Três brazucas nas oitavas

Luel Felipe volta a comandar o time brasileiro e avança junto com os irmãos Miguel e Samuel Pupo para o último dia do QS 6.000 dos Açores, Portugal.

0
Luel Felipe domina as cracas e avança pras oitavas.

O bicho pegou neste sábado no QS 6.000 Azores Airlines Pro. Ao contrário dos outros dias da competição, o mar estava forte na praia portuguesa de Santa Barbara e os competidores atacaram com vontade as paredes tortas e balançadas da “máquina de lavar” que teve ondas de 2 metros de altura.

No total, oito notas na casa do excelente foram conquistadas, duas delas por Luel Felipe, brasileiro que venceu a bateria mais disputada desta edição 2019 do evento de Açores e que avançou para a fase dos 16 melhores junto dos irmãos Miguel e Samuel Pupo.

Neste sábado, rolaram 18 duelos, sendo os dez últimos do terceiro round e todos os oito da quarta fase. Luel passou sem muito destaque pelo round 3, na bateria vencida por Miguel Pupo, porém, na quarta fase, ele aprontou. As esquerdas foram o principal caminho para a vitória, mas o mar estava no estilo loteria, e era difícil saber qual tinha potencial. Entretanto o brasileiro, que surfou com prancha emprestada, achou duas com a parede mais aberta e aplicou fortes manobras de backside.

O português Vasco Ribeiro, que na fase anterior anotou 9.50, assumiu a liderança com 8.13 pontos. O brasileiro respondeu com 8.17 e ficou em segundo. Na sequência o ex-integrante da elite, o australiano Connor O’Leary, que quase se machucou neste sábado ao cair na volta de uma junção bizarra, foi ainda melhor e assumiu a liderança depois de anotar 9.20 pontos. Em último, o brasileiro correu atrás de outra boa esquerda e achou, atacando a parede com força, somando 8.87 e indo para primeiro para não sair mais. Pior para Connor, que foi eliminado mesmo com a maior nota do confronto.

“Estou muito cansado, surfei quatro vezes hoje e as ondas estão muito poderosas, então você tem que remar muito. Mas estou amarradão de surfar e de ter passado para a próxima bateria. Estou com uma prancha 6’ que um amigo emprestou, pois as minhas são pequenas para esse mar. Estou amarradão porque a prancha funcionou muito bem. Foi minha primeira vez surfando com ela”, disse Luel após o duelo.

Irmãos Pupo – Os outros dois brasileiros que chegaram nas oitavas de final foram Miguel e Samuel Pupo. O campeão do QS 10.000 da Galícia, Miguel, venceu sua primeira bateria no dia com duas notas na casa dos seis pontos (6.50 e 6.00). No quarto round ele surfou de maneira parecida e também venceu (6.83 e 6.07). Samuel passou bem pela terceira fase, com as notas 7.33 e 6.50, e na quarta teve mais dificuldade, porém avançou atrás do francês Maxime Huscenot e eliminou o norte-americano Kei Kobayahi.

Samuel Pupo também está entre os 16 melhores do evento.

Brasileiros eliminados – O Brasil, que começou o sábado com dez surfistas, perdeu sete representantes. Marcos Correa, João Chianca, Renen Pulga, Lucas Vicente e Krystian Kymerson caíram na terceira fase e Victor Bernardo e Wiggolly Dantas na quarta.

Notas excelentes – Além de Luel, Vasco e Connor, outros três surfistas conquistaram notas excelentes neste sábado: Reef Heazlewood (AUS) 9.50, Joshua Moniz (HAV) 8.17 e Mitch Crews (AUS) 8.17.

Vasco Ribeiro conquista a maior nota do Azores Airlines Pro 2019.

Próxima chamada – A próxima chamada para o Azores Airlines Pro acontece neste domingo, às 4:15 no horário de Brasília.

Assista às disputas ao vivo aqui no Waves.

