Frederico no topo

Português Frederico Morais vence QS 10.000 de Haleiwa, assume a liderança do ranking e confirma retorno à elite do surfe.

0
Frederico Morais vence o Hawaiian Pro 2019 e garante retorno ao CT.

Deu Portugal no Hawaiian Pro, etapa do QS de nível 10.000 realizada em Haleiwa, no North Shore de Oahu, Havaí. Frederico Morais voltou à final da competição, mas, ao contrário de 2016, quando foi vice do sul-africano Jordy Smith, desta vez foi o vencedor. Com o resultado, o surfista assumiu o topo do ranking e garantiu o retorno à elite do surfe.

Clique aqui para ver as fotos

Clique aqui para ver o vídeo

As finais da etapa, também válida como a primeira da Tríplice Coroa Havaiana 2019, aconteceram em direitas de 1,5 metro e séries demoradas. Frederico passou em segundo lugar nas quartas e venceu a semi. Na bateria mais importante da prova, o português surfou apenas três ondas, começou com 6.00 e na última apresentação, com boas manobras de borda, arrancou 6.77 e tomou a liderança do italiano Leonardo Fioravanti, que terminou a prova na segunda posição.

“É muito bom estar de volta ao Havaí e já confirmar aqui a minha volta ao CT”, disse Frederico Morais. “Depois de três finais, dois segundos lugares e um quarto, é um sentimento muito bom vencer dessa vez. Meu principal objetivo este ano era voltar ao CT e vencer aqui foi incrível. O ano passado foi realmente difícil para mim, pois tive uma lesão no tornozelo e não pude competir em Pipeline, então acabei saindo do Tour, mas estou muito feliz agora”.

Frederico Morais rabisca as direitas de Haleiwa e fatura o Hawaiian Pro 2019.

Em terceiro ficou o sul-africano Matthew McGillivray, que ultrapassou a barreira dos 20.000 pontos no ranking, e em quarto o australiano Ethan Ewing, que subiu algumas posições, mas não entrou na lista dos dez primeiros que se classificam para a primeira divisão do surfe.

Essa foi a terceira vitória de Frederico no ano. O português também foi campeão do QS 3.000 de Santa Cruz, em Portugal, e do QS 6.000 dos Açores, também no país europeu.

Matthew McGillivray ultrapassa a barreira dos 20.000 pontos no ranking.

Brasileiros – Alejo Muniz e Luel Felipe foram o Brasil no último dia do evento. Os dois surfaram na mesma bateria das quartas e foram eliminados. O francês Michel Bourez começou arrasador com a nota 8.50 e deixou a briga pela segunda vaga com os outros três surfistas. O sul-africano Matthew McGillivray foi um pouco melhor do que os brasileiros e avançou. Luel entrou na briga com um forte layback, mas faltou uma segunda onda para seguir para a semi. Alejo, na melhor oportunidade, acertou uma rabetada e se desequilibrou um pouco na volta da manobra, mas foi com tudo para uma batida e caiu na base da onda. Luel ficou em nono lugar na etapa e Alejo na 13ª posição.

Ranking – O Brasil agora tem cinco surfistas entre os dez melhores do ranking, já que Samuel Pupo caiu para a 12ª posição. Para chegar aos 20.000 pontos, número que nos últimos anos deu vaga na elite, Samuel precisa chegar nas quartas de final no QS 10.000 de Sunset e ficar no mínimo em terceiro lugar na bateria. Jadson André (2º), Yago Dora (3º), Alex Ribeiro (4º) e Miguel Pupo (5º) caíram uma posição no ranking, e Deivid Silva (8º) subiu dois degraus.

Briga por vagas na elite – Outros surfistas que comemoram muito em Haleiwa, além de Frederico, foram o sul-africano Matthew McGillivray, que agora é o sexto colocado; o australiano Connor O’Leary, que ganhou uma posição e está em sétimo, o havaiano Barron Mamiya, que subiu pra décimo, e o australiano Jack Freestone, que passou de 18º para 13º. Luel Felipe também tem o que comemorar. O brasileiro subiu dez degraus e agora é o 23º colocado, mas precisa de um excelente resultado em Sunset para entrar na elite.

O norte-americano Jake Marshall e o francês Jorgan Couzinet foram os que mais caíram na lista dos dez melhores, além de Samuel Pupo. Os dois caíram quatro posições: Jake é o atual 9º e Jorgann o 11º.

Alejo Muniz termina o Hawaiian Pro na 13ª posição.

Hawaiian Pro

Final

1 Frederico Morais (POR)
2 Leonardo Fioravanti (ITA)
3 Matthew McGillivray (AFR)
4 Ethan Ewing (AUS)

Semifinais

1 Ethan Ewing (AUS) 16.00 x Leonardo Fioravanti (ITA) 14.50 x Wade Carmichael (AUS) 12.34 x Adrian Buchan (AUS) 7.73
2 Frederico Morais (POR) 7.10 x Matthew McGillivray (AFR) 7.07 x Michel Bourez (TAH) 5.16 x Kelly Slater (EUA) 3.80

Quartas de finais

1 Wade Carmichael (AUS) 12.47 x Ethan Ewing (AUS) 10.53 x Jack Freestone (AUS) 10.20 x Carlos Munoz (CRC) 9.67
2 Leonardo Fioravanti (ITA) 9.73 x Adrian Buchan (AUS) 8.90 x Beyrick De Vries (AFR) 7.93 x Connor O’Leary (AUS) 7.26
3 Michel Bourez (TAH) 12.50 x Matthew McGillivray (AFR) 9.64 x Luel Felipe (BRA) 7.33 x Alejo Muniz (BRA) 3.93
4 Kelly Slater (EUA) 13.20 x Frederico Morais (POR) 8.76 x Barron Mamiya (HAV) 6.77 x Mitch Crews (AUS) 5.30

Ranking QS 2019 após o Hawaiian Pro

1 Frederico Morais (POR) 26.400
2 Jadson André (BRA) 23.800
3 Yago Dora (BRA) 23.200
4 Alex Ribeiro (BRA) 21.580
5 Miguel Pupo (BRA) 21.000
6 Matthew McGillivray (AFR) 20.040
7 Connor O’Leary (AUS) 19.650
8 Deivid Silva (BRA) 18.550
9 Jake Marshall (EUA) 17.950
10 Barron Mamiya (HAV) 17.600
11 Jorgann Couzinet (FRA) 17.310
12 Samuel Pupo (BRA) 17.140
13 Jack Freestone (AUS) 16.800
14 Matt Banting (AUS) 16.750
15 Carlos Munoz (CRC) 15.900
16 Morgan Cibilic (AUS) 15.500
17 Ethan Ewing (AUS) 14.540
18 Nay Young (EUA) 14.400
18 Liam O’Brien (AUS) 14.400
20 Stuart Kennedy (AUS) 13.925
23 Luel Felipe (BRA) 12.930
29 Ian Gouveia (BRA) 11.410
32 Jesse Mendes (BRA) 11.150
41 Krystian Kymerson (BRA) 9.580
48 Tomas Hermes (BRA) 8.950