A força do claim

Pesquisa universitária analisa a influência da comemoração dos atletas nas notas dos juízes.

0
© WSL / Robertson
Gabriel Medina celebra um dos seus muitos canudos em Teahupoo.

Uma competição de surfe em qualquer lugar do mundo. Uma bateria apertada. Dois atletas precisam de uma onda de 7.50 para avançar à próxima fase. Chega uma série, eles pegam a mesma onda, um vai pra direita e outro pra esquerda. Executam manobras similares e, quando finalizam, um celebra e o outro não. Existe alguma diferença na pontuação?

Um estudo publicado pelo Journal of Sport and Exercise Psychology analisou se a comemoração de uma onda em uma bateria tem influência na pontuação dos juízes.

Por meio de 110 pesquisas de fãs e 41 juízes, com o objetivo de analisar as “expressões emocionais não verbais depois de uma apresentação” de surfistas e suas pontuações, eles determinaram que comemorar uma onda tem um impacto na pontuação final. Especificamente, aqueles que fazem a comemoração obtêm pontuações melhores do que aqueles que não o fazem.

O estudo do pesquisador Philip Furley, membro da German Sport University Cologne, na Alemanha, afirma também que os organizadores da competição deveriam levar isso em consideração e tentar reduzir a distorção, o que ocorre porque o surfe e as pontuações certamente são subjetivos.

E para você, comemorar uma onda ajuda ou não?

Fonte: As.com.