Previsão das ondas – Tudo indica que as finais do evento vão acontecer em excelentes condições para o surfe. A previsão indica ondas acima de 1,5 metro e o vento vai mudar de maral para um lateral / terral.

Resultados deste sábado no Azores Airlines Pro

Round 3

3 Jake Marshall (EUA) 14.00 x Frederico Morais (POR) 10.64 x Jack Robinson (AUS) 9.90 x Ruben Vitoria (ESP) 5.73
4 Samuel Pupo (BRA) 13.83 x Wiggolly Dantas (BRA) 12.27 x Marcos Correa (BRA) 9.93 x Timothee Bisso (FRA) 4.90
5 Maxime Huscenot (FRA) 12.93 x Carlos Munoz (CRC) 9.50 x Afonso Antunes (POR) 5.50 x Alonso Correa (PER) 4.80
6 Gatian Delahaye (FRA) 11.93 x Kei Kobayashi (EUA) 10.27 x Nicholas Squiers (AUS) 8.67 x Matt Banting (AUS) 3.96
7 Jorgann Couzinet (FRA) 14.60 x Joshua Moniz (HAV) 14.07 x John Mel (EUA) 10.70 x João Chianca (BRA) 8.53
8 Mitch Crews (AUS) 15.67 x Hiroto Ohhara (JAP) 11.97 x Nat Young (EUA) 11.37 x Renan Pulga (BRA) 8.40
9 Liam O’Brien (AUS) 12.00 x Reef Heazlewood (AUS) 11.63 x Luke Gordon (EUA) 10.60 x Lucas Vicente (BRA) 6.06
10 Connor O’Leary (AUS) 12.47 x Dylan Lightfoot (AFR) 10.80 x Keanu Asing (HAV) 9.44 x Krystian Kymerson (BRA) 9.17
11 Vasco Ribeiro (POR) 16.40 x Michael February (AFR) 10.66 x Evan Geiselman (EUA) 9.93 x Te Kehukehu Butler (NZL) 8.56
12 Miguel Pupo (BRA) 12.50 x Luel Felipe (BRA) 9.63 x Billy Stairmand (NZL) 7.63 x Cole Houshmand (EUA) 6.63

Round 4

1 Beyrick De Vries (AFR) 12.60 x Frederico Morais (POR) 11.90 x Tristan Guilbaud (FRA) 8.23
2 Jackson Marshall (AUS) 14.66 x Jake Marshall (EUA) 13.76 x Victor Bernardo (BRA) 10.36
3 Maxime Huscenot (FRA) 11.16 x Samuel Pupo (BRA) 7.24 x Kei Kobayashi (EUA) 5.86
4 Gatien Delahaye (FRA) 12.50 x Carlos Munoz (CRC) 12.23 x Wiggolly Dantas (BRA) 9.77
5 Reef Heazlewood (AUS) 15.67 x Mitch Crews (AUS) 11.33 x Jorgann Couzinet (FRA) 10.54
6 Hiroto Ohhara (JAP) 9.76 x Joshua Moniz (HAV) 9.57 x Liam O’Brien (AUS) 6.26
7 Luel Felipe (BRA) 17.04 x Vasco Ribeiro (POR) 14.46 x Connor O’Leary (AUS) 13.53
8 Miguel Pupo (BRA) 12.90 x Michael February (AFR) 12.47 x Dylan Lightfoot (AFR) 7.70

Oitavas de final

1 Beyrick De Vries (AFR) x Jake Marshall (EUA)
2 Frederico Morais (POR) x Jackson Baker (AUS)
3 Maxime Huscenot (FRA) x Carlos Munoz (CRC)
4 Samuel Pupo (BRA) x Gatien Delahaye (FRA)
5 Reef Heazlewood (AUS) x Joshua Moniz (HAV)
6 Mitch Crews (AUS) x Hiroto Ohhara (JAP)
7 Luel Felipe (BRA) x Michael February (AFR)
8 Vasco Ribeiro (POR) x Miguel Pupo (BRA)