Oi reforça disputa

Oi e Hang Loose renovam parceria para a realização do QS 5.000 em Fernando de Noronha (PE).

0
Hang Loose e Oi dividem o nome do tradicional QS 5.000 na Cacimba do Padre.

Conhecidas como as empresas que mais investem no surfe brasileiro, a Hang Loose e a Oi Telefonia estarão juntas, novamente, na paradisíaca Fernando de Noronha (PE), para a realização do evento mais tradicional do circuito mundial no País.

Pelo segundo ano, as duas marcas serão parcerias e dividem o nome no Oi Hang Loose Pro Contest, etapa do Qualifying Series (QS), status 5.000, da World Surf League (WSL), que abre o calendário sul-americano, de 11 a 16 de fevereiro, na Praia da Cacimba do Padre.

A competição tem grande importância no cenário, com 5000 pontos para o vencedor no ranking de qualificação à elite do surfe mundial e, mais uma vez, será viabilizado através da Lei de Incentivo ao Esporte, do Governo de Pernambuco, via Secretaria de Educação e Esportes, tendo a Oi como patrocinadora naming rights.

Outra importante parceria anunciada é com a Elétron Energy, maior comercializadora independente de energia elétrica do Norte e Nordeste do País, que estreia no evento como apresentadora oficial.

“Este é um evento de tradição, que conseguimos manter. Noronha é o Havaí brasileiro. Tem tudo a ver com a Hang Loose, com a natureza, com altas ondas, os tubos. Tem de ser lá”, destaca o empresário Álfio Lagnado, diretor da Hang Loose, e que promoveu sua primeira etapa do Mundia em 1986, e de lá para cá, foram 35 eventos, incluindo três do Championship Tour (CT), sendo 14 em Fernando de Noronha.

O gerente de patrocínios e eventos da Oi, Bruno Cremona, destaca o longa relação de apoio a eventos e atletas da modalidade, incluindo a etapa brasileira do Championship Tour, o CT, nos últimos cinco anos.

Cartaz do Oi Hang Loose Pro Contest 2020.

“A Oi acredita que o surfe tem capacidade de transformar e conectar pessoas, por isso a companhia tem grande histórico de patrocínio de atletas e eventos. Atualmente, o surfe brasileiro vive uma grande fase pelo desempenho dos nossos atletas, que têm sido reconhecidos mundialmente, e pela realização de grandes eventos, como o Oi Rio Pro. É uma enorme satisfação para a Oi fazer parte da história dessa geração do surf nacional”, afirma Cremona.

Vale destacar que além de ser a patrocinadora oficial da etapa brasileira do CT há cinco anos, a Companhia de Telefonia conta com um time de grandes nomes, entre eles os campeões mundiais Gabriel Medina, Adriano de Souza e Italo Ferreira. “A Oi se mostra um grande parceiro do surfe, não só com a etapa do CT, mas com atletas de ponta e, mais uma vez, estará em Noronha, fortalecendo o evento. É muito gratificante e só engrandece a etapa”, elogia Álfio.

Energia Segundo o diretor presidente da Elétron Energy, André Cavalcanti Rosa e Silva, a empresa buscou um evento importante para fortalecer a marca em nível nacional e internacional para ser parceiro permanente. “O campeonato de Noronha já estava em nosso radar e conseguimos unir forças com a Hang Loose para fazer o melhor evento de surfe do País no local mais paradisíaco possível. Estamos bastante empolgados com essa parceria”, ressalta.

André também relaciona o apoio ao surfe com a defesa do meio ambiente, citando que a empresa sempre busca oferecer aos clientes energia de fonte limpa e renovável. “Todas as usinas de geração de energia da Elétron possuem essa vertente de preservação e melhoria do entorno onde estão instaladas”, explica o diretor presidente também falando da relação com Noronha.

“Temos um projeto bem importante que está em fase de tratativas com o Governo de Pernambuco e com a administração da Ilha, para reduzir a dependência do local da geração de energia com diesel e ainda com um projeto de agricultura associado”, revela.

“A Elétron Energy, no momento em que apresentamos a etapa, aceitou. Está contente em se envolver com o surfe e, com certeza, será uma grande parceira”, complementa o empresário, que também enaltece a colaboração do Governo do Estado de Pernambuco, não só com a Lei de Incentivo, mas por todo o apoio para a realização dessa etapa. “No ano passado, eles já colaboraram muito e este ano, inclusive, foram fundamentais para que a viabilização, um parceiro muito interessado em nos ajudar”, agradece o diretor da Hang Loose.

