Projeto toma forma

Mark Occhilupo visita lago artificial na Austrália que pode gerar 2.400 ondas por hora.

22

 

Construída numa propriedade particular em Yeppoon, Capricorn Coast, no estado de Queensland, Austrália, a Surf Lake segue tomando forma e deve ficar pronta entre maio e abril deste ano. Inicialmente, apenas convidados terão acesso, mas a ideia é que futuramente o público em geral possa ter acesso.

 

O intuito dos idealizadores é produzir um lago artificial que possa gerar 2.400 ondas por hora – para se ter uma ideia, o The Cove, da Wavegarden, bombeia 1.000 ondas por hora, enquanto a piscina de Kelly Slater apenas 15.

 

Os desenvolvedores também dizem que, a qualquer momento, o lago pode ter até oito picos com tamanho e extensão variados, quebrando de 1 a 2,4 metros. Uma forma, em particular, que Mark Occhilupo ajudou a projetar é chamada de “Pico do Occy” e será um tubo de 7 a 8 pés que se assemelha a Teahupoo, de acordo com o próprio australiano.

 

Ainda de acordo com os fundadores do projeto, o lago poderá receber até 240 surfistas ao mesmo tempo, com cada um pegando 10 ondas por hora. Os 8 picos serão separados, com 4 direitas e 4 esquerdas para todos os níveis de surfe.

 

As ondas devem se irradiar do centro do lago e se apoiar nos contornos do fundo para mudar sua forma. Isso difere de outros projetos como a Wavegarden, que usam um trenó submerso que vai da extremidade de uma longa piscina retangular para outra.

 

No vídeo acima, Occy bate um papo com Aaron Trevis, fundador da Surf Lakes. O projeto também conta com o apoio de outro ex-campeão mundial, Barton Lynch.

 

Veja imagens dos protótipos: