Disputa rola na web

Competição interativa, Surf Web Series movimenta o mercado do surfe mundial em tempos de pandemia.

0
Edwin Morales
Primeira parada do Surf Web Series rolou no México.

Surf Web Series é um campeonato interativo no qual os surfistas enviam vídeos de suas melhores ondas e um júri formado por especialistas e público decide os vencedores. A disputa online começou em junho, no México, e o campeão foi conhecido local de Puerto Escondido, Jafet Ramos. O evento pode ser revisto na íntegra pelo Instagram da @surfopenleague.

As regras são simples: os surfistas competem em baterias eliminatórias de quatro, três e dois surfistas, com os melhores sempre avançando até a grande final.  O júri é formado por quatro juízes, além dos fãs, que decidem os melhores colocados com o quinto voto. As ondas precisam ser filmadas em um período prévio de um ano antes do evento.

“A Surf Web Series foi uma resposta direta aos desafios atuais que o esporte está enfrentando devido à Covid-19. O objetivo é promover os surfistas profissionais, diversificando suas possibilidades de crescimento econômico e profissional, através de um show de entretenimento online para os fãs do esporte”, comenta o empresário brasileiro Gustavo Duccini, idealizador da disputa.

Residente no México, Gustavo vem promovendo a indústria do surfe há 15 anos no país. Através de sua companhia, Surf Open League, ele é o homem por trás dos conceituados campeonatos de ondas grandes em Puerto Escondido e também das etapas do Qualifying Series (QS) em Acapulco e Oaxaca.

Em Surf Web Series, Gustavo fez parceria com o lendário Gary Linden. Juntos nestes tempos de pandemia, eles desenvolveram um campeonato mundial com etapas em vários países: México, África do Sul, Chile, Japão, Brasil, Austrália e EUA. A intenção é terminar o evento com uma grande final mundial, com ondas e surfistas de todos os países.

Disputa interativa vai desembarcar no Brasil, mas calendário ainda não foi divulgado.

A companhia iniciou com os eventos na modalidade de pranchinha, mas em breve anunciará datas e maior informação sobre um circuito mundial de ondas grandes, longboard e bodyboard, além da data da etapa do Brasil. Os próximos eventos confirmados são da África do Sul, a partir de 26 de julho, e do Japão, a partir de 24 de agosto.

“O formato mantém a emoção, com os surfistas competindo em baterias entre si, sem contar com as condições do mar e nem o tempo para pegar ondas. Ao permitir que cada atleta selecione seus melhores vídeos para formar seu arsenal competitivo, os fãs podem ver o melhor surfe nas melhores ondas da cada país”, relata Gustavo.

Surf Web Series também promove novos talentos e surfistas desconhecidos, permitindo que eles possam ter exposição na mídia conforme seu desempenho, sem contar fatores como apoio financeiro.

“O formato também oferece às entidades de turismo uma nova forma de promover as ondas e surfistas de cada pico de surfe do mundo em um momento onde os eventos presenciais ainda são uma incógnita”, completa o empresário.

Nos preparativo para o evento da África do Sul os fãs, surfistas, patrocinadores, cinegrafistas e meios de comunicação interessados em conhecer mais sobre a disputa, podem entrar em contacto através do e-mail [email protected].