Highlights de 2019:

Esta será a 16ª edição do Mundial de Surf em Fernando de Noronha. A primeira disputa foi realizada no ano 2000. A disputa foi realizada ininterruptamente até 2012 e depois retornou no ano passado, com vitória de Jadson André, sobre Yago Dora, que terminaram o ranking QS 2019 em segundo e terceiro lugares, respectivamente. Os três últimos campeões na ilha, incluindo Jadson, estão confirmados. Miguel Pupo, de volta ao CT, faturou em 2012, e Alejo Muniz, recuperado de lesão e querendo novamente seu lugar na elite, levou em 2011.

Até agora, mais de 100 atletas, de 18 países, já estão confirmados no Oi Hang Loose Pro Contest, apresentado por Eletron Energy, que garantirá ao vencedor um prêmio de US$ 15 mil. Entre eles, o peruano Lucca Mesinas, primeiro surfista classificado para os Jogos Olímpicos de Tóquio, com a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima, em 2019. Há, também, surfistas de Barbados, El Salvador e até Suécia.

O Oi Hang Loose Pro Contest, apresentado por Elétron Energy, é uma realização da World Surf League (WSL) com patrocínios da Oi e Elétron Energy, através da Lei de Incentivo ao Esporte, do Governo de Pernambuco, tendo como proponente o Instituto Incentiva, e da Hang Loose, que promove o evento desde 1986.

Galeria de campeões:

1986 – Dave Macaulay (AUS) – Praia da Joaquina, Florianópolis
1987 – Tom Carroll (AUS) – Praia da Joaquina, Florianópolis
1988 – Tom Carroll (AUS) – Praia da Joaquina, Florianópolis
1989 – Glen Winton (AUS) – Praia da Joaquina, Florianópolis
1990 – Fábio Gouveia (BRA) Praia das Pitangueiras, Guarujá
1991 – Nicky Wood (AUS) – Praia das Pitangueiras, Guarujá
1992 – Nicky Wood (AUS) – Praia das Pitangueiras, Guarujá
1993 – Joey Jenkins (EUA) – Praia das Pitangueiras, Guarujá
1994 – Matt Hoy (AUS) – Praia das Pitangueiras, Guarujá
1995 – Peterson Rosa (BRA) Praia das Pitangueiras, Guarujá
1996 – Fábio Silva – (BRA) – Baía de Maracaípe, Ipojuca
1997 – Marcelo Nunes – (BRA) – Baía de Maracaípe, Ipojuca
1998 – Armando Daltro – (BRA) – Praia de Gaibú, Cabo de Santo Agostinho
1999 – Richard Lovett (AUS) – Baía de Maracaípe, Ipojuca/PE
1999 – Peterson Rosa (BRA) – Praia de Maresias, São Sebastião
2000 – Guilherme Herdy (BRA) – Praia da Cacimba do Padre, Fernando de Noronha
2000 – Crhistiano Spirro (BRA) – Praia de Maresias, São Sebastião
2001 – Fábio Silva (BRA) – Praia da Cacimba, Fernando de Noronha
2002 – Victor Ribas (BRA) – Praia da Cacimba do Padre, Fernando de Noronha
2003 – Neco Padaratz (BRA) – Praia da Cacimba do Padre, Fernando de Noronha
2004 – Warwick Wright (AFR) – Praia da Cacimba do Padre, Fernando de Noronha/
2005 – Bobby Martinez (EUA) – Praia da Cacimba do Padre, Fernando de Noronha
2006 – Jean da Silva (BRA) – Praia da Cacimba do Padre, Fernando de Noronha
2007 – Aritz Aranburu (ESP) – Praia da Cacimba do Padre, Fernando de Noronha
2007 – Mick Fanning (AUS) – Hang Loose Santa Catarina Pro, etapa do CT – Praia da Vila, Imbituba
2008 – Bede Durbidge (AUS) – Hang Loose Santa Catarina Pro, etapa do CT – Praia da Vila, Imbituba
2008 – Raoni Monteiro (BRA) – Praia da Cacimba do Padre, Fernando de Noronha
2009 – Kelly Slater (EUA) – Hang Loose Santa Catarina Pro, etapa do CT – Praia da Vila, Imbituba
2009 – Bruno Santos (BRA) – Praia da Cacimba do Padre, Fernando de Noronha
2010 – C. J. Hobgood (EUA) – Praia da Cacimba do Padre, Fernando de Noronha
2011 – Alejo Muniz (BRA) – Praia da Cacimba do Padre, Fernando de Noronha
2012 – Miguel Pupo (BRA) – Praia da Cacimba do Padre, Fernando de Noronha
2016 – Kanoa Igarashi (JPO) – Praia da Joaquina, Florianópolis
2017 – Deivid Silva (BRA) – Praia de Maresias, São Sebastião
2019 – Jadson André (BRA) – Praia da Cacimba do Padre, Fernando de Noronha