Perrengue em Pipeline

Michael Rodrigues é atingido por quilha de prancha durante session em Pipeline e leva dez grampos na cabeça.

0
Michael Rodrigues em ação no pico de Pipeline no dia do acidente.

A quinta-feira bombou no North Shore de Oahu, no Havaí. Enquanto alguns botavam pra baixo no Hawaiian Pro, QS 10.000 de Haleiwa, outros treinavam nas poderosas ondas de Pipeline. Um deles era Michael Rodrigues.

De acordo com o fotógrafo aquático Keale Lemos – brasileiro criado no North Shore havaiano – uma série pesada despontou no horizonte e pegou muitos surfistas de surpresa. Michael estaria no meio do crowd quando foi atingido pela prancha abandonada por outro surfista, e acabou tendo a cabeça atingida pela quilha da gunzeira. Keale, inclusive, ajudou o Top brasileiro a sair da água.

No hospital, Michael levou 10 grampos na cabeça e, passado o grande susto, o atleta usou o humor para comentar o episódio em suas redes sociais: “Ontem (21) fiz meu primeiro 10 pontos em Pipe, só que não foi nessa onda, foi na cabeça hahaha que susto! Mas graças a Deus tá tudo bem! Sem palavras pra agradecer a galera que me ajudou a sair da água e a chegar no hospital, todos os salva vidas ali de Pipeline e a todos no hospital! Tmj Keale Lemos, Miguel Tudela, Marcelo Dada e Luiz Pinga”, escreveu o surfista.

Michael Rodrigues está na 24ª posição no ranking e precisa de um bom resultado no Pipe Masters para se reclassificar para a elite de 2020. A etapa acontece entre os dias 8 e 20 de dezembro, na Rainha do North Shore, Pipeline.

Também em Pipeline, o carioca João Chumbinho tomou uma vaca e sofreu um corte na orelha. Como consequência, Chumbinho levou quatro pontos e ficará afastado das ondas por quatro ou cinco dias.

Texto atualizado às 22:15h desta sexta-feira.