Billabong Pipe Masters

Retorno à vista

Paralisado depois de surto de Covid-19, Billabong Pipe Masters pode ter nova chamada em breve no Havaí.

0
Enquanto Italo Ferreira defende o título da prova em Pipeline, WSL deve reforçar ainda mais os protocolos de segurança em meio à pandemia de Covid-19.

A WSL segue em silêncio sobre um possível retorno do Billabong Pipe Masters no Havaí. A etapa está suspensa desde a última sexta-feira (11), quando membros do staff da entidade testaram positivo para a Covid-19.

No entanto, atletas e pessoas que estão no North Shore de Oahu garantem que o retorno do evento está cada vez mais próximo, e é possível que a entidade faça uma chamada já nos próximos dias para o reinício da prova.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Caio Ibelli (@caioibelli)

Na última segunda-feira (14), novos exames feitos pela entidade teriam dado negativo, e as conversas com o governo havaiano para retomar a prova também teriam sido positivas, de acordo com informações dos bastidores.

Assim, ao que tudo indica, se as autoridades sanitárias do Havaí derem o sinal verde, o evento passará de suspenso para o estado de “espera”, no qual as baterias podem ser reiniciadas assim que as condições do mar permitirem.

As previsões apontam que haverá ondas ao longo de toda a semana em Pipeline, com melhores condições a partir de quinta-feira (ondas de até 2 metros e ventos favoráveis).

O Maui Pro, etapa de abertura do CT Feminino, que foi paralisado depois de um ataque de tubarão fatal em Honolua Bay, também será finalizado em Pipeline, de acordo com um comunicado interno enviado pela WSL aos atletas.

No entanto, nada ainda foi confirmado oficialmente pela WSL.

Notícia atualizada às 9:23 horas.