CBSurf anuncia suspensão

Confederação Brasileira de Surf anuncia a suspensão de Guilherme Pollastri; vice-presidente fica surpreso com existência de STJD do surfe.

0
Guilherme Pollastri é suspenso e fica surpreso com existência de STJD do surfe.

Na última sexta-feira, a Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) anunciou a suspensão provisória do vice-presidente Guilherme Pollastri pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), órgão até então desconhecido no meio do surfe, mas criado em outubro de 2018, de acordo com a presidência da entidade.

A decisão, assinada por Marcio Alvim Trindade Braga como presidente do STJD do surfe, informa a suspensão de Pollastri por 30 dias. As infrações disciplinares citadas foram o afastamento voluntário da entidade por período superior ao limite de 180 dias; nomear como membro do Conselho Fiscal pessoa desprovida da autonomia; convocar assembleia visando interesses estritamente pessoais, fazendo convocação em desacordo com inúmeras combinações legais e estatutárias; desobediência ao aviso da presidência da CBSurf cancelando a assembleia designada para o dia 8 de fevereiro, inclusive instigando os filiados a igualmente desobedecerem a resolução de cancelamento.

Segundo a decisão, Pollastri fica privado de praticar qualquer ato oficial ou exercer qualquer cargo ou função na CBSurf enquanto perdurar a suspensão. O vice-presidente tem um prazo de 48 horas para encaminhar sua defesa.

Procurado pelo Waves, o vice-presidente mostrou-se surpreso com o fato de a CBSurf ter um Tribunal de Justiça Desportiva. “Fiquei muito surpreso em saber que a Confederação tem um STJD, certamente teria denunciado ele (Adalvo Argolo) lá também. Acho que uma notícia dessa merecia ter sido divulgada pelo site da CBSurf, pois é uma vitória uma entidade de surfe ter um Tribunal, lutei muito para implementá-lo. Essas coisas importantes, ele (Adalvo) não divulga, só ataques pessoais à minha pessoa. É obrigatório constar lá no site que a Confederação tem um Tribunal e mostrar seus membros, nomeações e período dos mandatos. Em qualquer confederação que tem tribunal, obviamente estas informações estarão lá. Pode entrar no (site) da CBV (Confederação Brasileira de Vôlei) e constatar como é a praxe. Nem no Google consta a existência desse STJD do surfe e seu regimento. Ainda estou decidindo se vou me defender dessas acusações ou da existência desse Tribunal”, respondeu Pollastri.

Questionado sobre a criação do STJD do surfe, o presidente da entidade, Adalvo Argolo, argumentou que o Tribunal existe desde outubro do ano passado, apesar de não constar nenhuma informação ou documento na internet.

Veja a decisão do STJD:

Leia também

Brasil fora da prova

CBSurf explica ausência

COB emite nota

Ian vai ao Japão

Justiça afasta presidente

Presidente rebate vice

Pollastri se defende

Federações se manifestam

Acusações vêm à tona

Atletas assinam manifesto

Briga pelo comando

Presidência em xeque

Adalvo reassume a presidência

Presidente emite nota

Reviravolta no Nordeste

Novo embate