Suelen ganha fôlego

Em casa, Suelen Naraísa tem motivação extra na abertura do Circuito Brasileiro Feminino, a partir desta sexta-feira (17), em Itamambuca (SP).

0
Suelen Naraísa compete com o fôlego de uma novata em Ubatuba.

Ela foi a inspiração para o irmão Wiggolly Dantas decidir criar o campeonato exclusivo para as mulheres no surfe, incluindo o título brasileiro profissional. Agora, no quinto ano seguido do evento, Suelen Naraísa compete com o fôlego de uma novata, querendo muito a vitória no Circuito Brasileiro de Surf Feminino, que será disputado de sexta-feira a domingo (17, 18 e 19), na Praia de Itamambuca, em Ubatuba (SP).

O local não poderia ser melhor. Praticamente o quintal de casa, onde aprendeu a surfar, treina e trabalha até hoje. Onde sua família tem o quiosque de lanches, famoso entre os surfistas. Animada, ela fala da expectativa positiva para começar bem o Circuito e tentar o tricampeonato brasileiro profissional dez anos depois de sua primeira conquista – foi bicampeã 2009 e 2010.

“A expectativa é ótima. Quinto ano do campeonato e desta vez com duas etapas. Vai ser incrível. Este ano venho para dar o meu melhor, estou mais focada e dedicada do que nos anos anteriores”, afirma. “Já faz um tempo que estou em um processo de transição de surfista profissional para coach e ainda poder competir um evento em casa para mim é especial. Agradeço imensamente o que meu irmão e minha família vem retribuindo ao surfe feminino e, por isso, me dou o privilégio de competir este evento tão importante para a categoria no Brasil”, destaca.

Mesmo ainda como competidora, Suelen é fundamental na organização do campeonato, desde a edição inicial em 2015, quando Guigui, então na elite mundial, decidiu criar e patrocinar o evento. Ela sempre ajuda a mãe, Eliane, hoje a grande responsável pelo Circuito Brasileiro de Surf Feminino. “É evento que incentiva nossas atletas. Como me orgulho de ver as categorias de base e ver que nossa nova geração está vindo com força total. Muitos talentos surgindo e este campeonato só contribuiu para este crescimento”, comenta.

Como bicampeã brasileira e vivendo do surfe desde que se tornou competidora, Suelen sempre lutou pelo fortalecimento da categoria e acredita que a modalidade passa por uma nova e boa fase. “Sinto um renascimento da nossa categoria depois de anos sem um circuito. Hoje as atletas voltaram a acreditar que podem viver do esporte, se dedicam para evoluir e representam bem nosso esporte”, fala a atleta.

Bicampeã brasileira, atleta é conhecida por sua garra e determinação.

Além dos treinos e competições, Suelen tem sua escola de surf e projetos de surfe só para mulheres, promovendo viagens para picos de surf no exterior, o Girls Surfing Experience. “O meu propósito é que muitas pessoas sintam esta sensação que é surfar e transmitir o amor através do surfe. Futuramente devo deixar de competir e me dedicar à minha vida de surf coach, pois hoje o prazer que tenho em fazer uma pessoa surfar e o mesmo que ganhar um campeonato”, complementa.

A atleta de 34 anos é conhecida por sua garra e determinação e também por sua história de superação, sendo vitoriosa na vida antes de ganhar nas ondas. Aos dez anos de idade, ela venceu um câncer no rim esquerdo. Operou a veia cava e a veia renal e chegou a ser desenganada pelos médicos, mas não desistiu. “Fiquei três anos parada e voltei aos 13 anos e comecei a ganhar no surf e as coisas foram acontecendo”, completa.

Último dia O Circuito Brasileiro de Surf Feminino terá as disputas das categorias Pro Adulto e Pro Júnior (Sub 18), válidas pelo ranking nacional Abrasp, além das disputas de base –  Sub 10, Sub 12, Sub 14 e Sub 16.

As inscrições para o evento podem ser feitas até esta terça-feira (14), diretamente com a Abrasp. Na Pro Adulto a taxa é de R$ 180,00; na Pro Júnior R$ 120,00; na Longboard R$ 150,00; e Sub 10, Sub 12, Sub 14 e Sub 16 R$ 90,00.

O depósito deve ser feito na conta da Abrasp – Bradesco agência 3233 cc 85626-6 – CNPJ 31.886.401/0001-14, com os comprovantes enviados via-mail para abraspfeminino@gmail.com. Informações pelo WhatsApp (21) 99140-9715, com Pedro Falcão ou (11) 99292-4000, com Marina D’Amico. Não serão aceitos depósitos em caixas eletrônicos para evitar fraudes.

Idealizado pelo surfista Wiggolly Dantas, o Circuito Brasileiro de Surf Feminino em Ubatuba é resultado de convênio firmado entre a União, por intermédio da Secretaria Especial do Esporte, do Ministério da Cidadania, e a Prefeitura Municipal de Ubatuba. Patrocínios da Wizard by Pearson, Dantas, Sicredi, Nyfan Energy e Ubasurf Motors, com apoios da Mormaii, Padaria Itamambuca, Quiosque Tia Albertina, Tape Brasil, Gigi Watery, Menina do Mar, Gangster e Pono Beachwear. Colaboração: Pousada Canto do Dado, Digital Brasil, Special Board, Silva Indaiá Supermercado, Unitau, ONG Esmeralda, Fisioterapia Sérgio Neri, Gaijin Massoterapeuta, Firma, Sportomics e Lazybbag. Divulgação: Waves, Woohoo, Tv Adventure e FMA Notícias. Supervisão técnica da Associação Brasileira de Surf Profissional (Abrasp), Federação Paulista de Surf e Associação Ubatuba de Surf (AUS).