Castelo abre as portas

Com a presença de nomes como Paulo Zulu, marca de pranchas Oric apresenta fábrica neste sábado (16), em Porto Alegre (RS).

0

1079x1069A marca de pranchas Oric inaugura neste sábado (16), em Porto Alegre (RS), o Castelo da Oric. Um dos maiores complexos de fabricação de pranchas do Brasil, o espaço fica localizado à Avenida Guaíba, bem em frente ao Rio.

“Tudo vem sendo preparado com muito carinho para mudar para sempre a rotina do bairro e da cidade. Não se trata apenas de surfe, mas de todo o lifestyle que a atividade projeta: ações sociais, natureza, música e, claro, muito esporte”, comenta Guilherme Paz, fundador e sócio da Oric.
Entre os nomes confirmados na abertura estão estão Paulo Zulu (modelo, surfista e lutador), Marcelo Dourado (lutador faixa preta de Judô e Jiu-Jitsu, vencedor do BBB 2010) e Caia Souza (surfista profissional e Presidente da ASFN – Associação Surf Fernando de Noronha).

Além deles, também marcam presença Alexandre Ferraz (surfista profissional e Big Rider reconhecido internacionalmente), Nego Noronha (surfista profissional e um dos maiores Tube Riders do Brasil), Felipe Ormundo (representante das quilhas australianas 3Dfins) e Ronaldo Kirst e Alessandro Santos (representantes da Teccel – maior fornecedora de blocos de pranchas do Brasil e reconhecidamente no mundo).

Iniciando as atividades em janeiro de 2016, a Oric rapidamente se tornou destaque entre os surfistas. A marca fabrica 100% de suas pranchas, ou seja, não existe terceirização e o processo de produção é controlado do inicio ao fim. “Este é um de nossos principais diferenciais. Investimos muito em qualidade e no potencial brasileiro do surfe. Todos aqui dentro têm paixão pelo esporte. Aliamos lifestyle, atitude, juventude, energia e coragem. Todos da equipe praticam esportes radicais das mais diversas modalidades e se identificam com a filosofia da marca”, avalia Guilherme Paz.

 

A ideia de criar a Oric começou quando Guilherme fez uma viagem de férias com sua família. “No verão de 2016, totalmente longe do mundo do surfe, meu filho pediu uma prancha para aprender a surfar. Nesse momento tive uma lembrança forte e arrepiante da infância e adolescência, pois desde sempre fui apaixonado pelo esporte. A partir daí, lembrei de um amigo de infância que morou na Austrália, e por ironia do destino, acabei não indo com ele viajar e morar no exterior. Ao lembrar do Ciro Buarque, fiquei sabendo que tinha voltado do Brasil e que estava começando a produzir pranchas. Portanto, além de revê-lo após alguns anos, fiz o pedido da prancha de meu filho ao Ciro (Oric ao contrário. Ele que dá nome a empresa). Ao receber a prancha desisti da carreira de advogado que tinha programado para meu futuro e resolvi trabalhar com algo que vem do coração, o esporte e, mais especificamente, o surfe”, relembra Paz.

Foi no quintal da casa de Ciro que a primeira prancha da Oric foi feita. De lá para cá a empresa não parou mais. É a primeira marca gaúcha que está ganhando destaque no Brasil e no mundo. “Hoje vendemos em todo o Brasil. Fernando de Noronha é um dos principais destinos do esporte e temos um projeto incrível com escolinhas de surfe e atletas locais por lá. Recife é outra capital que abraçou a Oric e tivemos um feedback incrível em Bali, na Indonésia, onde Paulo Zulu foi surfar com vários profissionais e foi unânime nossa qualidade. Atualmente, o atleta Gustavo Borges está presente na temporada havaiana e aprovando com louvor o equipamento da Oric”, avalia Thiago Telles, diretor executivo da empresa.

No começo eram produzidas de 10 a 15 pranchas por mês. Hoje são aproximadamente 70. E a previsão para 2018 é de que sejam fabricadas mensalmente ao menos 100 pranchas, um crescimento de mais de 1.000%, o que mostra como o mercado de surfe e a Oric ainda têm muito para crescer. “De fato, o surfe é para todos e é este o motivo de fazermos algo tão grandioso e definitivo. O Castelo da Oric não é só nosso, é de toda a população de Porto Alegre e do Brasil”, finaliza Paz.

Serviço:

O quê: Inauguração do Castelo da Oric
Data: Sábado, dia 16 de dezembro
Horário: a partir das 20h
Endereço: Avenida Guaíba, 4126, Vila Assunção, Porto Alegre (RS).