À caça do título

Sophia Medina inicia temporada de competições de olho no título do Rip Curl Grom Search.

0
Sophia Medina vai em busca do título do Rip Curl Grom Search 2018.

Ela carrega um sobrenome de peso no surfe mundial, mas quer provar nas ondas que pode ser uma surfista profissional e de sucesso por seu próprio talento. Sophia Medina é a irmã caçula de Gabriel Medina, o primeiro brasileiro campeão mundial de surfe, e chega como um dos grandes destaques na abertura do Rip Curl Grom Search 2018 neste fim de semana (27 e 28), na Prainha, em São Francisco do Sul (SC).

Não pelo laço familiar, mas pela evolução no surfe e a possibilidade de título, mesmo tão jovem. Aos 12 anos, a atleta da equipe Rip Curl não foge à responsabilidade e sabe até onde pode chegar. A confiança vem de sua preparação no Instituto Gabriel Medina (IGM), em Maresias, com treinos diários.

“Me sinto preparada, treinei bastante no IGM. Ano passado fiz final e agora quero ganhar”, diz a determinada atleta. “Venho arriscando mais manobras radicais e tentado fazer algo diferente a cada dia”, reforça Sophia, rejeitando a pressão por ser irmã de Gabriel Medina. “Tem um pouco, mas fico relaxada e tento me concentrar. O Gabriel me ajuda muito, dando dicas, sendo exemplo”.

No ano passado, a atleta de Maresias terminou o Rip Curl Grom Search 2017 em quinto lugar no ranking geral, enfrentando rivais mais velhas. “Esse ano tem ótimas atletas, também com mais idade, mas vou pensando em vencer”, complementa.

Irmã do Top Gabriel Medina, ela quer trilhar o próprio caminho no surfe.

Na competição, ela terá a orientação do pai, Charles Saldanha Rodrigues, e o apoio da mãe na areia. Os dois também estarão apoiando a equipe do IGM no evento, que completará um ano de atividades. Charlão demonstra expectativa positiva para uma boa atuação da filha, mas não a vê como favorita ainda. “A gente sabe que é uma categoria acima, com meninas bem difíceis. Mas vai dar trabalho”, argumenta.

“A Sophia gosta de competir, por isso sempre incentivamos, porque ela faz com amor. Ela gosta de surfar e competir. Se o atleta que almeja ser profissional não gostar dessas duas coisas, não terá sucesso. E graças a Deus, ela tem isso. Ela está bem preparada, evoluindo, crescendo e se dedica”, avalia o pai e técnico, também responsável por toda a trajetória de Gabriel, desde a infância até o título mundial.

Ele também faz questão de elogiar o trabalho desenvolvido no IGM, mesmo em sua ausência, quando está nas etapas do Circuito Mundial da WSL. “Ela cresceu bastante. Eu sempre cuidei da Sophia, mas tenho de admitir que no IGM o suporte é muito maior do que uma pessoa consegue dar. Ela está amadurecendo e estou super contente, pela Sophia, pelo IGM e pelos outros meninos que também estarão no Rip Curl Grom Search”, finaliza.