aprender e julgar tanto no nível de base como em campeonatos mundiais”, ressalta Fernando Aguerre, presidente da ISA.

“Promover a igualdade de gênero é uma prioridade estratégica para a ISA. Este programa é apenas um exemplo de medida proativa para garantir que mais mulheres se envolvam no surfe em todas as facetas do esporte, incluindo o julgamento”, declara Aguerre.

Clique aqui para saber mais sobre o programa.