Deivid fatura etapa

Deivid Silva supera três atletas da elite nas finais deste domingo, em Ballito, África do Sul, e fatura o primeiro QS de nível 10.000 do ano.

0
Deivid Silva, o campeão do Ballito Pro 2019.

Deu Brasil mais uma vez no Ballito Pro, importante etapa do circuito mundial da divisão de acesso que acontece na África do Sul. Neste domingo, Deivid Silva venceu três surfistas que, assim como ele, fazem parte da elite, marcou três notas excelentes e faturou o evento de nível 10.000, subindo 126 posições no ranking e assumindo o quarto lugar na lista dos melhores do QS em 2019. Esse é um bicampeonato brasileiro em Ballito, já que no ano passado Peterson Crisanto foi o campeão.

Em ondas de 1 metro com séries maiores, que amanheceram lisas, mas que com o passar das horas ficaram irregulares, Deivid arrancou uma nota 8,33 com duas batidas, uma delas muito forte, e venceu o francês Joan Duru nas quartas de final. Na semi, a vítima foi o australiano Wade Carmichael, numa bateria sem notas altas que ele ficou em primeiro com os scores 6.43 e 5.17.

Clique aqui para ver as fotos e aqui para ver o vídeo.

E na finalíssima o brasileiro foi ainda melhor, conquistando a maior média da prova (17.63), também com fortes manobras de bakside e duas notas excelentes, 9.30 e 8.33, que deixaram o australiano Jack Freestone precisando de 17.63 para reverter o placar.

“Estou muito amarradão por ter vencido esse evento de 10.000 pontos. Com certeza foi o melhor dia da minha vida, também por ter feito uma final dessa com duas notas muito altas. O dia foi incrível, o mar não estava clássico, mas deu pra pegar boas ondas, e consegui me manter ativo na bateria e pegar bastante onda. Estou muito, muito amarradão por te vencido! Isso com certeza me deixa mais tranquilo pra J-Bay e vamos que vamos! Essa vitória aqui com certeza foi uma das melhores da minha vida e estou muito feliz mesmo, não tenho nem palavras pra descrever”, disse Deivid para o Waves.

Deivid Silva na festa do pódio.

Jack falou sobre seu segundo vice no Ballito Pro. “Sim, com certeza eu queria vencer, mas estou muito feliz de ter feito uma final novamente aqui, assim como no ano passado. Isso me dá motivo pra treinar mais para o ano que vem. Na final eu estava muito confiante, mas as ondas pareciam incrivelmente difíceis. Eu não posso esperar para levar esse sentimento de Deus para J-Bay”, disse Jack.

Ian Gouveia – O outro brasileiro que competiu nas finais do Ballito Pro 2019 foi Ian Gouveia, que parou nas quartas diante de um empolgado francês Jorgann Couzinet, autor de duas notas na casa dos sete pontos (7.50 e 7.43). Com a quinta colocação na prova, Ian subiu 21 degraus no ranking e agora é o décimo colocado.

Ranking QS – Após a primeira etapa de nível 10.000, o ranking do QS segue com Jadson André na liderança, seguido de Jorgann (2º), do australiano Matt Banting (3º), de Deivid Silva (4º) e do japonês Reo Inaba (5º).

Próxima etapa – A próxima importante etapa do QS acontece em Huntington Beach, Califórnia (EUA), entre os dias 27 de junho e 4 de agosto.

Resultados do Ballito Pro 2019

Final

Campeão: Deivid Silva (BRA) por 17,63 pontos (9,30+8,33) – US$ 30.000 e 10.000 pontos
Vice-campeão: Jack Freestone (AUS) com 9,46 pontos (5,23+4,23) – US$ 15.000 e 8.000 pontos

Semifinais – 3º lugar com US$ 10.000 e 6.500 pontos

1 Jack Freestone (AUS) 12.03 x 11.37 Jorgann Couzinet (FRA)
2 Deivid Silva (BRA) 11.60 x 8.16 Wade Carmichael (AUS)

Quartas de finais – 5º lugar com US$ 5.000 e 5.200 pontos

1 Jack Freestone (AUS) 14.23 x 12.43 Carlos Munoz (CRC)
2 Jorgann Couzinet (FRA) 14.93 x 9,83 Ian Gouveia (BRA)
3 Deivid Silva (BRA) 13.80 x 13.33 Joan Duru (FRA)
4 Wade Carmichael (AUS) 13.10 x 12.84 Maxime Huscenot (FRA)

Ranking QS 2019 após o Ballito Pro 2019

1 Jadson André (BRA) 16.000 pontos
2 Jorgann Couzinet (FRA) 13.160
3 Matt Banting (AUS) 12.550
4 Deivid Silva (BRA) 12.320
5 Reo Inaba (JAP) 12.210
6 Nat Young (EUA) 11.050
7 Carlos Munoz (CRC) 10.890
8 Alex Ribeiro (BRA) 10.080
9 Jordan Lawler (AUS) 10.010
10 Ian Gouveia (BRA) 9.960
11 Barron Mamiya (HAV) 9.670
12 Maxime Huscenot (FRA) 9.400
13 Jack Robinson (AUS) 9.110
14 Jack Freestone (AUS) 8.700
15 Hiroto Ohhara (JPN) 8.450

Próximos brasileiros até 100

23 Miguel Pupo (BRA) 7.170
24 Jessé Mendes (BRA) 7.150
27 Lucas Silveira (BRA) 6.640
30 Krystian Kymerton (BRA) 6.520
31 Flavio Nakagima (BRA) 6.420
32 Wiggolly Dantas (BRA) 6.410
50 Yago Dora (BRA) 4.860
54 João Chianca (BRA) 4.735
57 Thiago Camarão (BRA) 4.500
58 Tomas Hermes (BRA) 4.450
59 Marcos Correa (BRA) 4.405
63 Marco Fernandez (BRA) 4.230
68 Luel Felipe (BRA) 4.050
70 Bino Lopes (BRA) 4.040
71 Gabriel Medina (BRA) 3.910
78 Caio Ibelli (BRA) 3.620
84 Italo Ferreira (BRA) 3.550
88 Matheus Navarro (BRA) 3.480
93 Weslley Dantas (BRA) 3.360
95 Vitor Mendes (BRA) 3.345