Pororoca inspira coleção

Associação Brasileira de Surf na Pororoca cria coleção de roupas inspirada nas águas doces da Amazônia brasileira.

0
Gama de produtos remetem às belezas da selva amazônica.

Nos últimos 20 anos, o surfe na pororoca vem se consolidando como uma das modalidades mais intrigantes dos esportes radicais.

Bem diferente do surfe convencional, a onda desperta a curiosidade e o interesse de pessoas no mundo inteiro. Só neste ano surfistas de mais de 20 países vieram ao Brasil exclusivamente para conhecer e vivenciar o surfe na pororoca.

Agora surfistas e simpatizantes deste esporte em água doce podem contar com produtos desenvolvidos a partir da estética e das particularidades da Amazônia brasileira, o berço do surfe na pororoca.

Em parceria com a empresa Sheck Confecções, a Abraspo (Associação Brasileira de Surf na Pororoca) apresenta uma gama de produtos com a marca Surf na Pororoca.

São estampas que remetem às belezas da selva amazônica, além de tecidos tecnológicos criados para resistir à água do rio e peças desenvolvidas para surfistas que costumam ficar vários minutos em cada sessão na pororoca.

Para Noélio Sobrinho, presidente da Abraspo, essa parceria cria um novo horizonte para o surfe na pororoca e preenche uma lacuna histórica no mercado de surfwear.

“A Abraspo em 21 anos foi responsável pelo surgimento e desenvolvimento da modalidade surfe na pororoca. Nesse período foram criadas pranchas próprias para o surfe em água doce, abordagens das ondas, técnicas de segurança, lançamento, resgate e salvamento. Agora chegou a hora de colocar toda essa experiência no desenvolvimento de uma marca que traz em sua essência o verdadeiro espírito Auêra-Auára do surfe na pororoca”, afirma Sobrinho.

Os rios, floresta, boto, peixes, pássaros, lendas, além do acervo de imagens reunidos em todos esses anos, servirá de pano de fundo para a criação da primeira coleção da Surf na Pororoca, batizada de Amazônia.

“Além disso, manteremos nosso compromisso com o desenvolvimento sustentável das comunidades diretamente ligadas ao surfe na pororoca, como os municípios de São Domingos do Capim (PA) e Arari (MA), cidades diretamente impactadas positivamente pelo fenômeno”, declara o dirigente.