WSL revela formato

World Surf League e Josh Kerr explicam as regras da competição especial de aéreos que acontecerá durante a etapa do Championship Tour na França.

0
Apesar de ainda não estar garantido, Italo Ferreira demonstra vontade em participar da disputa.

Campeonato especial de aéreos, o Air Invitational será uma das atrações paralelas do Quiksilver Pro France, nona etapa do Championship Tour que acontece entre os dias 3 e 14 de outubro em Hossegor, França.

Na última quinta-feira (2), o australiano Josh Kerr, diretor de prova, revelou o formato da competição que é chancelada pela World Surf League e reunirá 18 especialistas em decolagens, entre free surfers e Tops da elite mundial.

“Tentei criar um formato no qual os surfistas tivessem tempo suficiente para realmente elevar os limites das manobras”, explica Kerr. “O ideal é criar um ambiente onde ninguém esteja se segurando. Nós vamos ser rigorosos nos critérios de julgamento. Para chegar à escala dos 9.00 pontos, vão precisar tirar da cartola algo muito próximo à manobra do ano”, acrescenta o ex-Top da elite mundial.

Confira abaixo algumas regras do Air Invitational

– Serão 18 competidores: 16 escolhidos por Josh Kerr e dois wildcards que serão anunciados em breve.

– O campeonato terá quatro horas de duração

– A primeira fase terá seis baterias de 30 minutos, com seis surfistas em cada disputa. Cada surfista participará de duas baterias.

– Os aéreos serão as únicas manobras computadas e apenas as duas melhores manobras de cada surfista serão contadas no ranking geral.

– A soma das duas melhores notas de cada surfista vai definir os seis finalistas, independente da ordem de classificação nas baterias.

– O melhor aéreo terá pontuação dobrada e suas melhores notas não precisam necessariamente vir da mesma bateria.

– No final das eliminatórias, depois de um intervalo de 20 minutos, os seis melhores surfistas no ranking geral participam da final com 40 minutos de duração.

– Do sétimo lugar para baixo, os surfistas receberão a mesma premiação em dinheiro.

“Definitivamente vou surfar neste evento com uma abordagem diferente de uma bateria do Championship Tour”, diz o brasileiro Ítalo Ferreira. “Será necessário encontrar a melhor seção e descolar o melhor aéreo possível. Eu acho que esse é o futuro do esporte, com certeza”, completa o potiguar.

No dia 6 de setembro, durante a parada do CT no Surf Ranch, o público terá uma prévia de como será o evento em uma apresentação especial na piscina de ondas de Lemoore.

Os aerealistas Chippa Wilson e Albee Layer, além de Filipe Toledo e Mikey Wright, já estão garantidos no Air Invitational, de acordo com a WSL.