Billabong Pro Pipeline

O passaporte de Carissa

Veja a bateria completa que garantiu Carissa Moore nas semifinais do Billabong Pro Pipeline, Havaí.

0

O Billabong Pro Pipeline teve um novo dia totalmente dedicado às meninas. Nesta quarta-feira (2) o pico havaiano funcionou com ondas de 4 a 6 pés e foram realizadas as baterias das oitavas e quartas de final da categoria feminina. Carissa Moore foi destaque ao conquistar duas notas no critério excelente, e chegar perto da nota máxima nas oitavas. A havaiana também passou pelas quartas e terá pela frente a norte-americana Lakey Peterson.

Clique aqui para ver as fotos

Clique aqui para ver os highlights

Carissa dominou a quinta bateria da fase das 16 melhores do evento. A pentacampeã mundial botou pra dentro de uma craca para o Backdoor e conquistou 9.50 pontos. Essa foi a melhor apresentação de toda a etapa feminina até o momento. Pouco antes ela já havia passeado por dentro de uma direita e por muito pouco não completou o tubo. A adversária Bethany Hamilton não se achou na bateria e foi presa fácil.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por World Surf League (@wsl)

Nas quartas ela fez a vitória também ser tranquila. Nem ela, nem Brisa Hennessy conseguiram se destacar até os dez minutos finais. A havaiana estava na frente, tendo 5.00 pontos como melhor nota, mas a costa-riquenha precisava de apenas 5.50.

Mas então Carissa passou por dentro de Backdoor quando restavam cinco minutos para o fim. A apresentação rendeu a segunda nota dela no critério excelente: 8.33 pontos. Para participar de sua segunda final seguida em Pipeline, a havaiana terá que superar Lakey Peterson. As duas se enfrentam na segunda bateria das semifinais.

“Tenho que admitir que eu estava muito nervosa esta manhã”, diz Carissa Moore. “Eu chorei muito de nervosismo e ansiedade. Foi bom, aí o sol saiu e fiquei feliz, porque parecia um dia muito bom para nós. Você sente muita energia ali no reef. Além disso, há tanta história nesse lugar. Então, se você é surfista, é aqui que você tem que surfar e querer melhorar a si mesma”.

“Temos um bom tempo ainda na janela de espera do evento e estou animada para ver o que vem por aí. Só espero que as ondas não sejam muito grandes (risos)”.

Billabong Pro Pipeline

Oitavas de final Femininas

1 Malia Manuel (HAV) 8.73 x 7.06 Sally Fitzgibbons (AUS)
2 Tyler Wright (AUS) 8.27 x W.O. India Robinson (AUS)
3 Moana Jones Wong (HAV) 10.77 x 9.44 Tatiana Weston-Webb (BRA)
4 Isabella Nichols (AUS) 11.06 x 7.03 Bettylou Sakura Johnson (HAV)
5 Carissa Moore (HAV) 14.67 x 2.23 Bethany Hamilton (HAV)
6 Brisa Hennessy (CRI) 9.16 x 5.03 Gabriela Bryan (HAV)
7 Johanne Defay (FRA) 12.94 x 11.17 Molly Picklum (AUS)
8 Lakey Peterson (EUA) 13.83 x 2.20 Luana Silva (HAV)

Quartas de final

1 Tyler Wright (AUS) 5.77 x 4.97 Malia Manuel (HAV)
2 Moana Jones Wong (HAV) 11.34 x 10.44 Isabella Nichols (AUS)
3 Carissa Moore (HAV) 13.33 x 4.37 Brisa Hennessy (CRI)
4 Lakey Peterson (EUA) 8.70 x 6.90 Johanne Defay (FRA)

Semifinais

1 Tyler Wright (AUS) x Moana Jones Wong (HAV)
2 Carissa Moore (HAV) x Lakey Peterson (EUA)

Quartas de final Masculinas

1 Kanoa Igarashi (JPN) x Kelly Slater (EUA)
2 Miguel Pupo (BRA) x Lucca Mesinas (PER)
3 John John Florence (HAV) x Seth Moniz (HAV)
4 Caio Ibelli (BRA) x Samuel Pupo (BRA)